Cover image1
Thumb logo teste vakinha

Vakinha de
COLETIVO PULSAR MARAJOARA
/PA

I Festival Marajoara de Cultura Amazônica

Objetivo
R$ 35.000,00
Arrecadado
R$ 1.390,00
$ contribua

O I Festival Marajoara de Cultura Amazônica acontecerá em julho de 2018 na Ilha do Marajó. O evento possui uma variada programação de cultura popular amazônica e pretende resgatar e divulgar as manifestações culturais da região. Assim, pedimos sua contribuição para nos ajudar a realizar o Festival.

Criada em
25/05/2018
Encerra em
31/07/2018

O I Festival Marajoara de Cultura Amazônica consiste na realização de um evento em 2018, no qual teremos manifestações artísticas de dança, cinema e música, envolvendo artistas locais (Salvaterra e Soure) e da Região Metropolitana de Belém. O Festival ocorrerá nos dias 12, 13, 14 e 15 de julho em Salvaterra e Soure, no arquipélago do Marajó, Pará, Amazônia, Brasil.

Sendo assim, queremos:

Oferecer oficinas preparatórias para a juventude quilombola e para os professores do Educação Básica, em especial os professores-alunos do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica - PARFOR, da Universidade do Estado do Pará - UEPA e Universidade Federal do Pará - UFPA;

Oferecer prestação de serviços médicos, odontológicos e assessoria jurídica à comunidade.

Oferecer oficinas de Grafite, Banjo, Instrumentos, Teatro, Música/Canto, entre outras, para a comunidade local.

Realizar quatro dias de Festival (programação detalhada mais abaixo).

Promover o intercâmbio dos Mestres da cultura popular Marajoara.

Fortalecer e valorizar a identidade cultural do Marajó.

Estimular a manifestação do Búfalo-Bumbá.

Impulsionar a produção musical dos mestres e grupos Arte e Cultura para o povo de carimbó.

 

JUSTIFICATIVA

O Festival Marajoara de Cultura Amazônica é um evento de grande importância no contexto social e cultural do arquipélago do Marajó, uma vez que sua organização surge exatamente pela ausência de manifestações que coloquem em circulação a cultura tradicional local.

O projeto visa colocar em evidência a tradição marajoara, devolvendo suas manifestações às ruas, valorizando os Mestres e Mestras da cultura popular que estavam esquecidos e desvalorizados devido ao grande apelo musical da atualidade.

É um evento importante porque visa resgatar e acima de tudo fortalecer o histórico cultural da região, colocando os artistas e seus saberes em evidência e dando oportunidade para que as novas gerações conheçam e se interessem por essa tão rica tradição local.

O nosso maior objetivo é colocar a cultura popular tradicional novamente nas ruas, ajudar na sensibilização da população para a importância de valorização da cultura marajoara, proporcionando meios para que tenham autonomia de fazer suas intervenções nas ruas e nas praças, além de qualificá-los a fazer os registros audiovisuais de suas histórias e suas culturas.

 

CONTRAPARTIDA

A realização do Festival Marajoara de Cultura Amazônica, em julho de 2018, compreende 04 (quatro) dias de programação nas cidades de Salvaterra e Soure e Comunidades Quilombolas de Salvaterra, proporcionando a troca de experiências entre os mestres de cultura, os quilombolas e artistas da Região Metropolitana de Belém, além de favorecer acesso à comunidade em geral de forma gratuita, à produção musical, audiovisual e espetáculos de danças, ocupando ruas e praças locais.

A Festividade vai disponibilizar às comunidades quilombolas a prestação de serviços essenciais de clínica médica, oftalmológica, odontológica e assessoria jurídica, e outros serviços que porventura surjam no decorrer dos dias.

O evento conta também com uma programação vasta de realização de oficinas, que serão prestadas às comunidades quilombolas e aos professores-alunos do PARFOR.

