SOS ENCHENTES! Ajude cidades gaúchas atingidas pelas chuvas: Doe agora mesmo
Projetos Sociais / Voluntariado

Ajuda à Casa de Angola em São Paulo para não fechar as portas

ID: 4570665
Ajuda à Casa de Angola em São Paulo para não fechar as portas
50 corações recebidos
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
4%
Arrecadado
R$ 4.433,11
de
Meta
R$ 100.000,00
Apoiadores
74
Sobre
Novidades0
Quem ajudou
Você pode ajudar via Pix usando a chave:
4570665@vakinha.com.br
Copiar link
Vaquinha criada em: 15/03/2024

Ajude a Casa de Angola em São Paulo a continuar promovendo a cultura africana e fortalecendo os laços entre o Brasil e Angola! Como um espaço independente, a Casa tem sido fundamental na realização de eventos culturais e intercâmbios entre os dois países, contribuindo significativamente para o enriquecimento cultural da sociedade brasileira.

 

Desde a sua abertura há dois anos, a Casa de Angola em São Paulo tem enfrentado desafios financeiros significativos. Não recebeu verba de nenhuma instituição para a sua manutenção, dependendo inteiramente do apoio de pessoas como você para continuar suas atividades. A preservação dos acervos, a compra de equipamentos, o pagamento dos colaboradores e as despesas básicas têm sido um verdadeiro desafio.

 

Além disso, a Casa se compromete a realizar eventos gratuitos para as comunidades africanas e imigrantes, promovendo inclusão e acessibilidade para todos. No entanto, sem recursos financeiros suficientes, essas atividades correm o risco de serem interrompidas.

 

Sua contribuição é crucial para garantir que a Casa de Angola em São Paulo possa continuar sua importante missão. Cada doação, por menor que seja, faz a diferença e nos ajuda a manter viva a cultura africana no Brasil. Junte-se a nós nessa causa e ajude a Casa de Angola a alcançar mais pessoas e fortalecer ainda mais os laços culturais entre o Brasil e o continente africano.

 

Desde a sua idealização pelo artista e professor Isidro Sanene (único financiador direto da Casa de Angola, tem tirado do seu próprio bolso para a manutenção do espaço e equipado a casa, infelizmente o mesmo não consegui mais e espera ajuda de pessoas e instituições para auxiliar nos projetos da Casa, o Consulado Geral de Angola em São Paulo está apenas pagando o aluguel do espaço diretamente na imobiliária), desde então a sua abertura a dois anos atrás a Casa de Angola em São Paulo, não tem recebido verba de nenhuma instituição para a sua manutenção enquanto um Centro Cultural Independente que tem promovido a cultura africana, angolana no Brasil, com várias ações em carteira que carecem de estrutura e financiamento, entre elas foi ter trazido ao Brasil sem recursos o Rei do Mbalundo, principal autoridade tradicional dos povos Ovimbundo em Angola, saiu em mais de 240 canais de comunicação no Brasil e Angola, estamos com o projeto de criar o museu da oralidade africana, edição Angola de modo a preservar a nossa memória coletiva a fim de fortalecer os laços culturais entre o Brasil e o continente africano. Levamos para Angola mais de 80 brasileiros para uma imersão cultural, dentre as várias ações que temos desenvolvidos ao longo desses dois anos sem recursos estamos confiantes de que a Casa de Angola tem potencial para desenvolver suas ações de modo a alcançar mais pessoas.

 

A casa de Angola em São Paulo é um edifício com dois andares, preservar os acervos, compras de equipamentos, pagar colaboradores de atendimento na Casa, conta de luz, conta de água, internet, realizar eventos gratuitos para as comunidades africanas e imigrantes, tem sido um grande desafio ao ponto de que nesse exato momento estamos sem condições para continuar, um dos principais objetivos dessa Vaquinha é de também apoiar causas e pautas que a casa defende em prol dos refugiados, a diversidade, inclusão e acessibilidade de todos, sem recursos juntos com a Vem Bumbar criamos o primerio aplicativo de emprego com capacitação para imigrantes negros.. 

