Cover img 20181206 wa0062 2
Thumb img 20181206 wa0062 2

Vakinha de
Fernanda Garcia
Garibaldi/RS

Motivação para uma vida melhor!

ID da vaquinha: 468710

Copiar url:

Objetivo
R$ 15.000,00
Arrecadado
R$ 6.610,00

Minha mãe Ivani foi atropelada e ficou tetraplégica. Sem motivação para viver, o que poderia trazer um pouco de alegria para ela seria a possibilidade de se deslocar sozinha, para poder voltar ao mínimo de convívio social. Por isso estou realizando essa vaquinha para contar com o apoio de vocês para conseguir adquirir uma cadeira motorizada que custa em média 15 mil

Criada em
08/02/2019
Encerra em
09/05/2019

 Olá Pessoal!! Estou criando essa vaquinha solidária para minha mãe Ivani Salete Chilante Garcia, mais conhecida como Vânia hoje com 60 anos, tinha 57 quando aconteceu. A maioria de vocês sabe um pouco da nossa história, porém irei relatar aqui o que aconteceu e o porquê estamos fazendo essa vaquinha. Esse pesadelo começou em 08 de fevereiro de 2015, aproximadamente as 15h quando minha mãe estava indo até o mercado comprar leite! Um cidadão passou em alta velocidade de moto atingindo elaela calçada quando  estava para atravessar a rua.  Ele não prestou socorro, fugindo do local deixando minha inconsciente na calçada. Testemunhas que presenciaram o ocorrido acionaram Samu que socorreu minha mãe, ela foi levada para o hospital mais próximo, onde ficou em observação e foi liberada no dia, sendo alegado que estado era psicológico, tendo em vista seu histórico de depressão. Minha mãe estava caminhando sem equilíbrio, com o braço esquerdo paralisado e o direito sem coordenação motora. No dia seguinte a levamos para um novo atendimento em outro serviço de saúde, no qual foi constatado que ela havia rompido os manguitos rotador dos ombros Sendo recomendado o uso de tipoia, sem nenhum procedimento. No terceiro dia fui em busca do terceiro atendimento, no qual foi solicitado uma ressonância magnética, sendo então constatado uma fratura entre a vértebra C3 e C4 comprimindo a medula espinhal. Minha mãe foi encaminhada para um especialista em Caxias do Sul, sendo agendada cirurgia para a semana seguinte. No dia da cirurgia, minha mãe entrou no hospital caminhando, com suas limitações e após o procedimento ficou tetraplégica. Passou 18 dias internada totalmente acamada, sem conseguir se alimentar ou ir ao banheiro sozinha( tendo que passar sonda de alívio) dependendo da família para tudop. Após esse período internada, recebeu alta sem perspectiva nenhuma de melhora,    sem orientação ou apoio, tivemos que improvisar todo o atendimento em casa para ela, tive que sair do meu emprego para cuida-la, meu pai passou a trabalhar em casa para ficar dar assistência para ela,  diminuindo pela metade nossos rendimentos.

Durante um ano buscamos diversos atendimentos e diferentes opiniões médicas. Passamos 40 dias em Brasília num dos melhores hospitais de reabilitação, sem nenhum um avanço significativo Não recebemos nenhum apoio financeiro para todos esses gastos que não resultou em nenhuma melhora no quadro clínico  de minha mãe. As respostas que recebemos  que a lesão que ela havia sofrido era permanente e não tínhamos mais o que fazer por ela a não ser fisioterapias. Entramos com processo judicial contra a pessoa que atropelou minha mãe buscando indenização pelo dano causado, sendo que não tínhamos mais recursos financeiros para custear as despesas dela.  Na primeira instância ganhamos o processo, porém o motorista recorreu alegando novamente a depressão de minha mãe, como se ela tivesse provocado o acidente . Como não tínhamos mais condições para recorrer o processo parou e ele teve ganho de causa.  Nunca ajudando em nenhuma despesa do tratamento da minha  mãe. Desde então, estamos arcando com todo o tratamento dela, incluindo cuidadora, fisioterapia, psicóloga, além de adaptações na casa e complicações clínicas seguidas,incl inclu UTI. Tive que retornar ao trabalho, acabei engravidado nesse período e hoje me desdobro para cuidar da casa, do filho e da minha mãe. Nosso convívio familiar ficou abalado, o relacionamento dos meus pais estremeceu e lidamos com o desânimo e pessimismo dela todos os dias pedindo para morrer Minha mãe foi internada na psiquiatria, porém a mesma não tem mais motivação para viver desse jeito, alegando que não consegue nem se matar sozinha.  A única coisa que penso que poderia trazer um pouco de alegria para ela seria a possibilidade de se deslocar sozinha, para poder voltar ao mínimo de convívio social como restou um pouco de movimento na mão direita ela poderia conduzir uma cadeira de rodas motorizada, pois ela gostava muito de passear nas vizinhas conversar.  Por isso estou realizando essa vaquinha para contar com o apoio de vocês para conseguir adquirir uma cadeira que custa em média 15 mil reais, lembrando que o Estado negou a cadeira motorizada para ela pois alegam que ela tem força de tronco. Mas nao tem força em nenhuma mão, impossível conduzir a cadeira normal. Ela precisa ter apoio para cabeça e não pode ser o modelo scooter pois rigidez nos braços  Caso consiga esse valor irei prestar conta do gasto realizado com a cadeira e se por ventura conseguir um valor maior gostaria de fazer acessibilidade da casa dela para minha que fica nos fundos e tem escada. Conto com a colaboração de todos  e peço desculpas pelo desabafo, sinto-me envergonhada, porém  só estou realizando essa vaquinha porque acredito que seja a única forma de ver novamente um sorriso no rosto de minha mãe, fazendo a voltar a querer viver.

Novidades (0)

Quem ajudou (81)

  • anônimo
    em 02 de Abril de 2019

  • Krislei Costi
    em 13 de Março de 2019

  • Denise Costi
    em 13 de Março de 2019

  • anônimo
    em 05 de Março de 2019

  • Paloma conte
    em 03 de Março de 2019

  • Jaiane Corezola
    em 01 de Março de 2019

  • Robinson José Mahl
    em 27 de Fevereiro de 2019

  • Silmar Guerini
    em 26 de Fevereiro de 2019

Denuncie

É necessário estar identificado para fazer uma denúncia. Registre-se ou faça login.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.