João vai para França?

ID da vaquinha: 578179
João vai para França?
João Vitor Aparecido dos Santos
São José dos Campos / SP
38%
Arrecadado
R$ 2.280,00
de
Meta
R$ 6.000,00
Apoiadores
0
Encerrada
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
Encerrada

Hi my name is João,

Há um tempo pensei que meu inglês não sairia do breve “Oi meu nome é João”. Um leitor bilingue talvez pense que, por preguiça, não gastei um tempo em livros e aplicativos gratuitos para aprender uma nova língua. Não julgo. Pensei isso enquanto chorava em uma madrugada de 2016, após passar o dia traduzindo palavra a palavra no google de um artigo impresso de microeconomia do transporte urbano. Preparação para uma apresentação individual do núcleo de pesquisa que participava no Insper.

Até então, eu havia conseguido ler as fórmulas do livro de Cálculo I, conversar com professores nos atendimentos sobre algumas leituras que estavam em inglês, bem como acompanhar artigos de aula com amigos que gentilmente me ajudavam a ler um mundo do qual eu não me sentia parte. Mas o dia da apresentação chegou e toda minha tradução parecia ser superficial, todo meu esforço para conseguir um bolsa no Insper parecia, naquele momento, vazio.

Don't Stop Believin'. Obviamente fui mal, mas entendi que o ônus deixaria mais intensa a sensação de conquista e entrei em um profundo processo de estudo de inglês. Retirados os julgamentos, com o tempo eu refleti que antes da faculdade, não por preguiça ou desleixo, eu não havia sido exposto a esta necessidade. Quando não se tem referências o caminho não parece ser seu.

Passei a crescer com esse entendimento e a tentar suprir o incomodo que me causava não ter aprendido inglês antes, como a maioria dos meus colegas de Insper. Assim, após aprender inglês consegui uma bolsa de intercâmbio para a França. Não sei ao certo quem eu afeto com os resultados desse embargo na garganta que carrego, se meus vizinhos da periferia de São José do Campos que passaram a saber que Europa é um conjunto de países. Outros bolsistas, que conseguem inserir em seus planos chegar em lugares que antes pareciam impossíveis. Os alunos da ETEC, com os quais fui conversar, recentemente, sobre a possibilidade de ser economista. Meus colegas de Insper, que passaram a ver com olhos mais atentos as diferenças de oportunidades do nosso país ou mesmo minha família que sente comigo a realidade de entrar em um avião e visitar outro país.

Somados, talvez revele a externalidade positiva dessa oportunidade de intercâmbio. Não criei uma ONG. Não desenvolvi uma startup de impacto social. Não tenho as notas mais altas na minha faculdade, mas cheguei depois de muitas noites mal dormidas em um sonho real.  Consegui uma bolsa para conhecer a Europa e estudar em Lile, na França, por um semestre, mas preciso pagar o visto e passagens e por isso peço a ajuda em doação.

Planejo ser um diplomata e de alguma forma gerar impacto futuro no nosso país, assim, essa é uma oportunidade cultural e acadêmica excelente para eu aprender francês e praticar o inglês na universidade destino. Para além disso, o que também me motiva é ser para um menino de 14 anos a certeza de que ele não estava errado ao abdicar do intervalo de aulas para ficar fazendo listas de exercícios, enquanto os colegas o achavam estranho. Ele conseguiu uma bolsa de ensino médio no Colégio Embraer, tornou-se bolsista integral no Insper e agora ele vai pra França andar mais uma casa no tabuleiro de sonhos que projetou.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.
Elementos SVG

Curta e compartilhe nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados. 2020