 

Estamos criando um plano de gestão no sentido de ampliar as nossas ações e até reforçar nossas relações com outras instituições, chegamos a pouco tempo, e já realizamos mais de cem ações de extrema importância com repercussão na grande mídia. 

 

Objetivos específicos 

 

  1. promover uma comunidade interessada em conhecer a história e a cultura africana, diáspora africana a fim de possibilitar a construção de laços de troca de cultura;
  2. aproximar pessoas e criar momentos de conexão a partir de leituras que serão feitas em todos os nossos eventos e na nossa biblioteca;
  3. criar um ambiente de conversa aberta, livre e descontraída possibilitando emergências de inovações sociais, culturais e políticas;
  4. realizar dois eventos culturais por semana gratuitos para as nossas comunidades e população preta no geral com a proposta de unir a comunidade africana e nossos irmãos brasileiros num único ato de partilha;
  5. organizar mais edições de intercâmbios culturais entre o Brasil e Angola, levar brasileiros para conhecer países africanos, especialmente brasileiros sem muitas condições, acreditamos que fazer o caminho de volta para casa é uma forma de reatar a verdade sobre africanidade que é trabalhada aqui no Brasil, queremos que essas duas Áfrika(s), possam trazer  verdade e clareza de cura para ambos os povo; 
  6. promover eventos para crianças e adolescentes no sentido de trabalhar o letramento racial infantil tendo as duas visões do pensar Afrika HOJE, evento através de brincadeiras africanas  e afrobrasileiras em um único espaço de lazer, as crianças vão aprender a cozinhar comida africana, línguas africanas e entrar em contato com a realidade africana atual;
  7. divulgar através da nossa nossa galeria de arte, a arte contemporânea africana, tendo no espaço de mês em mês, exposição de diversos artistas plásticos africanos e de artistas pretos/negros no mundo. 
  8. criar espaço de tranças nagô, tranças africanas com o intuito de fomentar a nossa cultura e abrir espaço e oportunidade para as nossas irmãs trancistas, com isso fortalecer nossas raízes.  
  9. criar hospedagem para os nossos, espaço temático para trazer uma proposta de conexão e reconexão com a realidade angolana. 
  10. desenvolver e criar mais exposições voltadas ao movimento LGBT+ africano e da comunidade negra no Brasil. 
  11. contribuir com as discussões em curso sobre o ensino da história e cultura africana no Brasil.

 

Tudo isso com o intuito de quebrar qualquer estereótipos, possibilitando na comunidade reflexão e uma melhora no comportamento social de modo a combater o racismo e a xenofobia no país, em tão pouco tempo, criamos uma plataforma de emprego voltado para imigrante africanos no país  (https://vembumbar.com/).  Através de nossa página no instagram https://www.instagram.com/casadeangolasp/ temos uma frequência de novos conteúdos para os nossos seguidores. 

 

Projetos importantes da Casa: 

  1. Intercâmbio Cultural Brasil e Angola - a Casa já realizou três intercâmbios culturais, levando mais de 85 brasileiros para Angola no sentido de fazer uma imersão na cultura angolana. 
  2. Troféu Rainha Njinga Mbandi - a Casa já organizou uma edição do troféu com participações de personalidades importantes. 
  3. Museu da Oralidade Africana - Edição Angola - Um projeto em processo. 
  4. Reis de Angola - Divulgar e promover os reinos de Angola no Brasil através de estudos e pesquisas para fomentar o turismo tradicional de ambos os países - Um projeto em processo, prestes a se concretizar com a vinda do Rei do Mbailundo, 20 de outubro no Brasil, Rei/Soma dos Ovimbundu, maior grupo étinico de Angola. 
  5. Cursos de Língua Africana - Um projeto em processo. 
  6. Edições, Cinema Angolano SP. 
  7. Edições Afrikan Week 
  8. Cultura Angolana nas Escolas Públicas e Privadas através de contação de histórias, exposições dos acervos e etc. 
  9. Acervo sobre os povos de Angola - Um projeto em processo. 

