Cover 20190808 160629
Vakinha avatar

Vakinha de
Paulo Santos Ramos
Brasília/DF

Surdo-cego-cadeirante programador Paulinho, AVANTE!

ID da vaquinha: 670350

Copiar url:

Objetivo
R$ 60.000,00
Arrecadado
R$ 8.865,00
$ contribua

Paulinho, surdo-cego-cadeirante, possui braços e pernas entrevados, entre outras lamentáveis limitações. Mas também possui sonhos, entre eles, ampliar o exercício de seu grande talento: programação na informática e deseja desenvolver APps para iPhone e iPad. Tais APPs, porém, só são compilados com o MacBook e outros PCS da Apple. Mais detalhes de sua bela história abaixo.

Criada em
07/08/2019
Encerra em
05/12/2019

Olá,

Sou Paulo Santos Ramos.

Antes de contar um pouco da minha história, segue algumas observações:

OBS.1: Não precisa basear sua doação no grande valor da meta, ou seja,        não precisa ser um valor próximo do valor total a se arrecadar. Doe        equivalente a um lanche com os amigos, ou um pouco mais que isto.        Exemplificando, valores comuns são, na ordem do mais comum ao valor        menos comum que já me deram: 100, 50, 25, 30, 200, 150 e 1000        reais. Todos eles foram importantes, pois foram passos a mais para        realizar meu sonho atual;

OBS.2: Ajude compartilhando o endereço da Vaquinha, não se esqueça disso,        amigo leitor. Se 2000 pessoas doarem 30 reais, já alcanço a meta. O        endereço curto da minha Vaquinha é:

http://vaka.me/670350

OBS.3: Os valores dos equipamentos e demais gastos, serão expostos em        detalhes nas notas finais;

Agora, vamos a um resumo da minha história.

Nasci em 1989. Tenho hoje 30 anos, sou bem baixo pelos efeitos de medicamentos que tomo desde muito cedo, ainda quase um bebê, em especial, corticóide, para minimizar as dores da doença que detalho abaixo.

Aos dois anos adquiri artrite reumatoide, seguida de uveíte, inflamaà§ão nas juntas e deficiência visual, respectivamente.

Aos 11 anos fiquei totalmente cego e aos 14, comecei a parar de andar. Desde os dois anos, a artrite foi avançando, isso fez com que os braços e pernas ficassem entrevados. Não esticavam todo, até o momento de as duas pernas ficarem tão encolhidas, que preciso, desde os 15 anos, de uma cadeira de rodas para mover-me. A artrite é uma doença que não reconhece que tal coisa é do organismo e aí ataca, gerando a inflamação. Ocorreu este ataque com os ouvidos e foi, aos poucos, também dos 14 em diante, destruindo a audição. Nisto, desde os 19 anos e hoje eu com 30, anos, não ouço a própria voz.

Mas nunca parei de estudar e sonhar.

Aos 16 anos, com luta e garra, ganhei a medalha de ouro na OBMEP, Olimpíadas Brasileiras das Escolas Públicas.

Sempre amei programação, criar, desenvolver algo. Gosto de criar, me sinto saudável assim. Acho que, pelo fato de criar algo neste âmbito, a informática, materializando as ideias no programa em desenvolvimento, soa como se fosse uma ação de "cura". Isso deve justificar o fato de eu me sentir sadio quando construo a engenharia de programação. Enfim, me sinto vivo exercitando meu potencial.

Acesso o PC e o iPhone por um display Braille. É um dispositivo que traduz o que está na tela para o Braille, a linguagem tátil de cegos. Meu sonho é melhorar minha vida com a tecnologia. Quero ampliar minha vida de programador.

Trabalho para mim é complicado: dois braços entrevados, duas pernas, surdo, cego, dores da artrite e até mesmo consequências pós-dores que é umas cãibras no local do grande esforço. Dificuldade de ir ao banheiro, de limpar-se. A frustração. Comunicação obviamente precária. Enfim.

Eu também amo escrever ficção e histórias. Também gosto de escrever sobre política, análises sobre minorias, excluídos e vulneráveis. Então tendo um desenvolvimento em casa com criação de software, pode sim contribuir para o avanço de trabalho em domicílio, como criação de programas e APPs de celular, podendo ser estes últimos até mesmo gratuitos, que eventualmente venham a fazer muito "barulho" na internet, isso é, os meus programas e APPs seriam meus marketings para atrair a atenção dos usuários para comprar livros meus futuramente.

