Projeto Skate na Escola

ID da vaquinha: 169103
Projeto Skate na Escola
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
URL copiada!
0%
Arrecadado
R$ 0,00
de
Meta
R$ 48.000,00
Apoiadores
0
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens
  1. Resumo do Projeto

A proposta é desenvolver um Projeto Itinerante levando as crianças e adolescentes de 05 a 17 anos ao fomento do segundo maior esporte hoje praticado no mundo que é o skate. Com uma abordagem que vai envolver um leque de ações tanto esportivas como culturais, através de exposições de fotos dos melhores fotógrafos do país ,exibição de filmes que contam toda trajetória desde a chegada do Esporte no país através de Works shops e oficinas destinado a toda rede de ensino do município de Peruíbe. O foco será promoção e imersão de jovens e crianças no desenvolvimento intelectual e comportamental por meio do desenvolvimento cultural e esportivo com segurança, instruções e acompanhamento qualificado.

 

  1. Nome do Projeto

O nome do projeto é devido a atuação ser destinada para a contribuição à educação por meio de uma atividade esportiva e cultural que carrega uma filosofia que tanto respeitamos, seguimos e amamos, o SKATE.

 

  1. Objetivo Geral

O objetivo é equipar e instruir com qualidade e segurança crianças e jovens de 05 até 17 anos para que possam desenvolver suas aptidões esportivas e culturais através das oficinas e Workshop, além da promoção do lazer social e conscientização socioeducativa.

    1. Objetivos específicos

Pretendemos com esse projeto realizar o fomento desta cultura na região através de oficinas de fotografia , edição de vídeos e escolinha de skate, um campeonato de skate e a criação de um canal de vídeo voltado ao projeto onde será postada diariamente a evolução do projeto .

 

  1. Justificativa
  1. principal justificativa para o desenvolvimento deste projeto é o atendimento da demanda de um número expressivo de crianças e jovens no município de Peruíbe por equipamentos e instrução qualificada para um melhor desenvolvimento cultural e esportivo, proporcionando o oferecimento de cultura, esporte e lazer em uma região sem registro de oferecimento deste formato de serviços, além de cumprir uma missão socioeducativa de empoderar e valorizar o espaço e a identidade da comunidade.

 

    1. Contexto

O projeto está inserido em um contexto socioeducativo de valorização da cultura, esporte e lazer.

Pretendemos com esse projeto instruir crianças e jovens através de ações voltadas ao fomento dessa cultura e esporte , além de fornecer os equipamentos, oferecer a instrução e acompanhamento seguro para as crianças interessadas em praticar o skate board, tentar atrair novos praticantes motivando-os para o surgimento de novos talentos no esporte.

Ao final, pretendemos realizar um campeonato de skate e uma exposição de fotos e vídeos dos próprios jovens do município para introduzir os novos praticantes em um modelo de competição.

 

    1. Relevância

O projeto apresenta relevância por um conjunto de fatores:

Oferecer novas formas educativas e de lazer aos jovens da comunidade

Valorização do local, pois será realizada em conjunto com a própria equipe escolar e moradores da comunidade, proporcionando mais identidade.

Atendimento da demanda de diversas crianças e adolescentes que demonstram vontade, talento e disposição para serem adeptos praticantes do esporte e outras formas de atuarem dentro desta modalidade,

Oferecer instruções qualificadas e acompanhamento para o melhor desenvolvimento dos jovens.

 

    1. Diferencial

O Diferencial do projeto é sua abordagem, linguagem de rua, cultura de rua. Assim, o projeto pretende interagir com o esporte e a promoção de um evento voltado a um local sem muito histórico de promoção de lazeres deste formato.

 

  1. Plano de Trabalho
    1. Escola de Skate
  • Projeto será voltado para crianças e jovens de 05 até 17 anos, ocorrerá diariamente percorrendo as escolas da Região num formato aonde iremos utilizar uma sala para montar o museu do skate com fotos e todo um material contando toda trajetória da chegada do esporte no pais bem como sempre trazendo um profissional da área para realizar Works shops de vídeo ,fotos entre outros .Na sala de Vídeo fazendo exibição de filmes que contam toda trajetória do esporte .E na quadra da escola aulas de skate .Será criado um canal nas mídias sociais aonde será postado diariamente o trabalho e o progresso no projeto dando isso visibilidade e seriedade ao desenvolvimento social do nosso trabalho.

 

    1.  Campeonato de skate

O campeonato ocorrerá de 4 em 4 meses , voltado a três categorias, infantil (até 10 anos de idade), Mirim (de 11 aos 13 anos de idade) e iniciante (até 17 anos de idade) e Amador (acima de 18). Terá inscrições gratuitas, será aberto para atletas que não participaram da escola de skate e de outras comunidades, proporcionando um caráter real de competição, seguindo as regras da confederação brasileira de skate e Federação Paulista de Skate .

