Vaquinha / Outros / Dinheiro

Reforma da casa da Ariane

ID da vaquinha: 136396
Reforma da casa da Ariane
URL copiada!
1%
Arrecadado
R$ 120,00
de
Meta
R$ 20.000,00
Apoiadores
3
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens
Tudo começou a dar errado na minha vida quando minha mãe morreu, eu tinha 11 anos, a princípio eu não sentia tanta falta da minha mãe. Logo q ela morreu meu pai que já bebia passou a beber mais, ele era meio ausente. Nós éramos em cinco irmãs. A mais velha ja tava casada, então quando minha mãe morreu a minha segunda irmã mais velha tomou as redeas da casa. Com o tempo passando meu pai voltou pra igreja, nos fez voltar pra igreja, então nesse meio tempo conheci o Danilo, aos 14 anos comecei a namorar com ele. Meu pai se casou e Não pode nos levar. Então minha irmã ficou cuidando da gente. A essa altura eu já percebia a falta que minha mãe fazia, comecei a questionar o porque minha família caiu tanto, eu não via amor, e passei a pensar que ter minha própria família pra dar amor a eles seria o certo. Aos 15 anos engravidei, minha convivência com minha irmã que não era muito boa, tivemos uma briga ela me mandou embora de casa. Eu fui embora.. Ela me deu um saco de arroz um de açúcar e 20 reais (foi o que ela pode dar na época). Fui morar com o Danilo na casa que era dele e da mãe dele.. Ela não morava la ja tinha comprado outra casa e se mudado, fui morar com ele. Ele tinha acabado de entrar num emprego não tinha nada em casa. Só uma cama e um fogão. Não tinha gás geladeira. Nada. Ok... Não tínhamos nada, então meu pai foi e nos ajudou comprando algumas das coisas que precisávamos. Parecia que tudo ia dar certo. . Até a mãe dele vender nossa casa. Fomos morar com ela num quarto sem água sem banheiro, sem nada. Passamos necessidade, nessa época ele foi mandado embora, e não saia pra procurar emprego, então fomos levando como dava. Quase nunca tinha comida, mas tentávamos dar um jeito. Minha bebê nasceu, fiquei um mês na casa do meu pai ele e minha madrasta me cuidando.. quando voltei a mãe dele comprou uma casa pra gente numa favela do lado de um córrego. Eu pedia pro meu ex marido impedir tudo isso e ele não se mexia deixava tudo acontecer. Então fomos morar nessa casa. Eu sempre pensando que as coisas dariam certo que ele ia arrumar um serviço que íamos comprar nossas coisas.. mas só me enganei. Passei fome, tinha que deixar de comer pra dar pra minha bebê. Eu não via outra saída e eu ainda amamentava... Não podia trabalhar não tinha dinheiro pra leite.. Então, mesmo tomando remédio pra não engravidar eu engravidei em 2008. Me senti sem chão perdida, mas orando pra que tudo se ajeitasse. Então o Danilo arrumou um emprego. Estava indo tudo bem se ele não ficasse gastando dinheiro com coisas desnecessárias. Comprando celular coisas pra computador tudo escondido de mim. Eu nunca via o dinheiro. Quando ele aparecia com as coisas ele dizia que era ganhado e depois eu achava as notinhas das coisas q ele comprou. Ele mentia muito pramim, eu achei que era diferente, nos éramos da igreja.. Quando ganhei meu filho com três meses eu fui trabalhar pq não aguentava mais a situação eu precisava ter meu dinheiro precisava comprar as coisas pros meus filhos e pra minha casa. Mas ai ele se acomodou e eu passei a sustentar a casa. Não via o dinheiro dele e gastava o meu pra casa. Eu nao tinha roupas minhas roupas era toda da igreja tudo doação. Eu não tinha nada meu. E ele comprando tudo q ele queria. Mas por meu filho ser muito novo eu tive que deixar o emprego pra cuidar dele pois ele tava com bronquiolite. Então deixei o emprego, meu ex marido que não parava em emprego nenhum foi mandado embora e começou a receber o seguro. Eu já tava cansada mas nao tinha jeito. Ele passou a conversar com mulheres pela Internet dizendo que tava solteiro. Sempre me deixando de lado mesmo eu tentando ser boa pra ele. Eu já não via solução, passei a deixar ele de lado. A não ver ele mais como um marido... Então em 2012 eu falei que ia ser um ano diferente que eu ia terminar os estudos ia arrumar um trabalho.. Tudo deu certo. Consegui um emprego ja tava no último ano do ensino médio.. Mas já tava saturada de tudo. Eram brigas constantes com meu ex, então eu virei pra ele e disse que passaria a não falar mais nada pra ele. Se ele estivesse certo ou não, que eu não falaria mais nada. Estudando e trabalhando, adoeci. Tive uma