Solidariedade / Pessoas / Saúde / Caridade

Apoie os Ikpeng contra a Covid-19

ID da vaquinha: 1251935
Apoie os Ikpeng contra a Covid-19
Vakinha para o Povo Ikpeng
Canarana / MT
40%
Arrecadado
R$ 19.810,00
de
Meta
R$ 50.000,00
Apoiadores
0
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

Somos o povo Ikpeng, com antiga denominação Txicão, falantes da família lingüística Karib. Tivemos nossa origem no Amazonas (Pule) e fizemos uma trajetória muito grande, desde a origem até os dias de hoje. Naquela época nós éramos nômades, cada ano que se passava migravamos para outro lugar, outro território, conforme os recursos naturais que precisávamos iam se acabando. Nessa trajetória chegamos perto da Terra Indígena Xingu - TIX, no Estado de Mato Grosso, acompanhando os rios Batovi, Jatobá (Rapyo Akpo) e rio Ronuro (Roro Walu), onde nos estabelecemos.

No início da década de 1960, percebemos que grupos de garimpeiros estavam invadindo nosso território, com risco de novos conflitos. Os primeiros contatos foram traumáticos, vimos nossa população se reduzir a 56 indivíduos, quase fomos dizimados pelas epidemias de gripe e sarampo. Após o segundo contato com os irmãos Villas Bôas, em 1967, fomos convencidos a viver no TIX, onde vivemos e compartilhamos a gestão territorial e cultural com 15 povos.

No TIX nos recuperamos e valorizamos o vigor do nosso povo. Hoje vivemos em 8 aldeias:  Moygu, Arayo,Tupara, Rawo, Kumari, Paranua, Kurure e Polo Pavuru.

Foto: Helio Carlos Mello/Acervo Projeto Xingu

A pandemia imprimiu um novo ritmo no nosso modo de viver. Há pouco tempo atrás, estávamos realizando a festa de furação de orelha dos nossos jovens, essa é uma parte de um complexo ritual de celebração e valorização de nossa identidade.

Foto: Oreme Ikpeng

Numa estratégia de preservação de nosso povo e tendo na memória o perigo das epidemias, resolvemos proteger nossos anciões, porque sabemos que são os mais vulneráveis à Covid-19. Por isso, decidimos sair de nossas aldeias e nos refugiar na mata, em acampamentos provisórios, até que seja seguro voltar para nossas aldeias.

Foto: Oreme Ikpeng

A vaquinha vem ao encontro dessa estratégia de sobrevivência para suprir as necessidades de 109 famílias para questões básicas, como segurança alimentar de maneira sustentável, produtos de higiene e sistema de radiofonia, que é o meio de comunicação entre as nossas famílias e as equipes de saúde.

Ao apoiar essa campanha você estará:

- Contribuindo com o Lockdown  da comunidade Ikpeng;

- Ajudando a suprir as necessidades básicas individuais e coletivas da comunidade Ikpeng;

- Colaborando com o povo Ikpeng nas suas estratégias de enfrentamento da Covid-19;

Sua colaboração é muito valiosa para a manutenção da saúde e da cultura do nosso povo!

 

_______________________________________________________________________________

Support the Ikpeng against Covid-19

We are the Ikpeng people, formerly known Txicão, speakers of the Karib linguistic family.  Our origin was in Amazonas (Pule) and we have had a very long journey to the present day.  At that time we were nomads, migrating to another place, another territory, as the natural resources that we needed were running out.  Along this path we arrived close to the Xingu Indigenous Land - TIX, in the State of Mato Grosso, following the Batovi, Jatobá (Rapyo Akpo) and Ronuro (Roro Walu) rivers, where we settled.

In the early 1960s, we realized that groups of gold miners were invading our territory, with the risk of new conflicts. The first contacts were traumatic, as we saw our population reduced to 56 individuals, and we were almost extinct by the flu and measles epidemics. After the second contact with the Villas Bôas brothers, in 1967, we were convinced to live within TIX, where we still live and share territorial and cultural management with 15 other indigenous peoples.

Foto: Oreme Ikpeng

At TIX we have recovered and strengthened as Ikpeng people. Nowadays we live in 8 villages: Moygu, Arayo, Tupara, Rawo, Kumari, Paranua, Kurure and Polo Pavuru.The pandemic has given a new rhythm to the way we live.  A short time ago, we were celebrating the ear piercing festival for our young people, which is part of a complex ritual to celebrate and enhance our identity.

In a strategy to preserve our people, and keeping in mind the danger of the epidemics, we decided to protect our elders, because we know that they are the most vulnerable to Covid-19. Therefore we chose to leave our villages and take refuge in the forest, in temporary camps, until it is safe to return to the villages.

Foto: Oreme Ikpeng

The donations through this vakinha website will directly benefit this survival strategy to support the needs of 109 families for basic issues, such as sustainable food security, hygiene products and radio system, which is the means of communication between our families with the health professionals.

 By supporting this campaign you will be: - Contributing to the Lockdown of the Ikpeng community; - Helping to support with the basic individual and collective needs of the Ikpeng community; - Collaborating with the Ikpeng people in their coping strategies for Covid-19. Your collaboration is very valuable in maintaining the health and culture of our people!

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.
Elementos SVG

Curta e compartilhe nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados. 2020