 

Temos aqui um dado importante do engajamento da Casa nas Redes Sociais e sobre a sua atuação enquanto referência na promoção da cultura africana no Brasil. 

 

Link de notícias sobre os trabalhos da Casa de Angola em São Paulo na imprensa  nacional e internacional:

https://espacocorporativo.com.br/centro-cultural-casa-de-angola-sp-reinaugura-novo-espaco/

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/o-que-fazer-em-sao-paulo/noticia/2022/09/13/centro-cultural-casa-de-angola-sera-reaberto-ao-publico-neste-sabado-na-zona-leste-de-sp.ghtml

https://almapreta.com.br/sessao/cultura/casas-de-angola-memoria-cultura-e-arte-africana-no-brasil/

https://www.itesp.sp.gov.br/?p=11584

https://www.terra.com.br/nos/casas-de-angola-memoria-cultura-e-arte-africana-no-brasil,ccc45dcc0243373684a77d5fd4c02d37r0ecn6t6.html

https://www.angop.ao/noticias/lazer-cultura/cidade-sao-paulo-ganha-centro-cultural-casa-de-angola/

https://www.youtube.com/watch?v=n3NPfD9soNs

https://br.trace.tv/eventos/o-futuro-e-ancestral-primeiro-evento-preto-do-ano-acontece-na-casa-de-angola-em-sao-paulo-com-paineis-e-oficinas-voltados-para-comunidade-negra/

https://suzano.sp.gov.br/suzano-recebe-a-visita-de-tchongolola-tchongonga-rei-da-maior-etnia-de-angola/

https://prefeitura.rio/cultura/rei-de-angola-no-rio-chegou-o-momento-de-cumprir-a-vontade-dos-nossos-ancestrais/

https://jornalopharol.com.br/2023/11/angola-tem-um-rei-e-ele-esta-no-brasil-para-cumprir-a-vontade-dos-seus-ancestrais/

https://www.al.sp.gov.br/noticia/?26/10/2023/deputado-homenageia-rei-de-angola

https://mundonegro.inf.br/rei-de-angola-chega-ao-rj-para-participar-de-eventos-e-visitar-locais-que-une-o-brasil-ao-pais-africano/

https://negre.com.br/mercadao-africa-gastronomia/

https://marramaque.jor.br/2023/11/08/festival-de-gastronomia-e-cultura-em-sao-paulo-celebra-a-diversidade-africana/

https://www.baressp.com.br/eventos/festival-de-gastronomia-e-cultura-edicao-africa-no-mercadao-

 

 

 

Vídeos

https://globoplay.globo.com/v/11372169/

https://www.youtube.com/watch?v=O6uSxSFMN0s

https://www.youtube.com/watch?v=ngQdEzcsOIM

https://www.youtube.com/watch?v=bqlojqIwjRk

https://www.youtube.com/watch?v=9mqt6zT69ys

https://www.youtube.com/watch?v=Tw-3Fc0tVZE&t=1050s

 

Nosso Portfólio

 

CENTRO CULTURAL CASA DE ANGOLA SÃO PAULO - BRASIL

Categoria: Arte | Cultura | Vivências | Culinária | Literatura | Cursos | Intercâmbios | Projetos Sociais. 

Avenida Paes de Barros, 2324 - Mooca, São Paulo, SP, Brasil

casadeangolasp@gmail.comeditoraalupolo@gmail.com 

+55 (11) 9 3012-3273 (Isidro Sanene) / +55 (11) 9 98786-5059  (Francine Araujo - Secretária)

 

 

Portfólio Casa de Angola em São Paulo

 

A Casa de Angola em São Paulo é um espaço físico  independente que promove a cultura africana de Angola no Brasil, tendo realizado vários eventos culturais e protagonizado os intercâmbios culturais entre o Brasil e Angola, a Casa já levou mais de 80 brasileiros para Angola,  tendo como o objetivo de fortalecer os laços culturais entre o Brasil e Angola, Brasil e o Continente africano através das manifestações culturais e vivências dos imigrantes, migrantes africanos de Angola e de outros países do continente africano, no sentido de ajudar o Brasil no processo identitário de sua sociedade. 