crise de síndrome do pânico Fui pro hospital o médico disse que era tensão emocional. Minha vida nunca mais foi a mesma. Eu não Conseguia mais comer, nao Conseguia ser alegre. Passei de um extremo a outro. Eu já não era mt feliz então fui passando em psiquiatra, tomando remédio controlado. Fui primeiro diagnosticada com síndrome do pânico e transtorno de ansiedade generalizada. Perdi 30kg em dois meses. Eu não sabia mais agir estava ficando louca de verdade. Até que eu conheci um rapaz no serviço. Tinha mesma idade que eu, morava bem perto de mim, começam os começamos a conversar, como comecei a gostar dele, fui embora de casa, meu ex marido já não ligava pra mim. Não me dava atenção nem carinho, me fazia passar fome e raiva, fui morar com minha irmã, deixei meus filhos com o Danilo, eu estava desnorteada estava louca, achando sempre que eu tava certa. Pq eu não tinha vida pra mim. Eu vivia pros meus filhos e pro meu ex marido. Então eu fui embora de casa. Fiquei com esse rapaz e percebi que não estava bem, eu fui no médico descobri que estava grávida. Fiquei feliz e triste não sabia nem oque sentir mais. Ao mesmo tempo não queria esse bebê, mas pensei que alguma coisa pudesse mudar na minha vida. Mas não tinha mais oque fazer, enfim, descobri que podia perder o bebê a qualquer momento por estar com a placenta descolada, na época o rapaz que eu estava ficou triste abalado, mas dizia estar pronto pra cuidar de mim. Nisso meu pai me levou pra morar com ele, meu pai viu que eu não tava bem. Me levou pra morar com ele.. Perdi meu emprego parei de estudar... Ate que meu pai ajudou. Continuei com o rapaz Ate descobrir que ele era usuário de drogas, maconha e cocaína. Aí eu fiquei me perguntando qual seria meu futuro naquela desgraça que eu tava levando. Caiu algo em mim que disse que eu estava totalmente errada. Orei muito a Deus pedindo uma solução uma luz, decidi voltar pro meu ex marido, eu gostava dele achando que ele poderia mudar tendo uma chance, mas não... voltei com ele, expliquei ao rapaz que eu estava que eu não sabia oque estava fazendo da vida.. disse a ele que voltaria com meu ex, mas que se ele quisesse ele teria o direito de ver a bebê e a acompanhar nas consultas. Ele ficou bravo disse que não achava que era filha dele que eu queria tirar dinheiro dele. Detalhe ele estava desempregado. Então eu disse que se ele quisesse ele podia sumir que da minha filha cuidava eu. E foi isso ele que fez sumiu. Por um ano e meio. Meu ex marido teve a escolha de assumir ou não a bebe, e ele quis. Nesse tempo da gravidez passei na psicóloga, no psiquiatra e então fui diagnosticada com anorexia. Gravidez de risco, peso abaixo do normal. Risco de perder o bebe. Ai ja tinha síndrome do pânico, anorexia, e transtorno de ansiedade generalizado. Tomava remédios controlados, estava melhorando, mas ainda estava muito mal. Quando minha bebê nasceu eu falei agora tudo vai melhorar, e por final foi só uma ilusão. Meu ex marido continuava gastando dinheiro a toa sempre esquecendo de mim e dos meus filhos das nossas necessidades. Ia pra igreja cantar como se fosse santo. Os irmãos da igreja (sou adventista do sétimo dia) me crucificando achando eu a maior pecadora do universo. Nisso o pai da bebê ressurgiu e quis conhecer a filha. Não o impedi, ele a conheceu. Teve contato. Aparecia de vez em quando. Então eu voltei a trabalhar voltei a tentar me reerguer, foi quando eu desisti de vez do meu casamento. Fui morar com meu pai. Havia conhecido outro rapaz, nao usava drogas era de boa família, então decidi a separação em 2013... fui de novo morar com meu pai. Larguei os tratamentos da ansiedade passei a melhorar passei a comer quando deixei meu ex marido. Fui embora com minha filha menor. Deixando os mais velhos com o Danilo. Na conciliação da separação foi acordado que os mais velhos ficariam com ele e a bebe comigo, sendo livre a visita de ambos. Então morando com meu pai eu passei a comer de novo, nao me sentia mais doente e sem saída. Eu estava bem agora. Estava longe do Danilo. Longe de toda a dor que ele me causava. Passei esses anos trabalhando estudando e dando tudo pra minha filha. No início de 2014 meu ex marido conheceu uma moça pela Internet. Ate ai tudo bem eu namorava ja. Eu vinha aqui sempre pra ajudar ele com as crianças. Sempre estava aqui mesmo sem ter nada com ele. Ele vivia pedindo ajuda e eu sempre vinha. Então em agosto