Vaquinha / Outros / Dinheiro

XVI Caruru de Ibeji e as Pedagogingas

ID da vaquinha: 205147
XVI Caruru de Ibeji e as Pedagogingas
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
URL copiada!
33%
Arrecadado
R$ 980,00
de
Meta
R$ 3.000,00
Apoiadores
9
Encerrada
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens
    A Casa do Boneco de Itacaré é uma comunidade urbana que foi se formando a partir da vida de educador popular do Mestre Jorge Rasta e Juscely Magalhães. A história do Caruru e a trajetória do Mestre Jorge Rasta (Antonio Jorge de Jesus) se fundem, porque ambos ontextualizam ciclos de dificuldades e limitações extremas e de conquistas e vitórias. O caruru se inicia em agradecimento a todos os orixás, pela vida, pela resistência, pela proteção da filha de Jorge e Juscely, Lori Mafoany, que nasceu aos 6 meses e meio de gestação, resistindo com uma invejável saúde e inteligência. Essa celebração foi moldando metodologias não convencionais de educação antirracista que a Casa passa a chamar de “pedagogingas”. Pelo 16º ano a Casa do Boneco convida a todo povo preto para seu grande encontro anual, o Caruru de Ibeji e as Pedagogingas. Entre 28 de setembro à 01 de outubro reuniremos mais uma vez os diversos saberes herdados dos nossos mestres e mestras, para assim, reafirmar um modelo de educação que nos contemple enquanto povo descendente de Áfrika, que valorize nossa história, cultura, nossa forma de ver e viver o mundo. Convidamos as famílias, organizações comunitárias, movimentos sociais, educadores, estudantes, de criança à idoso, para construir e vivenciar a Escola do Tambor.  O tambor é um elemento central ao falarmos de processos educativos afrodescendentes, a sua presença e musicalização é primordial em quase todas as atividades da cultura de matriz africana, nas ritualísticas do candomblé, no samba de roda, na capoeira, nos folguedos, além de ser um complexo meio de comunicação, capaz de transmitir mensagens a longas distâncias através de códigos. O tambor ativa nossas memórias, corporeidade, musicalidade, espiritualidade, é, portanto, símbolo e referência ancestral, ao entendermos que nos educamos também a partir de nossa cultura.  No sistema de educação formal frequentemente prevalece uma visão ocidental de branca do conhecimento, ocultando a Áfrika enquanto berço da humanidade e dos mais diversos conhecimentos, cujas civilizações produziram sistemas de linguagens, geometria, astronomia, medicina, artes, espiritualidade, cultura, complexos sistemas políticos, de relação humana e com a natureza. Mesmo com a implementação de leis como a 10.639 e a 11.645 que obrigam o ensino de história e cultura africana, afro-brasileira e indígena, na prática pouco se avançou no combate ao racismo no sistema educacional formal.  A Escola do Tambor nasce da necessidade de domínio e transmissão de conhecimentos, uma escola do saber ancestral que possa reunir as mais diversas ciências e as multiplicar com linguagem acessível, que dialogue com a realidade dos afrodescendentes a quem essas informações devem prioritariamente chegar. Ao buscar despertar a ancestralidade afrodescendente num contexto de diáspora, queremos nos voltar aos valores que foram negados e suprimidos pela colonização, para assim nos fortalecer enquanto povo e garantir nossa existência (física, espiritual, política, simbólica) neste território em que a 517 anos resistimos.  SERVIÇO O quê: XVI Caruru de Ibeji e as Pedagogingas  Tema: A Escola do Tambor Data: De 28/09/17 à 01/10/17  Onde: Casa do Boneco de Itacaré  Contato: caruru.pedagogingas@gmail.com Whatsapp: (73)9 9129-7924 / 8118-5280 Blog: casadoboneco.blogspot.com.br  Instagram: @casadoboneco.itacare  Fanpage: facebook.com/casadoboneco inscrição: https://goo.gl/forms/tzgrBO1e2deCbhQ33    Confira neste link como foi o XV Carurude Ibeji e as pedagogingas: http://casadoboneco.blogspot.com.br/2016/10/confira-como-foi-o-xv-caruru-de-ibeji-e.html  
Encerrada
AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021