 

A diversidade histórica e cultural do povo brasileiro e suas cores permitem que laços sejam tecidos por meio de discussões, debates e reflexões com objetivo de estimular pontes interculturais, que visam desmistificar e eliminar os estereótipos sobre o africano e a população negra no âmbito geral. Por isso, criar um espaço que possa ser uma possiblidade real de conexão e reconexão ancestral com o continente africano é de relevante importância em seus países de origens, pois para além de quebrar os paradigmas, as suas obras expressam a luta e a resistência do povo negro no sentido do compromisso com a cultura africana e a diáspora africana. Criar eventos culturais e potencializar o espaço como um espaço de cultura, promoção da cultura africana através dos eventos, exposições de artes, culinária africana, feiras de artes, podcasts, oficinas, cursos de línguas africanas e intercâmbios culturais. 

 

Objetivos específicos 

 

  1. promover uma comunidade interessada em conhecer a história e a cultura africana, diáspora africana a fim de possibilitar a construção de laços de troca de cultura;
  2. aproximar pessoas e criar momentos de conexão a partir de leituras que serão feitas em todos os nossos eventos;
  3. criar um ambiente de conversa aberta, livre e descontraída possibilitando emergências de inovações sociais, culturais e políticas;
  4. realizar dois eventos culturais por semana gratuitos para as nossas comunidades e população preta no geral com a proposta de unir a comunidade africana e nossos irmãos brasileiros num único ato de partilha;
  5. organizar mais edições de intercâmbios culturais entre o Brasil e Angola, levar brasileiros pretos para conhecer países africanos, especialmente brasileiros sem muitas condições, acreditamos que fazer o caminho de volta para casa é uma forma de reatar a verdade sobre africanidade que é trabalhada aqui no Brasil, queremos que essas duas Áfrika(s), possam trazer  verdade e clareza de cura para ambos os povo;. 
  6. promover eventos para crianças e adolescentes no sentido de trabalhar o letramento racial infantil tendo as duas visões do pensar Afrika HOJE, evento através de brincadeiras africanas  e afrobrasileiras em um único espaço de lazer, as crianças vão aprender a cozinhar comida africana, línguas africanas e entrar em contato com a realidade africana atual;
  7. divulgar através da nossa nossa galeria de arte, a arte contemporânea africana, tendo no espaço de mês em mês, exposição de diversos artistas plásticos africanos e de artistas pretos/negros no mundo. 
  8. criar espaço de tranças nagô, tranças africanas com o intuito de fomentar a nossa cultura e abrir espaço e oportunidade para as nossas irmãs trancistas, com isso fortalecer nossas raízes.  
  9. criar hospedagem para os nossos, espaço temático para trazer uma proposta de conexão e reconexão com a realidade angolana. 
  10. desenvolver e criar mais exposições voltadas ao movimento LGBT+ africano e da comunidade negra no Brasil. 
  11. contribuir com as discussões em curso sobre o ensino da história e cultura africana no Brasil.

 

Tudo isso com o intuito de quebrar qualquer estereótipos, possibilitando na comunidade reflexão e uma melhora no comportamento social de modo a combater o racismo e a xenofobia no país, em tão pouco tempo, criamos uma plataforma de emprego voltado para imigrante africanos no país  (https://vembumbar.com/).  Através de nossa página no instagram https://www.instagram.com/casadeangolasp/ temos uma frequência de novos conteúdos para os nossos seguidores. 

