Arte / Entretenimento

Festival Sociocultural de Cabeceiras do Piauí 2022

ID: 3207362
 - 
Criada em: 11/10/2022
  • Sobre
  • Novidades0
  • Quem ajudou

Criado em outubro de 2015, O PROJETO SARAU CULTURAL iniciou as atividades fornecendo oficinas gratuitas para crianças e adolescentes nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Cabeceiras do Piauí. Um projeto que nasce da necessidade de discutir e defender o patrimônio histórico, cultural e ambiental do nosso território. Nasce da necessidade de lutarmos em coletivo por uma cidade mais inclusiva, justa e totalmente livre de preconceitos. Nasce da necessidade de escutar, acolher e incluir crianças, adolescentes, jovens e as suas famílias em vulnerabilidade na sociedade, tornando-os protagonistas da sua própria história. 

O Festival Sociocultural de Cabeceiras do Piauí nasce para afirmar a cultura como caminho revolucionário dos gostos, dos gestos, dos afetos e da política. No ano de 2016 organizou-se e realizou-se a primeira edição do festival com o tema “Uma cidade inclusiva e digna para se viver é possível com luta, cultura, livros e poesia”, onde se apresentou a história da nossa cidade e a cultura do nosso povo e território. 

No ano de 2017 busca-se com o projeto promover diálogos entre as diferentes linguagens artísticas e ações culturais, estimulando em crianças, adolescentes e jovens o interesse pela música, dança, teatro, poesia, literatura e demais discursos com foco na diversidade cultural. Buscou-se também descentralizar a produção e o acesso à cultura, assim fortalecendo e desenvolvendo as cidades dos municípios piauienses que estão mais afastados da capital. Com isso realizou-se a segunda edição do festival com o tema “Criar, Realizar e Sonhar: Lutar e mudar as coisas nos interessa mais”. 

No ano de 2018 mostrou-se importante as diversas atividades culturais que foram realizadas no município e a terceira edição do festival veio com o tema “A transformação social pela arte e pela tolerância!”. 

No ano de 2019 deu-se continuidade ao projeto com a política de formação e de difusão cultural no município mantendo a proposta de unir arte e educação nas discussões. Por isso a quarta edição do festival veio com o tema “Arte que afeta, transforma e educa”. 

No ano de 2020, após um crescimento totalmente orgânico o projeto oficializa-se como Associação Cultural ProSarau. Mas 2020 foi um ano bem difícil para todas, todos e todes, por isso, tivemos que reformular o projeto e adapta-se a nova realidade ocasionada pela PANDEMIA de Covid-19. Apesar de tudo, quando o povo se junta, se organiza e se apoia nada deve parecer impossível de mudar e organizou-se no formato remoto a quinta edição do festival com o tema “Arte e voz das comunidades e povos ribeirinhos”. 

No ano de 2021 e em formato híbrido realizou-se a sexta edição do festival com o tema “Da luta pela terra, pela arte a educação do campo”.  

Por meio da educação, da arte e da cultura fazemos esse trabalho em várias escolas e comunidades tradicionais, incentivando a formação política, social e cultural de muitas crianças, adolescentes e as suas famílias. Temos o dever de levar o sentimento de pertencimento para poderem contribuir com o projeto. Por isso, atuamos de diversas formas, sempre frisando a missão de dar voz a quem precisa ser ouvido. 

Acreditamos que a cultura só pode ser feita com democracia, com diversidade e inclusão e o nosso principal ideal é promover a equidade para grupos minoritários por meio da arte e educação. A nossa trajetória revela o quanto levantamos a bandeira da cultura e da educação, pautando a nossa caminhada na valorização e preservação das manifestações culturais tradicionais, bem como no incentivo e na difusão da arte e de novas linguagens e manifestações artísticas. 

Na associação contamos com frentes que atuam na defesa dos direitos das pessoas com deficiência; dos povos indígenas, das pessoas vivendo com HIV, das pessoas Trans e Travestis; das LGBTQIA+; da população negra; direito das mulheres; direito a saúde, etc. 

Perdemos a conta de quantas foram as sessões de cine debates nas escolas e comunidades. Diversas foram as rodas de conversa, as oficinas, as exposições, entre outras coisas realizadas. Chegamos em 2022 conscientes de que a caminhada está só começando. Nestes sete anos, conseguimos construir uma rede potente, um alicerce, uma base, e vamos buscar crescer cada vez mais. E temos crescido. Foram tempos bem difíceis, mas resistimos e resistiremos, como temos feito até aqui, transbordando arte, cultura e principalmente afetos. 

No ano de 2022 vamos realizar a sétima edição do Festival Sociocultural de Cabeceiras do Piauí nos dias 12 a 16 de dezembro com o tema "Juventude do campo, das águas e das florestas: resistindo por meio da cultura e na luta por respeito e direitos!". Precisamos de pessoas que venham somar! Precisamos de pessoas que nos apoie! Faça a sua doação e junte-se a nós para podermos existir e resistir em coletivo!  

Cultive, construa e plante ações que não sejam apenas para você, mas que possam servir para todas, todos e todes e para o futuro. Axé! ✊🏾

 

Encerrada
Você e a vaquinha concorrem a R$ 15 MIL
AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.
© 2024 - Todos direitos reservados