SOS ENCHENTES! Ajude cidades gaúchas atingidas pelas chuvas: Doe agora mesmo
Pessoas / Saúde / Caridade

Princesa Isabela - Remédio Canabidiol

ID: 1716259
Princesa Isabela - Remédio Canabidiol
0 coração recebido
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
114%
Arrecadado
R$ 2.680,00
de
Meta
R$ 2.345,00
Apoiadores
39
Sobre
Novidades0
Quem ajudou
Vaquinha criada em: 19/01/2021

Desde os primeiros anos de vida, Isabella Fernandes Cândido, de sete anos, sofre com crises de convulsão. A criança nasceu com epilepsia e uma má formação cerebral chamada polimicrogiria, mas desde maio do ano passado esses episódios ficam cada vez mais frequentes.

Fabíola Patrocínio é mãe da Isabella e relatou que a primeira crise convulsiva aconteceu quando a pequena tinha um ano e três meses de idade. “No começo levava muito tempo de uma crise para outra. Ela chegou a ficar até dois anos sem convulsionar e tomava só um medicamento”, disse a mãe.

Após passar por um exame que avalia a atividade elétrica do cérebro há dez meses, a pequena Isabella teve a crise mais grave desde que nasceu e ficou mais de meia hora convulsionando. Depois disso, precisou ficar internada por cinco dias e começou a ter episódios de convulsão constantemente.  

Fabíola seguia com todas as medicações indicadas pelos profissionais, mas nada amenizava as crises da filha, que pioravam cada vez mais. Em janeiro deste ano uma médica indicou um medicamento à base de canabidiol. “Ela falou que seria uma medicação boa para o caso dela, mas o valor era muito alto, em torno de R$ 2,5 mil”, disse a mãe.

Porém, com uma campanha, Fabíola conseguiu arrecadar o dinheiro para o remédio e relatou que depois de uma semana de tratamento, ela quase não teve mais crises e não precisou mais de atendimento de urgência em hospital. 

Com a dose que Isabella precisa tomar, o remédio dura cerca de um mês e meio. Preocupada com a situação, Fabíola organizou uma nova forma de arrecadação para a compra do canabidiol. “Eu tenho muito medo dela ficar sem a medicação e voltar com todo o sofrimento de crises e internações. Às vezes eu chegava a achar que ela não aguentaria”, falou.

 

A família já tentou entrar na Justiça para conseguir o remédio, mas por conta da pandemia, o agendamento na defensoria pública está lento. Agora, o principal meio de arrecadação para custear o remédio é através de uma vaquinha on-line.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.
© 2024 - Todos direitos reservados