VAQUINHA PARATLETA

ID da vaquinha: 278702
VAQUINHA PARATLETA
Wellington Araújo dos Santos
caraguatatuba / SP
Arrecadado
R$ 11.905,00
Meta
R$ 15.000,00
Apoiadores
0
Encerrada
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou

Olá amigos do Litoral e região!!

Meu nome é Wagner, tenho 39 anos, e venho aqui contar minha história de superação e luta.

Nasci e cresci em Ubatuba, de família humilde, trabalhei desde muito novo nas náuticas da Tabatinga. Sempre rodeado por amigos, participava de campeonatos de futebol, saía a noite, ajudava minha família em casa e levava uma vida normal...

Mas no dia 10 de dezembro de 2001, tive minha vida interrompida e totalmente virada do avesso.

Em um acidente de moto, numa queda em uma ribanceira de aproximadamente 20 metros de altura quase perdi minha vida. Fiquei muito tempo hospitalizado, passei por muitas cirurgias, mas Deus me deu uma segunda chance, eu só não imaginava que seria tão difícil recomeçar quando recebi aquela notícia: "você está paraplégico".

Não foi fácil!!

Imagine você hoje passando pela situação que eu passei, tendo que, do dia para noite, aceitar que boa parte do que você fazia, terá que deixar de fazer... Trabalhar no que gosta, deixar de jogar bola (meu maior prazer), dançar, correr, andar, enfim...

 

Sim, é ruim, muito ruim, sensação estranha, parece que o mundo parou, sensação de impotência sem saber o que fazer, como fazer pra recomeçar.

 

Meu alicerce era minha família, principalmente  minha mãe e meu pai, me ajudando no meu dia a dia, me auxiliando em tudo.

Eis que no dia 02 de Agosto de 2007, meu alicerce mais uma vez balançou, um baque ainda maior, minha mãe faleceu.

Nossa foi uma época difícil, dolorosa, e muitas vezes me senti perdido.

Mas Deus como sempre foi a minha luz, e me mostrou o caminho, me apresentando o esporte adaptado.

Em 2014, a partir da Secretaria de Esportes de Caraguá e a Sepedi (Secretaria da Pessoa com deficiência e idoso), comecei a treinar natação, em seguida para o lançamento de dardos, e finalmente me encontrei na corrida.

Dali em diante, enxerguei o meu recomeço, a minha nova história, a minha nova vida, e coloquei na minha cabeça quero ser um paratleta!!!

Comecei a treinar muito, fui melhorando meu desempenho e assim comecei a competir. Em 2016, a cadeira que eu treinava, emprestada pela secretaria de esportes sepedi foi roubada. Parei o treino por uns tempos, pois não tinha cadeira. E recomecei em 2017.

Atualmente, dependo dessa cadeira que é utilizada nos treinos para competir, mas como é uma cadeira de alumínio mais pesado, diferente das cadeiras utilizadas pelos  outros competidores (cadeiras importadas de alumínio, mas bem mais leves) acabo não tendo um grande desempenho em relação aos outros competidores. Além do peso do material, uma cadeira profissional é adaptada ao tamanho e peso do atleta. E esta que participo nas competições tem medidas superiores às minhas, o que também dificulta bastante.

Minha última competição, foi a do Circuito Caixa em São Paulo, no dia 25/02/18.. onde tive um bom desempenho, porém ao comparar meu tempo com o dos outros competidores, foi notável que eu poderia ter tido um tempo e classificação bem melhor se estivesse competindo com uma cadeira mais leve como a deles, e com as medidas ideais ao meu tamanho.

Nessa conversa entre os demais competidores sobre a cadeira ideal para eu competir, recebi a proposta de venda de uma cadeira apropriada para corrida, que um competidor me fez.

Cadeira esta que testei, e que por eu ter um porte físico parecido ao dele, ficou perfeita para mim.

O valor dessa cadeira nova é de aproximadamente 23 mil reais. Mas como ela já tem 3 anos de uso, ele está vendendo por 13.500 mil reais.

A questão é, como arrumar 13.500 mil reais, apenas com uma aposentadoria, na qual pago as contas, faço as compras da casa e ajudo meu pai, a qual não trabalha, devido a idade e condições de saúde??

Conversando com meu treinador, amigos e familiares, surgiu a ideia de fazer a VAQUINHA PARATLETA, uma vez que a busca de patrocinadores foi em vão.

Depois de contar tudo sobre minha história, sobre minha vida, finalizo pedindo a sua ajuda, contribuindo e compartilhando para que mais pessoas sejam alcançadas e possam me ajudar.

 

O esporte pode mudar a minha história, e você pode contribuir com isso!!

 

Contribua, compartilhe!!

 

#vaquinhaparatleta

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2020