Educação / Aprendizagem

MOVIMENTO MENINOS SANTOS - PRECISAMOS DA SUA AJUDA!

ID da vaquinha: 3743760
MOVIMENTO MENINOS SANTOS - PRECISAMOS DA SUA AJUDA!
71 corações recebidos
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
3%
Arrecadado
R$ 9.382,63
de
Meta
R$ 300.000,00
Apoiadores
77
Você e a vaquinha concorrem a R$ 15 MIL
  • Sobre
  • Novidades0
  • Quem ajudou

ATUALIZAÇÃO – O FÁBIO ESTÁ EM LIBERDADE! (09/06/23)

A decisão do juiz Ângelo Pinheiro Fernandes de Oliveira, da 4ª Vara de Entorpecentes do Distrito Federal, determinou a soltura de Fábio. O juiz afirma que a regulação brasileira não proíbe em si a venda do cogumelo Psilocybe cubensis. “Observo que o tema sobre a tipicidade criminal ou não do comércio dos denominados cogumelos mágicos, notadamente aqueles que contém a substância psilocibina/psilocina, é aparentemente inédito na literatura jurídica e jurisprudência brasileira, flutuando sobre zona ainda cinzenta que [...] reclama prudência e cautela do julgador, especialmente no que diz respeito ao estado de liberdade do suspeito”.

Embora tenhamos vencido uma batalha, a guerra continua e o Fábio segue respondendo o processo em liberdade. Reiteramos a necessidade da ajuda de todos vocês!

 

MOVIMENTO MENINOS SANTOS

Nascemos de uma grande injustiça, mas vamos vencer com a verdade e nada vai nos parar!

Se você, assim como nós, acredita no potencial dos cogumelos na área da saúde, PEDIMOS A SUA AJUDA!

Cada vez mais, acompanhamos a mudança de paradigma que os psicodélicos vêm trazendo para o mundo, bem como seu potencial e impacto positivo na sociedade. Mas, infelizmente, no dia 26 de abril de 2023, a Polícia Civil do DF privou de liberdade um jovem de 29 anos, idealizador da Psilocu, que se dedica incansavelmente ao estudo científico, cultivo e disseminação da informação mais atual e justificada sobre os cogumelos, por meio de uma operação nomeada pela Polícia como “cogumelos mágicos’’. 

No comunicado à imprensa, a Polícia Civil do DF divulgou informações controversas e absolutamente equivocadas ‘’que não estão alinhadas aos conhecimentos científicos sobre os cogumelos’’, conforme afirma o psicólogo Fernando Bezerra, coordenador da Associação Psicodélica do Brasil.

Em nota, a Polícia afirma irresponsavelmente que ‘’entre os cogumelos apreendidos estão aqueles que possuem psilocibina, substância altamente viciante e que causa graves danos à saúde física e mental’’, o que contradiz totalmente o avanço científico na área que há tempos já comprovam a efetividade da substância em tratamentos de depressão, ansiedade e dependência química.

Fábio estudou medicina em Buenos Aires, Argentina, de 2013 a 2016, onde se encontrou na área da saúde mental. Em 2017, como visionário, decidiu iniciar os estudos em neurociências na Califórnia, EUA, onde conheceu os cogumelos do gênero Psilocybe cubensis – popularmente conhecidos como cogumelos mágicos – entre outros cogumelos com grandes potenciais na saúde, podendo auxiliar no tratamento e prevenção de diversas doenças crônicas. Vale ressaltar que a Califórnia já se juntou à crescente lista de estados e países que estão revisando a aplicação e as estruturas legais dos cogumelos, seguindo a ciência, derrubando barreiras e estigmas de seu uso e cultivo. Em 2020, Fábio retornou ao Brasil e passou a se dedicar integralmente à micologia e psicologia, atual ocupação como estudante e empreendedor.

Fábio está preso INJUSTAMENTE há 6 semanas. A legislação não é clara quanto aos cogumelos Psilocybe cubensis e a Justiça vem se posicionando de forma rígida e arbitrária, mantendo a prisão preventiva, ainda que desarrazoada. 

Reforçamos que inexiste na legislação vigente qualquer proibição quanto ao cogumelo Psilocybe cubensis, fungo encontrado livremente na natureza. As regras da Anvisa, por sua vez, proíbem a substância isolada no uso de medicamentos, o que igualmente vem sendo criteriosamente estudado, mas não se aplica ao caso. 

Em outras palavras, trata-se claramente de um fato atípico – quando não há delito bem como não há definição na legislação. Inclusive, até o momento, inexistem casos semelhantes em face de estudiosos, idealistas e divulgadores de material científico. Para informação, a Polícia apreendeu cerca de dez quilos de cogumelos que não possuem qualquer restrição, como Juba de Leão (Hericium erinaceus), Reishi (Ganorderma lucidum), Cogumelo da Lagarta (Cordpyceps militaris), Chaga (Inonotus obliquus), Cauda de Peru (Coriolus versicolor), Maitake (Grifola frondosa) e Agarikon (Fomitopsis officinalis), e apenas meio quilo do cogumelo Psilocybe cubensis. Apreenderam também todos os equipamentos utilizados exclusivamente para o cultivo desses cogumelos, além do carro, computador e celular do acusado. 

Sobre essa visão sombria que vem nos cercando no que diz respeito aos cogumelos, diante do sensacionalismo das mídias e falta de conhecimento acerca do tema, decidimos não nos calar! Diante de tamanho retrocesso, decidimos impulsionar uma causa ainda maior, porque cremos em um futuro em que a saúde será sobre prevenção, cura e acessibilidade em vez de monetização, como observamos atual e historicamente na indústria farmacêutica. 

Diferente do que foi noticiado pela mídia, Fábio não é de classe alta e trabalha arduamente para investir em seus estudos e propósitos. Além de estudioso e grande pesquisador, Fábio se guia por conceitos de sustentabilidade e de cura; ele é uma pessoa calma e centrada, praticante de ioga e soundhealing, certificado em diversas terapias holísticas e amante da natureza. 

Nós – família, amigos e apoiadores – pedimos o seu apoio para arcar com o alto custo da defesa judicial do processo do Fábio e para que, juntos, possamos lutar, não só pelo caso individual, mas geral, a favor de todos que gostariam de seguir esse caminho!

 

PRECISAMOS DA SUA AJUDA! A COMUNIDADE PRECISA DE VOCÊ! 

Contamos com a união de todos em prol da causa. Se você não puder nos ajudar financeiramente, mas gostaria de contribuir e apoiar a causa, entre em contato pelo Instagram @_meninossantos

 

Para mais informações sobre o caso clique aqui!

Você e a vaquinha concorrem a R$ 15 MIL
AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.
© 2024 - Todos direitos reservados