de 2014 ele trouxe essa moça pra morar com ele. Ela era do Maranhão tinha dois filhos. E ela impediu ele de ter contato com minha filha menor. Nisso ele disse que não queria mais contato com minha filha menor por não ser dele. Que se eu quisesse procurasse o pai. Eu não ligava eu já sustentava a menina sozinha e ainda ajudava ele com lanche pros meus filhos. Então a mulher dele engravidou.. ficou morando aqui com ele por seis meses e decidiu que queria ir embora pro Maranhão. A casa em que eles estavam era a mesma que eu morava com ele.. a casa alaga todo ano. Perdiamos todos móveis. A casa estava começou a ter rachaduras. Ate hoje a casa é assim, alaga, esta caindo a lavanderia e o banheiro. Ela por sua vez não aguentou tudo isso e quis ir embora . E ele foi junto abandonando as crianças e a casa. Ele até queria levar uma das crianças, mas depois disse que nao poderia. Agora ele quer levar pra morar com ele, mas as crianças nao querem, dizem que o pai foi embora pq quis. No início eu achei bom pq eu queria morar com meus filhos de novo e a casa ficaría pra mim sendo assim ele perdeu direito sobre a casa e filhos. Passei o ano de 2015 todo procurando emprego ja que tinha sido mandada embora do anterior. Minha filha ficava muito doente problemas respiratórios e eu faltava muito no serviço. Então, voltei a passar necessidades vendo minha casa sem alimento sem nada.. procurando emprego sempre até que consegui. Fiquei dez meses na empresa. Trabalhando pra dar tudo de bom e de melhor pros meus filhos. Graças a Deus eles estudam no Colégio adventista São bolsistas la e todo ano eu tenho que comprar 1700 reais de material pra eles. Eu fui no fórum consegui a creche pra bebê esse ano de 2017 ela esta na emei. Passei esses dez meses na empresa até ser mandada embora por faltar muito. Minha filha vivia doente. Internada. Perdi o emprego em Setembro/2016, terminei meu namoro de 3 anos. Com meu ex marido fiz o acordo dele mandar 200 reais praa crianças. Agora ja estou na justiça pra pegar a Guarda das crianças que ele abandonou e passar minha filha menor pro nome do pai biológico, que ja faleceu em junho de 2015. Meu ex marido enquanto isso sempre depositando errado. Sempre atrasando. Sempre devendo e eu sempre me virando pra comprar tudo pra casa. Desde Setembro pra cá minha casa já alagou quatro vezes. Eu não consigo mais comer. Não tenho vontade de sair da cama. Passo horas chorando sem expectativa. Tento e faço tudo por meus filhos mas to perdendo a força. Desempregada sem ajuda até do Danilo mesmo que promete sempre que vai vir pra ajudar com as crianças e nunca vem. E minha família que eu me afastei um pouco. Na verdade só me julgam quanto ao meu emocional. Eles não veem a gravidade acham que devo levantar a cabeça e ir embora. Não veem a depressão acham que é frescura ou falta do que fazer, alguns deles na vdd. Passei o dia 01/02 inteiro chorando me sentindo perdida. Minha casa está caindo, alaga muito, nao tenho pra onde ir. Não tenho dinheiro pra arrumar. Não tenho nem o dinheiro do material escolar dos meus filhos. Eu não sei mais oque fazer. Saio a procura de emprego tudo que levo é não. Já voltei a emagrecer porque não consigo comer de novo. Não consigo ajudar meus filhos. Não sei mais o que fazer Procuro emprego e sempre recebo não, meu pai ate propôs me ajudar, mas hoje ele também não pode muito. Mesmo assim ninguém da minha família me liga e pergunta se ta tudo bem. Ontem (6/4) choveu e alagou aqui e ninguém perguntou. Eu não corro mais atrás deles. Os amo e eles ajudam quando pode, mas eles não podem muito tbm. Hoje moro sozinha com meus três filhos numa casa que está caindo. Que sempre alaga. geralmente perco todos móveis. E estou tentando um rumo na vida. Mas estou desesperada. Já perdi a vontade de ir atras. Eu estou me sentindo sem saída. Só queria voltar a ter a alegria de antes. E poder dar um futuro melhor pros meus filhos. Estou cansada de lutar sozinha. Meus filhos veem toda essa luta e eles até preferem mesmo morar cmg. Entendem que o pai os abandonou e eu que me sacrifico por eles. Mas estou tão cansada. Eu preciso de ajuda. Então decidi compartilhar minha vida pq sei que a Internet é grande e tem pessoas que podem ajudar de alguma forma, e esse é o extremo se nao, eu nao estaria aqui publicando isso. Que Deus nos abençoe e a quem leu obrigada.
AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021