Vaquinha / Outros / Dinheiro

Dívida do meu Apartamento

ID da vaquinha: 180705
Dívida do meu Apartamento
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
URL copiada!
1%
Arrecadado
R$ 600,00
de
Meta
R$ 100.000,00
Apoiadores
2
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

Olá, me chamo Paula, tenho 32 anos, sou casada e tenho uma filha de 1 ano e 3 meses e vou contar um pouco da nossa história pra vcs. Morei por 12 anos em uma cidade do agreste paraibano ( Sou carioca, mas meus pais nasceram na Paraíba e quando eu tinha 11 anos eles resolveram se mudar para lá) conheci o meu esposo com a história semelhante a minha (ele tbm é carioca, mas seus pais são paraibanos e resolveram voltar) enfim, casamos em 2008 e voltamos para o Rio, pois a oportunidade de emprego era maior naquela época por aqui. Moramos por quase 4 anos em uma kitinet até conseguirmos ir para uma casa de um quarto, as coisas foram melhorando e foi possivel fazer essa mudança. Com o passar de mais alguns anos a vida nos sorri e eu consigo uma promoção no meu emprego dando assim a oportunidade de realizarmos um de nosso sonhos que seria a compra da casa própria. Já estávamos casados a 7 anos quando conseguimos realizar esse sonho o que possibilitou a realização de mais um que foi me tornar mãe. Demorei 7 meses para engravidar e quando veio a notícia ficamos muito felizes, nossa vida agora estava completa e perfeita, como sempre sonhamos.

Minha filha nasceu em 31.03.2016, nunca me senti tão feliz na vida como o dia que vi minha filha nascer, foi mágico. Como previsto em lei tirei minha licença de 4 meses mais 1 mês de férias que eu tinha, retornando assim ao trabalho em setembro de 2016. Em 19 de outubro do mesmo ano a gerente me chamou e disse eu eu seria devolvida a minha empresa dia 01 de novembro ( Usei o termo devolvida pq sou tercerizada). No dia 03 de novembro a empresa me mandou embora, recebi minha recissão corretamente, enfim até ai tudo bem. Usei o dinheiro para quitar dívidas de cartão e outras coisas. Não dava pra pagar o apartamento ou amortizar significativamente o valor da prestação, pois usei meu FGTS para comprar o mesmo, então a partir daí começou a nossa saga.

Fiquei desempregada até início de fevereiro de 2017 sem auxílio desemprego, pois não conseguia dar entrada.

Assim que fiquei desempregada fui até a Caixa Econômica Federal tentar negociar as prestações, infelizmente fui muito mal atendida, a pessoa que me atendeu super despreparada e a gerente habitacional se negou a nos receber (meu marido e eu). Fui mais duas vezes a Caixa, mas não obtive sucesso. Em junho tive uma audiência conciliatória com a Caixa que não resultou em nada, pois não tenho como negociar o valor das prestações já que parcelei o apartamento no limite permitido.

Voltei a trabalhar em 14 de fevereiro de 2017, com um salário 70% menor que meu salário anterior. Exemplificando: eu ganhava 5.794,00 e hj ganho 30% desse valor. A prestação do meu apartamento custa 1.425,00, o valor é alto pq dei um valor muito pequeno de entrada e por conta do meu antigo salário, sendo assim fiquei impossibilitada de pagar as prestações pois a minha renda e a do meu marido não dá pra pagarmos esse valor de prestação mais condomínio, luz, gás etc.....

Como citado acima , na aundiência que fui foi me passado que a qualquer momento meu apartamento pode ir a leilão, sendo assim não temos para onde ir (meu esposo, nossa filha e eu) e nesse momento essa foi a última alternativa que veio a minha cabeça , uma tentativa a fim de quitar uma parte da dívida e não perder o nosso lar.

 

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021