Vaquinha / Outros / Dinheiro

SABOR TUTTI FRUTI

ID da vaquinha: 12491
SABOR TUTTI FRUTI
Você não possui corações!
Clique aqui para comprar.
0 coração recebido
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
URL copiada!
0%
Arrecadado
R$ 10,00
de
Meta
R$ 15.000,00
Apoiadores
1
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

NÃO ME CONFUNDAM COM MAIS UM RELIGIOSO TENTANDO EXTORQUIR INOCENTES. NÃO TENHO RELIGIÃO! "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis dos homens. Assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Se Cristo não ressuscitou, a fé é uma ilusão." 

Paulo, na epístola aos coríntios, em Corinto, Grécia Antiga.

 

Um projeto sofisticado. Romance-Reportagem-Realista: R-R-R. Várias abordagens. Religiosa, filosófica, política e científica. Temática contemporânea buscando não apenas a inovação - como deve ser o romance que se pretende audacioso - mas a revelação de fatos escondidos propositalmente da humanidade ou guardados desta forma pela incapacidade de se buscarem outras respostas para aquilo que, mesmo desconhecido nos orienta, assim como nos escraviza.

O Amargo Sabor da Perplexidade investiga a Ressurreição de Cristo como nenhum filósofo religioso, cientista social ou conhecedor da física clássica ou quântica conseguiu lobrigar. Volta ao tempo do aparecimento do Cristianismo e traz o fenômeno à análise dos tempos atuais. E, naquele ou em qualquer outro tempo com ideologias ou crenças diferentes; embora com a premissa da compreensão de que todo o poder de convencimento do Cristianismo decorreu e decorre desta ressurreição. E que, mais precisamente, o encontro destes dois fenômenos, o da ressurreição e o do convencimento, se deu graças ao papel desempenhado pelo apóstolo Paulo. Embora a sua tese, o elemento principal do questionamento levantado em O Amargo... não contenha ambiguidades ou fuga da clareza do objetivo. Mas o que está escrito sobre a Ressurreição só foi possível a partir de descobertas cientificas ocorridas na terceira década do século XX. 

Não se trata de Realismo Fantástico; mais um livro com esta característica - estilo J. J. Benítez (Operação Cavalo de Tróia, com comentários científicos sobre 10 dimensões do Universo - para os cientistas, 11- partículas subatômicas e  suposições de outros mundos e universos; ideias inteligentes e criativas). Ou Dan Brown (O Código da Vinci e  o malicioso  quanto excitante questionamento do  casamento de Cristo com Maria Madalena). Umberto Eco (O Nome da Rosa também trabalha algo parecido; suas páginas parecem hélices super velozes girando perigosamente sobre temas diversos numa intrincada, riquíssima e absorvente narrativa quanto inútil, carregada de informações de processos políticos, econômicos e, por conseguinte, devido à época, elementos religiosos que se confrontam pelas posições místicas e heréticas). Portanto, nada de rocambolesco, enredos incríveis, marketing-best-seller.

Não tenho um décimo da cultura de Umberto Eco. Mas o questionamento religioso abordado transcende em importância ao dele e ao de qualquer um. Ou dos outros dois escritores supracitados.

Meta de R$ 15.000,00 para fazer decolar um trabalho cujo projeto é mais audacioso. Com um cadastro trazer aqueles que contribuírem para junto da realização e recompensá-los. Com descontos em livrarias e junto ao SEBRAE encontrar uma forma de associação com o objetivo de fazê-los auferir lucros com a edição d'O AMARGO SABOR DA PERPLEXIDADE. Espero que eles ajam como divulgadores deste desafio! MENSAGEM Escritores brasileiros precisam de oportunidades.

  
     
    AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

    Todos os direitos reservados. 2022