Vaquinha / Outros / Dinheiro

Projeto de Elaboração Fotográfica.

ID da vaquinha: 22947
Projeto de Elaboração Fotográfica.
URL copiada!
35%
Arrecadado
R$ 695,00
de
Meta
R$ 2.000,00
Apoiadores
23
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens
Estamos captando doações de colaboradorxs que queiram apoiar o projeto de elaboração de fotografia de moda numa comunidade remanescente Quilombola no Recôncavo Baiano. A equipe é composta pela designer de moda Carol Barreto, o fotógrafo Natan Fox, a fotógrafa Maiara Cerqueira, a produtora de moda e maquiadora Sika Caicó, a designer de acessórios Ju Fonseca, a designer têxtil Karin Galvão, a designer e artesã Carla Calixto, a costureira Maria Viana, a designer de bolsas Priscilla Bastos e as assistentes de produção e confecção Rogério Teodoro, Thaís Medeiros, Andreza Pires  juntamente a um grupo de estudantes de moda que compuseram a etapa criativa e de confecção do projeto – Merie Souza, Sara Regina, Bianca Pimentel, Everli Bárbara, Fátima Gomes, Elisânia Paulino, Elizabete Leitão, Cristina, Edileuza, Ãngela, Lôro Velansk, Joelice Soares... O projeto tem como objetivo promover a valorização da beleza de mulheres negras moradoras do recôncavo baiano em especial habitantes de comunidades tradicionais, inserindo de forma positiva elementos do design baiano e da cultura local por meio de um editorial de moda desenvolvido por profissionais que compõem uma mesma equipe de trabalho há alguns anos, atuando de forma colaborativa na produção de trabalhos de moda que visam construir um discurso feminista e anti-racista e por meio da construção de imagem de moda ampliar dentre a população negra o contato com tal linguagem historicamente excludente, visibilizando as etapas de um processo criativo fundamentado a partir de reflexões sobre as relações entre moda, gênero, raça e cultura baiana a serem materializadas nas ações de pré-produção, produção e pós-produção das fotografias do editorial de moda. No âmbito do design de moda, o Brasil é um país carente em investimentos nas produções de estilistas negras e negros e no reconhecimento do trabalho de modelos negros e negras, que pouco têm espaço nas principais semanas de moda do país ao assumir essa identidade. O número de estilistas brasileiros negros em atuação e com projeção no mercado de moda nacional e internacional é menor ainda e mesmo na cidade de Salvador poucos profissionais negros e negras que assumem essa identidade e campo de pesquisa, alcançam visibilidade local, nacional ou internacional. Diante disso, intentando aprofundar as pesquisas sobre Diáspora Africana e o Design de Moda na Bahia e no Brasil - tema de interesse permanente para elaboração do nosso trabalho contamos com a apoio de quem se dispuser, depositando: 
AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021