Desejo obter um MacBook Pro mais avançado possível (ler nota final 2) pois com este posso compilar (transformar em linguagem de máquina os códigos-fonte) aplicativos para iPhones e outros dispositivos da Apple, assim como publicá-los na loja da Apple (APP Store). Tal produto será uma ferramenta que me proporcionará grandiosa eficiência no exercício do meu potencial que seria como voltar a enxergar, ouvir e até andar, por dar-me a chance de sentir-me com os recursos altamente aprimorados.

Com o dinheiro da Vaquinha, também tentarei ir em busca de um display Braille mais moderno: atualmente é o Display Braille Sense Polaris, que digo o preço aproximado nas notas. Digo "aproximado" pois ele é comprado em dólar.

O que sobrar comprarei de equipamentos que facilitem minha vida como uma cadeira de rodas melhor, filtros de água mais baixos e coisas assim.

Sei que você que me lê agora tem seus problemas. Mas também sei que, em sua maioria sua saúde te ajudou a minimizá-los. No meu caso, eu passo os mesmos problemas que você, mas sendo surdo, cego e cadeirante. Imagine como, por vezes, não é sufocante. No começo da minha surdez, eu já cego, dava-me fobia, pois não ouvia a própria voz e nem via nada, parecia que eu estava dentro de uma caixa fechada.

Não estou pedindo farra, férias luxuosas. Estou pedindo ferramentas e equipamentos para eu minimizar a sensação psicológica de invalidez.

Sou humano. Eu sinto. O tempo passa. Amigos que conheci quando criança, hoje dirigem, correm, se viram sozinhos. Eu não. Eu continuo carregado e mais dependente do que na infância. Transgredi. Fisicamente, mas a mente cresceu e tem anseio, sede, fome, em dar o melhor de si.

Não estou dramatizando. É fato mesmo. Infelizmente. Espero contar com sua colaboração.

Sinceramente, você será responsável por fazer uma pessoa muito feliz. Uma pessoa que chama de felicidade prioritária, não festas ou noitadas, mas poder exercitar, no máximo possível da plenitude, o seu potencial.

NOTAS FINAIS

1. Os equipamentos custam:

 - O display Braille, Braille Sense Polaris, um dos melhores do mundo,    que tira foto de uma carta em letras comuns e traduz a foto para o    Braille, com cronômetro, internet, sistema operacional android, custa    aproximadamente seis mil dólares (por volta de 24 mil reais).    Acrescento mais seis mil para garantir algum gasto adicional de    importação e, principalmente, uma inesperada mudança no câmbio.    (Gasto total até agora: 30 mil reais); Segue o link deste    equipamento: https://www.hims-inc.com/product/braillesense-polaris/

 - O MacBook Pro, NoteBook da Apple, o mais moderno possível, que vou    saber qual o modelo obterei exatamente ao término da Vaquinha, custa    aqui no Brasil, por volta de 16 mil reais. Por esta variação de preço    e para garantir a obtenção do produto, que talvez comprarei pelo    exterior, arredondo para 20 mil reais, pois não sei como será a    variação após somar o valor original com os impotos e câmbio. Gasto    total até agora: 50 mil reais;

 - Uma cadeira melhor e outros equipamentos ou eletrodomésticos, para    melhorar a vida domiciliar, seria uns quatro ou seis mil reais Gasto    total até agora: de 54 a 56 mil reais;

 - Mais a taxa de 6% cobrada na transferência das finanças arrecadas    para a conta já seria aproximadamente quatro mil reais. Gasto total    até agora: de 58 a 60 mil reais;

Gasto total: 60 mil reais.