 

Projetos importantes da Casa: 

  1. Intercâmbio Cultural Brasil e Angola - a Casa já realizou três intercâmbios culturais, levando mais de 85 brasileiros para Angola no sentido de fazer uma imersão na cultura angolana. 
  2. Troféu Rainha Njinga Mbandi - a Casa já organizou uma edição do troféu com participações de personalidades importantes. 
  3. Museu da Oralidade Africana - Edição Angola - Um projeto em processo. 
  4. Reis de Angola - Divulgar e promover os reinos de Angola no Brasil através de estudos e pesquisas para fomentar o turismo tradicional de ambos os países - Um projeto em processo, prestes a se concretizar com a vinda do Rei do Mbailundo, 20 de outubro no Brasil, Rei/Soma dos Ovimbundu, maior grupo étinico de Angola. 
  5. Cursos de Língua Africana - Um projeto em processo. 
  6. Edições, Cinema Angolano SP. 
  7. Edições Afrikan Week 
  8. Cultura Angolana nas Escolas Públicas e Privadas através de contação de histórias, exposições dos acervos e etc. 
  9. Acervo sobre os povos de Angola - Um projeto em processo. 

 

Temos aqui um dado importante do engajamento da Casa nas Redes Sociais e sobre a sua atuação enquanto referência na promoção da cultura africana no Brasil. 

 

Link de notícias sobre os trabalhos da Casa de Angola em São Paulo na imprensa  nacional e internacional:

https://espacocorporativo.com.br/centro-cultural-casa-de-angola-sp-reinaugura-novo-espaco/

https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/o-que-fazer-em-sao-paulo/noticia/2022/09/13/centro-cultural-casa-de-angola-sera-reaberto-ao-publico-neste-sabado-na-zona-leste-de-sp.ghtml

https://almapreta.com.br/sessao/cultura/casas-de-angola-memoria-cultura-e-arte-africana-no-brasil/

https://www.itesp.sp.gov.br/?p=11584

https://www.terra.com.br/nos/casas-de-angola-memoria-cultura-e-arte-africana-no-brasil,ccc45dcc0243373684a77d5fd4c02d37r0ecn6t6.html

https://www.angop.ao/noticias/lazer-cultura/cidade-sao-paulo-ganha-centro-cultural-casa-de-angola/

https://www.youtube.com/watch?v=n3NPfD9soNs

https://br.trace.tv/eventos/o-futuro-e-ancestral-primeiro-evento-preto-do-ano-acontece-na-casa-de-angola-em-sao-paulo-com-paineis-e-oficinas-voltados-para-comunidade-negra/

https://suzano.sp.gov.br/suzano-recebe-a-visita-de-tchongolola-tchongonga-rei-da-maior-etnia-de-angola/

https://prefeitura.rio/cultura/rei-de-angola-no-rio-chegou-o-momento-de-cumprir-a-vontade-dos-nossos-ancestrais/

https://jornalopharol.com.br/2023/11/angola-tem-um-rei-e-ele-esta-no-brasil-para-cumprir-a-vontade-dos-seus-ancestrais/

https://www.al.sp.gov.br/noticia/?26/10/2023/deputado-homenageia-rei-de-angola

https://mundonegro.inf.br/rei-de-angola-chega-ao-rj-para-participar-de-eventos-e-visitar-locais-que-une-o-brasil-ao-pais-africano/

https://negre.com.br/mercadao-africa-gastronomia/

https://marramaque.jor.br/2023/11/08/festival-de-gastronomia-e-cultura-em-sao-paulo-celebra-a-diversidade-africana/

https://www.baressp.com.br/eventos/festival-de-gastronomia-e-cultura-edicao-africa-no-mercadao-

 

 

 

Vídeos

https://globoplay.globo.com/v/11372169/

https://www.youtube.com/watch?v=O6uSxSFMN0s

https://www.youtube.com/watch?v=ngQdEzcsOIM

https://www.youtube.com/watch?v=bqlojqIwjRk

https://www.youtube.com/watch?v=9mqt6zT69ys

https://www.youtube.com/watch?v=Tw-3Fc0tVZE&t=1050s

 

 

 

 

 

 

 

BIOGRAFIA  -Idealizador e fundador da Casa de Angola em São Paulo

 