 

PÚBLICO

O público alvo é composto pela população dos municípios de Salvaterra e Soure, Comunidades Quilombolas de Salvaterra e os turistas que costumam visitar o Marajó no mês de julho, que é o mês das férias escolares e considerado alta temporada do verão amazônico.

O Projeto prevê, como público participante, o total de 3.000 (três mil) participantes durante os quatro dias de evento.

Vale ressaltar que o Festival é adequado para todas as faixas etárias, fazendo com que as crianças envolvidas vivenciem as manifestações culturais populares (luau, boi-bumbá) que eram tão comuns na época de seus avós, e que esses senhores/idosos, por sua vez, revivam aquela lembrança dos tempos da juventude.

 

PROGRAMAÇÃO 2018

1° Dia: 12/07/2018 (quinta-feira):

FEIJOADA NO CARIMBÓ

LOCAL: Soure – Sede do Grupo de Tradições Marajoara Cruzeirinho

HORÁRIO: 09h às 18h. Durante a programação artistas plásticos estarão pintando a fachada da sede do Cruzeirinho.

 

2° Dia: 13/07/2018 (Sexta-feira):

Atividade 1: FESTA DE QUILOMBO

LOCAL: Bairro Alto (Salvaterra)

HORÁRIO: 07h às 15h

1. Passeio Ciclístico. Ponto de encontro e partida, Praça das Comunicações em Salvaterra.

2. Exibição de animações e curtas metragens.

 

Atividade 2: Luau.

LOCAL: Pousada Dom Mélo - Salvaterra

HORÁRIO: 20h às 02h.

Atrações: Anselmo Borges; Alfredo e Nanna Reis; Betão; Mestre Damasceno; Atrás do Tempo; Allan Carvalho; Guel Pantoja; Jeff Morais; Eliezer Aviz; Renata Beckman; Lourival Igarapé, Renato Rosas e Sonoros Baía (aparelhagem).

 

3° Dia: 14/07/2018 (Sábado): Tambores do Pacoval.

LOCAL: Soure – Sede do Grupo dos Tambores do Pacoval.

HORÁRIO: A partir das 20h.

Obs.: Homenagem ao Mestre Regatão falecido este ano.

 

4° Dia: 15/07/2018 (Domingo): Arrastão Cultural e Encerramento.

Atividade 1: Cortejo do Carimbúfalo

LOCAL: Salvaterra.

HORÁRIO: 14h às 19h.

1. Concentração na orla da Praia Grande com destino a Praça das Comunicações.

2. Grupos tradicionais: Itaguarí (Ponta de Pedra); Acauã (Cachoeira do Ararí); Tambores do pacoval (Soure); Eco Marajoara (Soure); Cruzeirinho (Soure); Encanto Marajoara (Joanes); Sabor da Ilha (Salvaterra); Nativos Marajoara (Salvaterra) e Grupos Quilombolas Mestre Zampa e Vavá.

 

Atividade 2: Show de Encerramento.

LOCAL: Salvaterra.

HORÁRIO: a partir as 20h.

 

Atrações:

Homenagem ao Mestre Regatão - Tambores do Pacoval (Soure);

Grupo de Tradições Marajoara Cruzeirinho (Soure);

Grupo Quilombola Mestre Zampa (Bairro Alto);

Mestre Damasceno e os Nativos Marajoara (Salvaterra);

Lauvaite Penoso;

Cobra Venenosa;

Zimba Groove;

Allan Carvalho e Luís Girard - Sentinelas do Norte;

Ronaldo Silva;

Ita Lemi Sinavuru.

 

PROGRAMAÇÃO DAS OFICINAS:

(Confirmando datas e horários.)

