Cover cq 0001 18a vaquinha
Thumb 29101905 378601385883225 141133751193204070 n

Vakinha de
Habitat Social - UCPel
Pelotas/RS

Uma troca mais justa - Comunidade Kaingang Gyró

Objetivo
R$ 12.000,00
Arrecadado
R$ 2.365,00

A campanha visa arrecadar dinheiro para auxiliar na construção de 16 casas para a comunidade Kaingang da Aldeia Gyró, situada na Colônia Santa Eulália, Peloras-RS.

Criada em
19/04/2018
Encerra em
11/07/2018

A comunidade Kaingang da Aldeia Gyró, situada na Colônia Santa Eulália, Pelotas/RS, vem sofrendo com as mudanças de temperatura há mais ou menos 2 anos, no verão o calor é muito alto, sendo impossível permanecer dentro das barracas, no inverno o frio entra pelas frestas, e quando chove suas moradias alagam, tendo danos materiais, perdendo muitas vezes a matéria prima de seus artesanatos.

A campanha vem somar para uma melhor qualidade de vida da comunidade indígena kaingang.

O núcleo de Extensão Habitat Social da Universidade Católica de Pelotas, com apoio do Ministério Público, da Prefeitura Municipal de Pelotas e de algumas empresas privadas, está coordenando a execução de 16 casas para a comunidade. A construção das casas está na etapa final, mas infelizmente os recursos disponíveis não são suficientes para a conclusão da obra. Para auxiliar na idealização deste sonho, criamos uma Vaquinha Virtual, onde cada pessoa poderá contribuir com uma quantia que será integralmente destinada a esta causa.Sua contribuição é fundamental para a conclusão desse trabalho e, em contrapartida, você receberá um adesivo exclusivo da campanha!

O programa Sustentabilidade Kaingang, também da UCPel, também trata de questões ligadas à educação, saúde, segurança alimentar entre outras, ligadas aos direitos sociais e humanos, tendo uma parceria com a Universidade de Santa Marta na Colômbia como uma pesquisa vinculando os direitos indígenas aqui e lá. Os projetos também contam com o apoio do Ministério Público, da Prefeitura Municipal de Pelotas e de algumas empresas privadas. A Cáritas arquidiocesana tem garantido suporte institucional e humano à todo este conjunto de iniciativas. Destaca-se também, nos dois programas, a atuação de professores e estudantes dos cursos de Direito, Arquitetura e Urbanismo e Serviço Social da UCPel.

A renda arrecadada será utilizada para a conclusão da construção de 16 casas na Aldeia.

Obrigado!

 

ACOMPANHE MAIS SOBRE O PROJETO NA PÁGINA DO HABITAT SOCIAL: www.facebook.com/habitatsocialucpel

 

Foto: Marketing UCPel. Parte da equipe do Habitat Social com seu Pedro, uma das lideranças da comunidade Gyró.

 

Foto de Nauro Júnior: “Seu João. Um velho Índio kaingang que vive na colônia de Pelotas”.

Novidades (7)

Habitat Social - UCPel publicou em 25 de Junho de 2018:

Segue o trabalho com a comunidade Gyró!! Este foi o dia de finalizar a bacia de evapotranspiração com o plantio de bananeiras. Agora falta pouco para que os banheiros comecem a funcionar 😀 Um agradecimento especial à Embrapa pela doação das mudas e ao Samuel Souza e Raíza Dittgen que coordenaram o trabalho!

Fotos: Raíza Dittgen

 

Habitat Social - UCPel publicou em 10 de Maio de 2018:

Vai ter recompensa para os colaboradores do financiamento coletivo!!!

Todos os apoiadores, independentemente do valor doado, receberão um adesivo exclusivo da campanha 👆🏹😉😍

[Os adesivos estarão disponíveis para retirada com os integrantes do Habitat Social da UCPel após o término da campanha durante o período de duas semanas.]