2. No parágrafo iniciado com "Desejo obter um MacBook Pro o mais avançado possível" esse "mais avançado possível" digo justamente para garantir a acessibilidade em toda plenitude, pois já tive problemas com iPhone antigo da Apple que, quando seu sistema operacional foi atualizado lá pela a sétima vez, o display Braille, que estava emparelhado nele, transmitia para o iPhone uma letra a cada três ou quatro segundos, aproximadamente. Então, o hardware da Apple deve ser o modelo mais moderno possível, para comprar de uma forma que fique garantido que valerá a pena por muito tempo;

3. Repetindo uma coisa do texto acima da minha história, para esclarecer melhor: tais dispositivos da Apple me ajudariam a fazer APPs (aplicativos de celular), até gratuitos, e a atenção obtida com isso eu usaria como marketing para vender livros escritos por mim pelos computadores, tanto o que já tenho, quanto os da Apple. Essa estratégia é questão de independência e acessibilidade: como sou muito bom na programaçà£o, e programar na informática, como já disse, me faz psicologicamente sentir-me saudável, concilio tal talento com o talento de escrever ficção, histórias, análise política e etc;

4. Me comunico com o alfabeto LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais). Mas, quando a pessoa não sabe LIBRAS, ela escreve em letra de forma no meu peito, cabeça ou braço. Esses equipamentos modernos ajudariam a deixar minha vida mais eficiente, não só no trabalho domiciliar, como na comunicação e até inclusive nas distrações, lazer, entretenimento e etc. Pois, a comunicação precária me prejudicou nisso tudo;

5. Um exemplo da importância da tecnologia para pessoas como eu: antes de eu ter meu primeiro iPhone, lá para meados de 2014, eu me comunicava com o meu pai, separado da minha mãe, umas duas vezes por ano, a mais de meia década, visto o avanço da surdez, na época, ser deste período de meia década. Agora, com iPhone 7, com acesso via bluetooth, emparelho o display Braille que tenho atualmente no celular e falo com o meu pai quando eu quiser. Reforço: veja a importância da tecnologia para portadores de grave deficiência;

6. A artrite é rara nos punhos e dedos. E eu tenho nos dois punhos e em cinco dos dez dedos das mãos;

7. Estou criando um jogo textual, do tipo MUD (ver na Wikipédia o que à© um MUD) baseado na Bíblia. Mais informações: www.bibliamud.com.br;

8. Estou fazendo a Vaquinha sem a ajuda de alguém que enxerga. Mas na publicação, um pessoal da Internet, de com caráter brilhante, que serei eternamente grato a eles, estão me ajudando a publicar e também com doações. Mas, mesmo assim, espero que nada tenha ficado incompreensível. Se ficou, perdoem-me.

DADOS

Twitter: @paulo_avante10

YouTube: Paulo Santos Ramos

$ contribua

Novidades (3)

Paulo Santos Ramos alterou o título da vaquinha em 04 de Setembro de 2019:

De Surdo-cego-cadeirante Paulinho, AVANTE! para Surdo-cego-cadeirante programador Paulinho, AVANTE!

Paulo Santos Ramos alterou o título da vaquinha em 03 de Setembro de 2019:

De Surdo-cego-cadeirante programador quer realizar seu sonho para Surdo-cego-cadeirante Paulinho, AVANTE!

Paulo Santos Ramos publicou em 31 de Agosto de 2019:

Salve, amigos!

Já estamos quase em 7 mil! 79 pessoas já doaram. Se cada uma conseguir convercer 15 pessoas doarem 60  reais, já alcanço a meta! Sou muito limitado para conseguir interagir bem com redes sociais. Me ajudem. Nem todos os sites tenho acesso. Já pensei em Anúncios no FaceBook, mas preciso de ajuda de alguém. Nem todos os sites são bem acessíveis a mim.

Diga que não precisa ser uma fortuna: uma doação pode ser o preço de um lanche com os amigos e já é o suficiente para alcançar a meta.   Me ajudem, preciso muito de vossos olhos e ouvidos para chegarmos lá!

 

Quem ajudou (108)

  • Leonardo José Consoni
    em 13 de Setembro de 2019 diz: Sucesso!

  • Bruno Chiarelli Gonçalves de Oliveira
    em 11 de Setembro de 2019

  • Luiz Henrique Inácio da Cruz
    em 11 de Setembro de 2019

  • TATIANA FATIMA ARAUJO
    em 10 de Setembro de 2019 diz: Boa sorte. Nam-Myoho-Rengue-Kyo Nam-Myoho-Rengue-Kyo Nam-Myoho-Rengue-Kyo

  • Bruno Lima Alves
    em 10 de Setembro de 2019

  • anônimo
    em 10 de Setembro de 2019

  • anônimo
    em 09 de Setembro de 2019

  • Edesilde Teixeira Da Silva
    em 08 de Setembro de 2019

Denuncie

É necessário estar identificado para fazer uma denúncia. Registre-se ou faça login.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.