Ações solidárias ajudam a financiar o cuidado com os pets

Escrito por: Alex Torrealba
Ações solidárias ajudam a financiar o cuidado com os pets

Os tutores de pets sabem bem o quanto um animal doente sofre – e eles também. O pior é observar os animais necessitando de determinados tratamentos ou medicações e não possuir dinheiro suficiente para isso.

Por conta disso, as ações de financiamento coletivo para custeio da saúde dos pets são cada vez mais comuns – e necessárias. O amor pelos animaizinhos pede a doação de tempo – e de dinheiro – para essas causas. E o Vakinha desponta como uma opção segura e eficiente para levar a campo estas campanhas.

Os pedidos para novas campanhas que visam utilizar o amor pela causa animal como catalisador de bons projetos, no entanto, também abre espaço para tentativas de fraudes. Pessoas que se aproveitam dessa disposição em ajudar para tentar obter vantagem financeira, que passa longe do amor pelos bichinhos.

No caso do site, existe um cuidado permanente para apontar quando este tipo de “intruso” tenta ingressar no sistema, desestimulando futuras tentativas de enganar a fé alheia.

De acordo com Luiz Felipe Gheller, CEO do Vakinha, todas as campanhas da causa animal são aceitas. Entretanto, as ações são monitoradas por um grupo técnico.

“Após o começo da arrecadação, nossa equipe antifraude, que trabalha com uma tecnologia eficaz, identifica se a campanha é uma fraude”, explica. Além disso, existe o suporte de empresas especializadas que ajudam a reavaliar mensalmente nossos processos de segurança.

Contribuição para os pets

No segmento pets também funciona o chamado Clube de Doadores. Ao longo dos meses de existência dos clubes, muitas vaquinhas conseguiram bater suas metas e alcançar seus objetivos. Histórias como a da Claudia, precisando de ajuda para cuidar dos seus gatos, foram impactadas por muitas pessoas que acreditam que é possível fazer a diferença com uma doação e na ideia do Clube de Doadores.

“Essas campanhas se comprometem a disponibilizar conteúdos para fazer a divulgação nos canais do Vakinha e atrair doadores para o Clube. O dinheiro arrecadado mensalmente é repassado para as vaquinhas conforme a necessidade”, explica Gheller.

Iniciativas

Basta uma rápida visita ao site para perceber diversas iniciativas ligadas à causa animal, de diferentes pontos do Brasil. Prova de que o amor pelos bichinhos não encontra distâncias geográficas – e sites como Vakinha ajudam a aproximar, mesmo que economicamente, quem sonha o mesmo sonho.

Como é o caso do projeto Amo Animais, de Santo Antônio de Jesus, na Bahia. A Oscip (Organização da sociedade Civil de Interesse Público) visa proteger e promover o bem-estar dos animais. Os bichinhos que sofrem maus tatos são retirados das ruas, para o oferecimento de tratamento médico e veterinário. A meta, de R$ 30 mil, ainda está longe de ser alcançada - foram arrecadados, até o momento, pouco mais de R$ 4,4 mil. Mas a iniciativa segue aberta.

Também sensibiliza o caso da Aurora, de Foz do Iguaçu, no Paraná. A simpática cachorrinha foi deixada perto de uma lixeira, cheirando a podre. Ela estava, literalmente, aguardando a morte.

Ainda pingando sangue, ela foi resgatada e levada para os devidos cuidados. Medicada, ficou internada por três dias. De acordo com o relato, os exames constataram que Aurora tem diversas doenças, sendo que a mais grave é a erliquiose (doença do carrapato).

Para custeio das despesas, foram pedidos R$ 3 mil. O resultado não poderia ser melhor: foram auferidos R$ 3.835,00. O nome Aurora, segundo a nova tutora, remete à deusa romana responsável em sobrevoar os céus anunciando o começo de um novo dia.

Há ainda, em Bragança Paulista, outra iniciativa, voltada para o tratamento de animais. Segundo relato no site, o pedido é direcionado para o tratamento veterinário e medicação para animais machucados. No total, são nove franguinhos e um porquinho.

Uma chácara na cidade conta com mais de 50 animais adotados vítimas de abandono, maus tratos e até mutilados. A meta, de R$ 800, está quase fechada – já foram obtidos R$ 670. Mas a esperança segue presente.

Por fim, uma iniciativa em Bauru (SP) também reforça como os laços entre quem ama os animais podem ser fortalecidos, mesmo à distância. A vaquinha online atende à situação de uma família em situação de extrema pobreza, sem recurso algum, tanto para eles e como para os animais abandonados nos arredores de sua casa.

A família foi amparada, e foi oferecido suporte para os animais (nove cães adultos, cinco filhotes e 20 gatos - já castrados). Os gastos com tratamento ultrapassam R$ 5 mil. Por isso, o objetivo é arrecadar R$ 7 mil. Até o momento, o dinheiro obtido é R$ 3.460.

Por conta disso, tutores de animais, cuidadores, donos de abrigos ou responsáveis por ONGs serão sempre bem-vindos – afinal, tratamento de doenças, compra de ração ou reforma no abrigo dos animais sempre estarão na pauta.

Prestação de contas

A seriedade dos procedimentos abraçados pelo Vakinha encontra eco em uma prática obrigatória: a transparência das ações. “Existe espaço para prestação de contas dentro da própria campanha, além da nossa equipe antifraude que faz esse trabalho com expertise”, explica Gheller.

Para os apaixonados por pets que buscam apoio ou para aqueles que desejam ajudar, vale conhecer o Vakinha. Para isso, é só acessar o site.

Escrito pelo Estadão Blue Studio