Habitat Social - UCPel publicou em 02 de Maio de 2018:

 

História da Aldeia Gyró – parte 2 Quer saber mais sobre como a Aldeia Gyró e o Núcleo de Extensão Habitat social se encontraram? Segue com a gente! Depois do decreto municipal que estabeleceu a demarcação da primeira área indígena de Pelotas, a comunidade Kaingang Gyró obtém - através do Ministério Público Federal - uma verba destinada à construção de unidades habitacionais. Aí que entramos nessa história! O Habitat Social da UCPel desenvolveu o projeto Habitação Kaingang, que contemplou residências, banheiros coletivos, reorganização dos espaços abertos e saneamento. O projeto está sendo executado através de mutirões com indígenas, estudantes e colaboradores e com o apoio de mão de obra especializada.  Além do aprendizado ligado à área de arquitetura, a experiencia vivida pelos alunos e colaboradores vai além de projetar e executar, mas aprender seus valores culturais e sociais. Texto: Raíza Dittgen Foto: Marketing UCPel. Parte da equipe do Habitat Social com seu Pedro, uma das lideranças da comunidade Gyró.

Habitat Social - UCPel publicou em 02 de Maio de 2018:

Quer saber mais sobre nosso trabalho com a comunidade Kaingang de Pelotas? Nesse post contaremos um pouquinho da história da comunidade e ainda essa semana lançaremos a campanha de financiamento coletivo para a conclusão das obras na Aldeia Gyró :)

História da Aldeia Gyró – parte 1

Satolep também é Kaingang! Um dos povos indígenas mais numerosos do Brasil chegou à Pelotas em 2015, ficando alojado inicialmente próximo à rodoviária da cidade. Em 2016, através de um decreto da Prefeitura Municipal de Pelotas, conseguiram a demarcação da primeira terra indígena e a declaração de Área Especial de Interesse Cultural, denominada Aldeia Gyró, localizada na Comunidade Santa Eulália, área rural do município de Pelotas. A comunidade é composta por aproximadamente dezesseis famílias desta etnia, em média 55 pessoas, oriundas da Aldeia Kondá, localizada no município de Chapecó/RS. Segundo conta o senhor João Carlos, um dos mais velhos da comunidade, pai dos caciques Pedro e Alcir, eles sempre transitaram por estas terras, tanto para comercializar sua produção, como para comprar sal ou procurar cipó, porém antes transitavam em meio à mata. Alcir conta que eles ouviram um chamado: tiveram uma visão para repovoar este território. Conversaram muito com suas famílias, pediram o conselho de seus velhos e decidiram ficar em Pelotas. Segundo os caciques “os Kaingang são como as abelhas jataí. Quando a abelha rainha vai para algum lugar, a família segue ela”.

Texto: Raíza Dittgen Foto de Nauro Júnior: “Seu João. Um velho Índio kaingang que vive na colônia de Pelotas”.

Habitat Social - UCPel publicou em 02 de Maio de 2018:

 

O valor da doação é livre, a plataforma vakinha recebe qualquer valor entre R$20,00 e 20.000,00! Independentemente do valor doado você estará colaborando com a conclusão das obras na aldeia Gyró 🏹😉

Habitat Social - UCPel publicou em 02 de Maio de 2018:

#Comofaz? Após clicar em "contribua" será apresentada uma página onde você preencherá alguns dados para efetuar o pagamento, tais como seu nome, CPF, valor e a forma que você fará o seu pagamento. Você pode optar por cartão de crédito, boleto bancário e até mesmo bitcoin. O cartão permite que a sua doação seja efetivada no mesmo dia, enquanto doações pelo boleto demandam até 48 horas úteis para aprovação no sistema. Contamos com seu apoio!!

Habitat Social - UCPel publicou em 27 de Abril de 2018:

Segue firme o trabalho na Aldeia Gyró! Aos poucos as primeiras casas estão ficando prontas e sendo ocupadas pelos seus moradores 😀

Mas ainda há muito trabalho pela frente! Logo logo o frio estará chegando e a comunidade não pode passar mais um inverno em abrigos provisórios...

Quer ajudar? Faça uma doação para que possamos concluir as obras!

Colabore e compartilhe essa ideia!

Fotos: Reinaldo Tillmann

Quem ajudou (22)

  • anônimo
    em 11 de Julho de 2018

  • Maria Falkembach
    em 11 de Julho de 2018

  • Horacio Oliveira
    em 11 de Julho de 2018 diz: Sucesso na empreitada Abraço Horácio

  • Taiana Pitrez Tagliani
    em 10 de Julho de 2018

  • Escola Upiá (Freitas e Dávila Ltda ME)
    em 10 de Julho de 2018

  • José Eli Avila
    em 10 de Julho de 2018

  • Helena Beatriz Mascarenhas de Souza
    em 10 de Julho de 2018

  • Mario Duarte Canever
    em 10 de Julho de 2018

Denuncie

Iremos verificar sua denúncia e entrar em contato com o dono da Vakinha.