 

Isidro Sanene 

é angolano, natural de Benguela, da etnia ovimbundu. Formado em Letras, Artes Visuais, é professor, artista plástico, ator, performance, produtor cultural e escritor com nove (9) livros publicados, realizou várias exposições individuais, participou como ator da peça Barulho D'água e Apátridas da companhia de teatro CIA NOVA DE TEATRO, onde fez vários papéis e monólogos, ganhando, participando com grupo em festivais internacionais com a peça Apátridas, o seu personagem foi vista nos palcos da Itália, Irã, Iraque e na Índia, é ator protagonista do filme MEU KOTA. Realizou e produziu o FESCALA (Festival de Cinema Arte e Literatura Africana em São Paulo em 2018); Ganhou documentário solo no Festival Multilinguagem 2021 pelo Coletivo Digital; autor de vários performances em saraus e eventos artísticos da cidade de São Paulo; em 2009 ganhou junto com o NJP “Núcleo de Jovens Pintores da Cidade de Benguela” o prêmio nacional de artes na categoria pintura, um evento realizado anualmente pelo Ministério da Cultura da República de Angola. Em 2018 ganhou o prêmio de melhor contador de história na condição de imigrante em Petrópolis, um evento promovido pela LITERARTE, Rio de Janeiro - Brasil. Em 2020 ganhou o prêmio DESENVOLVIMENTO, um evento promovido pela Revista IDEIAS DA SUL, São Paulo – Brasil. Idealizou e coordenou o Coletivo Raízes SP, um coletivo formado por um grupo de imigrantes africanos – artistas, escritores e pesquisadores – Idealizou o Centro Cultural Casa de Angola em São Paulo, uma articulação direta com o Consulado Geral de Angola e apoio do Ministério da Cultura de Angola. Realizou três intercâmbios culturais entre Brasil e Angola, levou mais de 30 brasileiros ao território angolano para trocas culturais. Idealizou o FESCALA – Festival de Cinema Arte e Literatura Africana em 2012.

 

Como produtor, é também criador do N´gola Galeria, uma galeria de arte contemporânea africana em São Paulo, é criador da Editora Alupolo, uma editora voltada para autores africanos no território angolano, cofundador da primeira plataforma de emprego voltado para migrantes africanos e população preta no Brasil https://vembumbar.com/ .  

 

Faz mentoria para diversos artistas e grupos: 

  1. Vindas D´África https://www.instagram.com/vindasdafrica/ (grupo de mulheres africanas em São Paulo) produziu o Festival Multilinguagem e publicou o livro antológico sobre memórias de mulheres africanas  no Brasil. 
  2. Vocal Kuimba https://www.instagram.com/vocalkuimbavk/  (grupo vocal de música acappella) realizou e produziu com o grupo o Musical a História da Afrika, além de outras atividades como a Mãe Terra. 
  3. Evy Amado https://www.instagram.com/evyamado/  é mentor e produtor da artista plástica cabo-verdiana. Já realizou com ela uma exposição individual com a temática Nagô - Traçar o Caminho de Volta. 
  4. Paulo Chavonga https://www.instagram.com/paulochavonga/ , ex.aluno de Isidro Sanene, recebeu mentoria até o artista conseguir vir ao Brasil e se apresentar. 

Enquanto empreendedor está atualmente criando o Museu da Oralidade Africana, trazendo reis de Angola no Brasil, produzindo refrigerante de mukua de Baobá, picolé de Mukua de Baobá, Sandálias Artesanais Africanas, Sanene é um criador, está sempre criando e buscando formas e possibilidades de cura e potencializar todo movimento que promove a cultura africana através de ações concretas além dos discursos, o mesmo acredita que a arte e a cultura são os únicos meios para humanizar o mundo. 

 

Registros fotográficos de suas ações:  

 

 

 

 

 

Você também pode contribuir via Pix usando a chave: 4570665@vakinha.com.br
AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.
© 2024 - Todos direitos reservados