Cover perna fraturada
Vakinha avatar

Vakinha de
Rejane Alves de Santana
Brasilia/DF

Ajudem minha filha Camila Mariana

ID da vaquinha: 717251

Copiar url:

Objetivo
R$ 5.000,00
Arrecadado
R$ 450,00

A minha filha Camila Mariana foi atropelada e o policial ao invés de socorrer, mandou o motorista embora e agora está tendo serias dificuldades financeira.

Criada em
13/09/2019
Encerra em
10/10/2019

No dia 07/09/19, após assistir ao desfile cívico na Avenida Adolfo Viana na cidade de Juazeiro Bahia, a minha filha Camila Mariana, que reside lá, já saindo para outro local, na abertura do trânsito para os veículos, um carro passou por cima do pé da mesma, que de tanta dor acabou desmaiando. O motorista parou para dar socorro, mas um Policial Militar que se aproximou para ver o que tinha acontecido, ao invés de tomar as medidas cabíveis de competência dele enquanto Agente Público que deve zelar pela segurança pública, mandou que o motorista fosse embora, pois não havia tido fratura exposta. O que o motorista fez de imediato. Em seguida, ele virou para a companheira da minha filha, a Uana, ordenando que ela tirasse minha filha de lá, pois ele precisava liberar a pista, não se importando com o fato da minha filha estar desmaiada tratando - a como um lixo. O que Uana fez de imediato por medo da policia. Pegou Camila e levou para a calçada. Como ela não aguentava colocar o pé no chão, minha filha foi levada a um hospital do SUS em Petrolina, mas não pode ser atendida por conta de não ser fratura exposta, prerrogativa para atendimento de urgência no SUS. Ai, elas pegaram o dinheiro de pagar o aluguel da casa delas e foi procurar atendimento na SOTE, hospital particular, em Petrolina tendo que pagar consulta, raios-X, e o gesso para imobilização. Medicação, muletas, toda despesas sendo arcada por ela. A minha filha teve uma fratura no osso do tornozelo e o médico falou que se ela tivesse colocado o pé no chão o tornozelo teria partido em dois. No dia 12/09/19, minha filha foi até a Delegacia fazer o B.O. para dar entrada no DPVAT, mas o médico legista disse que não podia dar a guia, pois o primeiro médico deu um CID, pois pelos raios-X é necessário uma cirurgia. Pediu que ela mantenha repouso por 30 dias e ai retorne para ver qual a evolução da fratura. Mas para o militar e pseudo médico minha filha estava bem. Fico querendo entender o porque a atitude desse servidor público.

Já fiz denúncia na Ouvidoria do Estado da Bahia, na Corregedoria e já enviei e mail para o governador, exigindo a identificação do militar, para ele vai cobrir as despesas que minha filha está tendo, já que ele numa atitude de irresponsabilidade e sabe-se lá porque, liberou o motorista, que deveria ser responsabilizado, e ameacei de responsabilizar a Policia Militar caso não identifique, ou se omita e não identificar o militar, a já que é coo responsável pelas atitudes dos seus agentes.

Camila e Uana estão com o aluguel atrasado, minha filha trabalha como PJ, por isso não tem direito ao beneficio do INSS. Ela precisa ter repouso absoluto, mas como não tem como se manter vai voltar a trabalhar na próxima segunda feira, dia 16/09. Diante do exposto, peço a vocês contribuírem com essa vaquinha solidária, a fim de que ela possa pagar o aluguel atrasado, as despesas com medicação e bengala que ela comprou no cartão e guardar o dinheiro do próximo aluguel e das outras despesas, a fim de que ela não volte a trabalhar e mantenha o repouso absoluto recomendado pelos médicos.

Desde já agradeço a colaboração de todos.

Novidades (0)

Quem ajudou (5)

  • anônimo
    em 17 de Setembro de 2019

  • anônimo
    em 16 de Setembro de 2019

  • Jeferson
    em 15 de Setembro de 2019

  • Cláudia Regina Lima
    em 14 de Setembro de 2019

  • José Barbosa Lucena Junior
    em 13 de Setembro de 2019

Denuncie

É necessário estar identificado para fazer uma denúncia. Registre-se ou faça login.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.