Ajuda para a Escola de Artes da comunidade Vila Brás

ID da vaquinha: 111307
Ajuda para a Escola de Artes da comunidade Vila Brás
URL copiada!
0%
Arrecadado
R$ 0,00
de
Meta
R$ 30.000,00
Apoiadores
0
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

Um pouco sobre minha História

 

Fui integrante do PEI (Programa Esporte Integral – Unisinos), durante 10 anos. Foi lá que dei meus primeiros passos para um mundo totalmente diferente do meu, um mundo que mudou minha vida, que me guiou em busca de meus sonhos, que me proporcionou e me proporciona até hoje momentos maravilhosos e únicos... o mundo da dança.

 Jamais teria acesso a este mundo se não fosse está oportunidade que o PEI me concedeu, pois fugia da minha realidade financeira e até mesmo da minha realidade cultural. E não foi nada fácil, pois meus pais não me incentivavam e nem mesmo me apoiavam em trabalhar com a dança, mas não os julgo, pois também são de famílias humildes e a arte sempre teve distante das pessoas de baixa renda, ainda mais na época deles que quase não existia projetos culturais. Mas tive um alicerce que manteve firme e me fez superar todas as dificuldades e provar que quando amamos realmente o que fazemos, o universo conspira a nosso favor.  Este alicerce foi minha professora de dança, a qual devo muito... Além de me incentivar, me presenteou com uma bolsa em sua academia, me concedeu cursos de dança, pagava meus figurinos e minha passagem, ou seja, ela foi à pessoa que abriu as portas para o universo da dança.

A dança se faz presente em minha vida em tudo o que sou, em tudo que tenho e no que construí. Era mais uma menina de baixa renda, com poucos caminhos a seguir, mas com muitos sonhos a realizar. E a dança foi à base para alimentar estes sonhos, tornando realidade. Hoje volto a unisinos não como mais uma educanda do PEI, mas sim como universitária. Conquistei o apoio dos meus pais e familiares, e sou com muito orgulho professora de dança.

A cada oficina que realizo, tento fazer com qualidade, busco trabalhar os valores que há por traz da arte de dançar, tento fazer com que meus alunos utilizem a linguagem corporal para expressar seus sentimentos, sempre reforço que eles devem ser visto pelos seus talentos e seus esforços, e não como “pobres coitados”, tento passar de maneira significativa o quanto a dança foi importante na minha vida e o quanto me ajudou a vencer minhas limitações. Sempre falo a eles que não sou nenhum talento, tenho muitas restrições corporais e até mesmo auditivas em relação ao tempo das músicas... Mas como eu amo dançar, dar aula e coreografar estas limitações são vencidas diariamente e o resultado sempre aparece.

Foi através desta paixão pela dança e por observar em minha comunidade que muitas crianças, adolescentes e até mesmo jovens, gostariam de ter esta oportunidade, mas que estava ao mesmo tempo distante de sua realidade. Isto se tornou a semente para nascer o Grupo Explosão da Dança.

Mas ainda tem coisas que não fazem parte do meu ideal, ou seja, em 2006 quando passei no vestibular, tive uma importante e dolorosa decisão a ser tomada... Com meu ingresso a faculdade teria que me virar para poder pagar as mensalidades, pois meus pais não teriam condições de me ajudar, isto é, teria que abrir mão deste sonho e procurar algo que me desce retorno financeiro. Então fiz uma reunião com pais para explicar minha decisão de terminar o grupo por um tempo até poder conciliar com outro trabalho... Mas diante daquele momento difícil, os pais e responsáveis presentes cogitaram a idéia de dar uma contribuição espontânea de R$ 5,00 mensais, e afirmaram que eu era merecedora, pois afinal o explosão era o meu trabalho. Porém, sonho que um dia não precisem mais dar este valor significativo...

Meu objetivo de retribuir o que um dia a vida me presenteou, ter uma escola popular de dança. Ou seja, proporcionar um ensino de dança com qualidade, oportunizar a vivenciar este mundo lindo da arte que ainda é voltado à elite.  Uma escola com espaço físico adequado, que tenha os mais variados estilos de dança, desde o ballet até a street dance. Que as confecções dos figurinos e material cênico sejam feitos na própria escola, que haja conteúdos sobre a história da arte e da dança, que tenha teatro, preparação corporal para os bailarinos em geral, que haja convênios para enviar os talentos as grandes escolas de dança do país e para fora, que os alunos saiam aptos levar como profissão a dança...

 

Histórico

 

Tudo começou em junho de 2005, na Vila Brás, no salão cedido pela comunidade  católica Sagrada Família. Inicialmente havia 30 integrantes, na faixa etária de 5 á 27 anos, sendo divididos em três turmas: pequenos, médios e grandes. No inicio foi muito difícil, não tínhamos apoio e poucos acreditavam em nosso trabalho. Por eu ser jovem, a própria comunidade ficou com “pé atrás” sobre minha proposta de dar aulas de dança, mas depois de 2 meses insistindo decidiram ceder o espaço.

Com o tempo o grupo foi evoluindo e conquistando o seu espaço, através das apresentações de nossos trabalhos, o grupo começou a ser visto com outros olhos. Até mesmo muito pais que achavam um perda de tempo, notaram que seus filhos estavam mais comprometidos e solidários, muito melhoraram o rendimento escolar e estavam com mais facilidade de se integrar em grupo.

No Final de 2005 realizamos uma rifa para fazer as camisetas do grupo que seriam uniformes para futuras apresentações. Mas o interessante é que estava nascendo uma corrente de união do grupo com a comunidade, ou seja, está foi a primeira de muitas promoções que nos mantém firme até os dias atuais. O pessoal da comunidade muitas vezes nem ia às promoções, só compravam os cartões para nos ajudar, pois acreditavam em nosso trabalho e percebiam os resultados. É graças a esta parceria e o empenho de todos os integrantes que conseguimos nossos uniformes, figurinos, nosso espelho, o deslocamento para apresentar e participar de festivais e até mesmo viagens.

O grupo também tenta, de certa forma, retribuir a comunidade por nos ajudar. Realizamos espetáculos de dança para arrecadar alimentos e brinquedos, já fizemos gincanas para arrecadar roupas e objetos, no intuito de destinar as famílias que necessitam. Muitos integrantes com uma condição melhor ou com mais facilidade de vender tais promoções, ajudam os que possuem mais dificuldades. A solidariedade é base da existência e permanência do grupo.

O grupo conquistou muitos troféus em festivais de dança, mas o maior prêmio é o reconhecimento dentro e fora da comunidade, é ver os integrantes orgulhosos por fazerem parte deste grupo e contribuir para o crescimento gradual, é ver o resultado no palco de toda batalha que temos para nos manter, é ver os esforços de cada integrante para estar ali dentro. Pois a muitos integrantes que vencem a distancia de bicicleta ou até mesmo a pé, jovens que vencem o cansaço do seu trabalho, crianças e adolescentes vence as dificuldade familiares, pessoas que diblam as dificuldades para estar no grupo. São estes prêmios que nos dá força para continuar a lutar pelo nosso espaço e para que esta estrela chamada: EXPLOSÃO não se apague.

Atualmente o grupo possui 130 integrantes na faixa etária de 2 á 33 anos.

 

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021