 

    1.  Produção de vídeo

O vídeo será para registrar os processos de desenvolvimento do projeto, acompanhando a escola de skate dando ênfase para início, meio e, principalmente, o fim, no qual explicitará os resultados e impactos proporcionados pelo projeto.

 

  1. Hip-Hop na Escola – “Da Teoria à Prática”

A CULTURA HIP HOP INTEGRADA AS DISCIPLINAS ESCOLARES

Ex; Graffitit e Artes (Educação Artística), DJ e Matemática, RAP com Literatura e Historia, Breaking e Educação Física.

    1. Objetivo

A iniciativa é uma forma de conversar com a juventude sobre a importância de valorizar seu período de formação escolar, conhecer e valorizar a cultura popular brasileira, as ações sociais, públicas e familiares em que estão inseridos.

O hip hop se transforma em ferramenta para veicular estes temas utilizando-se de seus elementos como a dança, as artes plásticas e a música.

Nossa proposta visa fazer um trabalho integrado onde os artistas irão fazer de forma simultânea a apresentação teórica e histórica do movimento e ao mesmo tempo demonstrar de forma prática suas ações.

 

    1. Justificativa

Algumas Apostilas do Ensino Fundamental e Médio das Escolas Estaduais estão abordando o tema Hip Hop, mas alguns diretores, coordenadores pedagógicos e professores pouco conhecem o tema, buscando na maioria das vezes subsídios de informação através da mídia comercial, o que traz uma certa reprodução distorcida de como surge o movimento hip hop e o que realmente a cultura hip hop se propõe a ser ou fazer.

O hip hop através de sua linguagem direta, torna-se veículo de informação sobre temas como saúde, trabalho e cidadania, promovendo a inclusão social, digital e trabalho, possibilitando o resgate de jovens em risco social a ter sua reabilitação e reintegração à sociedade.

A Ação propõe criar um elo de troca de informação entre os participantes fazendo uma verdadeira formação de agentes multiplicadores da cultura hip hop criando uma ampla rede de divulgação e disseminação do movimento. Estas ações servem para o reconhecimento do hip hop como movimento cultural e social através de suas ações de manifestação e expressão.

 

    1.  Graffiti

Os materiais e sua utilização, as técnicas de pintura e desenho usadas através dos conceitos básicos do Graffiti, a comunicação visual e a artes plásticas. A intervenção Urbana do Graffiti, demonstração de algumas de suas técnicas como os Trow-up, Bombs, Caracteres e Wild Style.

 

      1. Graffiti (Artes Plásticas)

Pode ser aprimorada suas técnicas junto às aulas de Artes e Educação Artística, pois é necessário conhecer técnicas de traços, desenhos, misturas de cores, cores primarias, terciárias, etc...

 

Obs: Enquanto segue a apresentação dos outros elementos o grafiteiro vai ilustrando os acontecimentos em tempo real junto a um Flip Chart na Lateral do palco.

 

    1. O DJ e a Matemática

Discotecagem; Apresentação dos aparelhos, montagem dos equipamentos, (pick-ups, amplificadores, mixer, e etc...), conhecimento das técnicas básicas da discotecagem, scratchs, colagem, montagem, samplers, back-to-back, intervenção musical, operação de som para festas e eventos, as ações profissionais dos DJ’s no Brasil e no Mundo.

      1. DJ (Discotecagem)

 Pode ser usada junto a Matemática e Física, pois no campo da musica é necessário entender de tempo, espaço, compasso musical, ondas sonoras, velocidade do som, o que é analógico e digital, etc...

Obs: O DJ é o segundo personagem a ser apresentado, pois ele irá fazer toda a sonoplastia e som ambiente necessário para os demais elementos e apresentações musicais.

 

    1. O Breaking e a Educação Física  

Break Dance; Sua historia social e cultural, conhecimento básico dos principais elementos; (popping, locking, b.boy), a influência do funk e do soul, preparação física, técnicas e movimentos, a expressão corporal como veículo de informação e manifestação cultural.  

      1. Breaking (Dança)

 Este elemento em especial é ligado à Educação Física e Expressão Corporal, mas pode ser trabalhado em conjunto com várias disciplinas, como aulas de Artes através do Teatro e performances, junto a Biologia e Ciências trabalhando a anatomia do corpo e seus cuidados. Além de aulas de música para desempenho da coordenação motora, dança, etc...  

Obs: Como o elemento Breaking por conta de sua plástica e desempenho artístico é um dos elementos que mais cria apreço e admiração ao publico, neste momento fazemos uma breve apresentação ao publico, com um grupo de dança ou b.boys e b.girls convidados que proporcionam neste momento uma grande troca de energia e descontração.