1. Produção Audiovisual: Gilberto Mendonça – Campus UEPA – Salvaterra.

2. Construção de Instrumentos de Percussão: Lourival Igarapé – Comunidade Quilombola Bairro Alto – Salvaterra.

3. Ritmos de Percussão: Nazaco – Comunidade Quilombola Bacabal – Salvaterra.

4. Banjo: Comunidade Quilombola Pau furado – Salvaterra.

5. Canto: Nanna Reis – Comunidade Quilombola Caldeirão – Salvaterra.

6. Teatro: Jeff Moraes – Comunidade Quilombola Caldeirão – Salvaterra.

7. Grafite: Sede do Grupo Folclórico Cruzeirinho –Soure.

*Outras oficinas estão sendo definidas e devem entrar na programação nos próximos dias.

 

PROGRAMAÇÃO DO ATENDIMENTO:

Contrapartida social do Festival: assessoria jurídica, atendimento odontológico, assistência médica, clínica médica, palestra do bombeiro.

Data: 06/07/2018.

Horário: 7h às 11h.

 

COTAS DE APOIO:

1- Cota Diamante - Incentivando o Festival com o valor de R$5.000,00 (cinco mil reais) o colaborador recebe a chancela de PATROCÍNIO e terá seu nome ou logo veiculado em todas as artes do evento com maior destaque em tamanho e visibilidade, além de ser mencionado nas entrevistas nas rádio, TV e WEB e Spots, por meio da assessoria de imprensa e o Colaborador e ganha camisa e foto do Marajó.

2- Cota Platina - Com o incentivo de R$1.000,00 (mil reais) o colaborador passa a ter a inclusão de sua logo veiculada como Apoio Cultural nas peças de divulgação do evento e nos meios eletrônicos de divulgação o Colaborador e ganha camisa e foto do Marajó.

3- Cota Ouro - Com o incentivo de R$500,00 (quinhentos reais) o colaborador tem seu nome (apenas o nome) nos cartazes do evento, será mencionado nas redes sociais do evento como Colaborador Especial e ganha camisa e foto do Marajó.

4- Cota Prata - O colaborador que incentivar com R$100,00 (cem reais) será mencionado nas redes sociais do evento como Colaborador e ganha camisa e foto do Marajó.

5- Cota Bronze - Ao incentivar o Festival com o valor de R$50,00 (cinquenta reais) será mencionado nas redes sociais do evento como Colaborador e ganha camisa e foto do Marajó.

6- Cota Cobre - O colaborador que incentivar com R$20,00 (vinte reais) será mencionado nas redes sociais do evento como Colaborador e ganha foto do Marajó.  

Você pode acompanhar todas as nossas ações pela página oficial do Festival Marajoara de Cultura Amazônica no facebook pelo link: https://www.facebook.com/festivalmarajoara/

Também estamos presentes nas redes através do perfil do nosso Coletivo Pulsar Marajoara: https://www.facebook.com/pulsar.marajoara.1

 

REALIZAÇÃO:

 

APOIO:

 

APOIO CULTURAL:

 

PARCERIA:

 

$ contribua

Novidades (0)

Quem ajudou (17)

  • Marilene Valente
    em 22 de Junho de 2018 diz: Acredito na força de nossa cultura e na resistência coletiva para mante-lá viva.

  • clara morbach
    em 22 de Junho de 2018 diz: Salve Salve os mestres e mestras da cultura! Salve Salve a Ilha do Marajó! O ministério da cultura são vocês! Axé pro melhor festival do Pará!!!! <3

  • Roberto Araujo Martins
    em 19 de Junho de 2018

  • Petrônio Medeiros Lima Filho
    em 15 de Junho de 2018 diz: Sucesso ao Festival!!

  • Ana
    em 15 de Junho de 2018 diz: Vida longa aos Mestres e a cultura popular marajoara!

  • Ana
    em 15 de Junho de 2018 diz: Que a força esteja com os Mestres da Cultura Popular!

  • Nildon Deleon
    em 15 de Junho de 2018

  • Marcelo Carvalho
    em 14 de Junho de 2018 diz: Faça sua contribuição e ajude a realizar este grande Festival, verdadeira resistência da cultura popular.

Denuncie

Iremos verificar sua denúncia e entrar em contato com o dono da Vakinha.