Solidariedade / Pessoas / Saúde / Caridade

Ele(a)s cuidam da cidade, é hora da cidade cuidar dele(a)s

ID da vaquinha: 1226576
Ele(a)s cuidam da cidade, é hora da cidade cuidar dele(a)s
URL copiada!
0%
Arrecadado
R$ 825,00
de
Meta
R$ 235.000,00
Apoiadores
10
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

A pandemia do novo Coronavírus escancara que a desigualdade social e econômica atinge de maneira cruel, a parcela mais vulnerável e pobre da sociedade.

O distanciamento social, medida incentivada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para evitar a proliferação da Covid-19, impacta as atividades produtivas e laborais de todas as áreas.

Entre as atividades laborais mais afetadas pela pandemia, está a coleta dos materiais recicláveis, cuja realização é feita em 90% pelos catadores e catadoras de materiais recicláveis avulsos e cooperativados, sem o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

O último censo demográfico realizado em 2010, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que o Brasil possui 387. 910 mil catadores de materiais recicláveis. A Região Nordeste concentra cerca de 30% dos catadores, totalizando 116. 528 mil pessoas, a maioria em áreas urbanas. 

 A Bahia é o estado com maior número de pessoas nesta atividade com 34.107 mil catadores e também possui a maior representatividade de pessoas negras entre esses trabalhadores - 84,2%.

As atividades realizadas por estas pessoas são indispensáveis, no entanto, são também, de altíssimo risco, tendo em vista que o sistema de trabalho e a manipulação de materiais com alto potencial de contaminação de Covid-19, podem prejudicar a saúde e o bem estar dos catadores.

Diante deste cenário, o Centro de Arte e Meio Ambiente - CAMA, Organização Não Governamental, lança  a campanha Ele(a)s cuidam da cidade, é hora da cidade cuidar dele(a)s voltada para apoiar 2.000 catadores e catadoras de materiais recicláveis, organizados em empreendimentos econômicos solidários (associações e cooperativas) e avulsos (aquele(a)s que trabalham de forma autônoma)  do estado da Bahia com a distribuição de  um kit de proteção individual  contendo: um par de luva, um par de bota, um par de meia,  três máscaras de tecido, uma capa de chuva e um protetor facial para ajudar aqueles que sobrevivem da coleta seletiva de resíduos sólidos em diversos espaços.

 

A  campanha

A campanha Ele(a)s cuidam da cidade, é hora da cidade cuidar dele(a)s tem o objetivo de dispor para estes trabalhadore(a)s vulnerabilizados,  a melhoria das condições de segurança das suas atividades laborais, diante da pandemia do novo Coronavírus com intuito de minimizar a possibilidade de contaminação e propagação da doença.

O nosso público alvo são 1200 catadores de materiais recicláveis organizados em associação ou cooperativa e 800 catadores recicláveis  avulsos ( individuais e sem cooperativa), totalizando 2000 trabalhadores.

A meta de arrecadação é de R$ 235.000,00 (duzentos, trinta e cinco mil reais) para adquirir e distribuir 2.000 kits de proteção individual. Cada kit custa R$ 117,50 reais  (cento e dezessete reais e cinquenta centavos).

A iniciativa tem como parceiros, o  Ministério Público do Trabalho Seção Bahia,  o  Fórum Estadual Lixo e Cidadania - FLC/BAHIA e a Central das Cooperativas de Trabalho de Reciclagem da Bahia - CCRBA. Essas organizações se juntaram para buscar apoio para reduzir os impactos da pandemia na vida destes trabalhadores vulneráveis.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021