Cover 12698618 966099066809272 5792250945427138322 o
Vakinha avatar

Vakinha de
João Cantarella
SÃO PAULO/SP

PELA VIDA DE GABRIELA SANTOS - CUSTOS MÉDICOS

ID da vaquinha: 253372

Copiar url:

Objetivo
R$ 115.000
Arrecadado
R$ 17.139,10
$ contribua

No dia 27 de dezembro de 2017, Gabriela Santos da Silva deu entrada na UTI do Hospital São Camilo, em São Paulo. O diagnóstico foi de febre amarela. Em um milagre da medicina, Gabriela segue viva após um transplante de fígado realizado no HC Por não ter convênio médico, a família deverá arcar com os custos hospitalares , que até o momento gira em torno de R$ 115.000,00

Criada em
02/01/2018
Encerra em
31/07/2018

SE PREFERIR, AJUDE DIRETO COM TRANSFERÊNCIA PARA A SEGUINTE CONTA:

Rosalia Jesus Santos

CPF: 116.131.748-10

Banco do Brasil

Agência: 2815-0

Conta corrente: 10886-3

_____________________________________________________________________________________________________________

Pela vida da Gabriela

Campanha de arrecadação de fundos para pagar o tratamento médico da Gabriela Santos, internada em estado grave, com insuficiência hepática e necessidade de transplante de fígado

Autora da campanha: Rosália Cardoso, mãe da Gabriela

Um breve relato dos fatos

No dia 20 de dezembro, minha filha, uma engenheira civil, naturalista e ativista de causas sociais Gabriela Santos, de 27 anos, apresentou febre de 40 graus. No dia seguinte, com fadiga e muito cansaço, ela resolveu ficar na sua casa repousando.

Como os sintomas continuaram, no dia 22 de dezembro a Gabriela resolveu ir a uma AMA (Assistência Médica Ambulatorial) do Hospital Sorocabana, no bairro da Lapa (zona oeste da capital paulista), onde foram colhidos alguns exames e levantada a suspeita de dengue.

No dia seguinte, a Gabriela voltou a essa unidade da AMA onde recebeu o diagnóstico de dengue. Voltou para casa e ficou em repouso – uma das orientações em caso dessa doença.

Os dias se seguiram e a Gabriela continuou com febre e náusea.

Na terça-feira, dia 26, ela ainda esperava alguns resultados de exames feitos na AMA quando a sua prima a viu no ambulatório e percebeu que algo muito errado estava acontecendo, pois a Gabriela estava com a pele e os olhos muito amarelados.

Eu estava fora de São Paulo, então orientei a minha sobrinha a levar a minha filha ao pronto-socorro do Hospital São Camilo, unidade Pompéia, uma vez que queria que o caso de dengue, diagnosticado na AMA do Hospital Sorocabana, fosse rapidamente tratado, o que só seria possível em um pronto-socorro particular.

Ao passar no pronto-socorro do Hospital São Camilo, a primeira médica que atendeu a minha filha na urgência já ficou atenta ao seu quadro de saúde, uma vez que independentemente da aparência dela os exames feitos na AMA também mostravam alterações graves no fígado.

Foram colhidos novos exames e feito um ultrassom do fígado. Às 17h do dia 26 de dezembro, três horas após ter dado entrada no São Camilo, a Gabriela foi internada na UTI.

Na manhã do dia 27, na UTI, a Gabriela sofreu uma convulsão, momento em que tivemos ainda mais clareza da gravidade do seu quadro de saúde. Na tarde daquele mesmo dia, os médicos informaram que o seu quadro era grave e só sobreviveria com um transplante de fígado.

Sem condições de saúde para ser transferida para um hospital público e seguir com o tratamento, a Gabriela foi mantida na UTI e somente às 18h do dia 27 de dezembro ela foi submetida à primeira sessão de diálise.

Em decorrência da urgência do quadro da Gabriela, foi disponibilizado um leito no Hospital das Clínicas, onde será dado prosseguimento à sua batalha pela vida.

Este breve registro do drama vivido pela minha filha, por mim e pela nossa família é importante para justificar a campanha que decidi iniciar.

A Gabriela não tem plano de saúde e somente deu entrada no Hospital São Camilo porque acreditamos no diagnóstico de dengue, informado pela AMA Sorocabana.

Paguei R$ 3.200 reais da despesa no pronto-socorro do São Camilo, mas não temos condições de pagar a conta da UTI e de todos os procedimentos que mantiveram minha filha viva para a próxima etapa de seu tratamento, que é o transplante de fígado.

O valor que precisamos levantar para pagar as despesas de UTI do hospital São Camilo é de aproximadamente R$ 115 mil.

Somente com o apoio de vocês, amigos, familiares e conhecidos da Gabriela Santos, vamos conseguir honrar o pagamento do Hospital São Camilo que conseguiu manter a minha filha viva.

Como mãe de uma jovem e grande cidadã, atenta e envolvida com causas sociais, peço a vocês esse apoio financeiro. Toda e qualquer ajuda será muito bem recebida.

De coração, agradeço o apoio de vocês. Abaixo, estão os meus dados bancários.

 

Muito obrigada!

Rosalia Jesus Santos

$ contribua

Novidades (0)

Quem ajudou (165)

  • PRISCILA DE CASTRO SILVA
    em 20 de Abril de 2018 diz: Gabriela, tudo de ótimo pra você! Que você atinja a sua meta e tenha muita saúde!

  • Benilto Alves
    em 16 de Abril de 2018

  • anônimo
    em 09 de Abril de 2018

  • anônimo
    em 06 de Abril de 2018 diz: Vi sua história no jornal, fiquei muito revoltada com a situação, mas feliz em saber que você agora se recupera. Tenha fé que você vai conseguir pagar as despesas do hospital.

  • anônimo
    em 05 de Abril de 2018 diz: Gabriela, você é uma guerreira. Estamos orando e torcendo muito pela sua recuperação. Força e fé sempre.

  • Vinicius Paiva
    em 05 de Abril de 2018 diz:

  • Renata scilla
    em 05 de Abril de 2018

  • anônimo
    em 04 de Abril de 2018 diz: Acabei de ver sua situação na televisao jornal da Record, não perca a fé, tudo irá se resolver, que Deus lhe dê muitas bênçãos e que lhe fortaleça cada vez mais. Seja muito feliz!

Denuncie

É necessário estar identificado para fazer uma denúncia. Registre-se ou faça login.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.