    1. O Rap e a Literatura

RAP – Ritmo e Poesia; Sua posição histórica e cultural, formas de composição musical e letra, formas de rima, métrica, técnicas de canto, interpretação, atuação como Mestre de cerimônias, apresentação de festas e eventos, o MC como interventor cultural e social.  

      1. RAP (Ritmo e Poesia)

As aulas de Português e História são grandes parceiras para uma boa composição musical e de fato utilizar o Rap como um veículo de informação e conscientização. Os alunos terão o conhecimento sobre os temas abortados, pronúncia, escrita das palavras, verso e prosa, interpretação de textos, boa leitura, etc...

Obs: Após a apresentação do elemento RAP, o convidado do dia, Rapper e Artista de grande destaque no cenário nacional, faz uso da palavra para fazer um breve depoimento e testemunho de sua trajetória no mundo do hip hop e os principais acontecimentos de sua carreira.

Para o encerramento final, são apresentados os registros feitos em desenho pelo grafiteiro do dia sorteados ou oferecidos ao público, e em seguida um Pocket Show interagindo com os elementos do hip hop, artistas e público presente.

 

  1. Público Alvo

Jovens estudantes de Escolas Públicas, do Ensino Fundamental e Médio - Idade entre 11 e 19 anos - com participação de Professores, Coordenadores Pedagógicos e Equipe de Unidades Escolares, atendendo também moradores de regiões periféricas consideradas áreas de risco social. As Atividades serão desenvolvidas prioritariamente nas Principais Escolas Municipais e Estaduais, Abrigos, Casa da Retaguarda e Fundação Casa.

  1. Resumo do Projeto

A proposta é desenvolver um Projeto Itinerante levando as crianças e adolescentes de 05 a 17 anos ao fomento do segundo maior esporte hoje praticado no mundo que é o skate. Com uma abordagem que vai envolver um leque de ações tanto esportivas como culturais, através de exposições de fotos dos melhores fotógrafos do país ,exibição de filmes que contam toda trajetória desde a chegada do Esporte no país através de Works shops e oficinas destinado a toda rede de ensino do município de Itariri no Vale do Ribeira. O foco será promoção e imersão de jovens e crianças no desenvolvimento intelectual e comportamental por meio do desenvolvimento cultural e esportivo com segurança, instruções e acompanhamento qualificado.

 

  1. Nome do Projeto

O nome do projeto é devido a atuação ser destinada para a contribuição à educação por meio de uma atividade esportiva e cultural que carrega uma filosofia que tanto respeitamos, seguimos e amamos, o SKATE.

 

  1. Objetivo Geral

O objetivo é equipar e instruir com qualidade e segurança crianças e jovens de 05 até 17 anos para que possam desenvolver suas aptidões esportivas e culturais através das oficinas e Workshop, além da promoção do lazer social e conscientização socioeducativa.

    1. Objetivos específicos

Pretendemos com esse projeto realizar o fomento desta cultura na região através de oficinas de fotografia , edição de vídeos e escolinha de skate, um campeonato de skate e a criação de um canal de vídeo voltado ao projeto onde será postada diariamente a evolução do projeto .

 

  1. Justificativa
  1. principal justificativa para o desenvolvimento deste projeto é o atendimento da demanda de um número expressivo de 4.278 crianças e jovens no município de Itariri por equipamentos e instrução qualificada para um melhor desenvolvimento cultural e esportivo, proporcionando o oferecimento de cultura, esporte e lazer em uma região sem registro de oferecimento deste formato de serviços, além de cumprir uma missão socioeducativa de empoderar e valorizar o espaço e a identidade da comunidade.

 

    1. Contexto

O projeto está inserido em um contexto socioeducativo de valorização da cultura, esporte e lazer.

Pretendemos com esse projeto instruir crianças e jovens através de ações voltadas ao fomento dessa cultura e esporte , além de fornecer os equipamentos, oferecer a instrução e acompanhamento seguro para as crianças interessadas em praticar o skate board, tentar atrair novos praticantes motivando-os para o surgimento de novos talentos no esporte.

Ao final, pretendemos realizar um campeonato de skate e uma exposição de fotos e vídeos dos próprios jovens do município para introduzir os novos praticantes em um modelo de competição.

 

    1. Relevância

O projeto apresenta relevância por um conjunto de fatores:

Oferecer novas formas educativas e de lazer aos jovens da comunidade

Valorização do local, pois será realizada em conjunto com a própria equipe escolar e moradores da comunidade, proporcionando mais identidade.

Atendimento da demanda de diversas crianças e adolescentes que demonstram vontade, talento e disposição para serem adeptos praticantes do esporte e outras formas de atuarem dentro desta modalidade,

Oferecer instruções qualificadas e acompanhamento para o melhor desenvolvimento dos jovens.

 

    1. Diferencial

O Diferencial do projeto é sua abordagem, linguagem de rua, cultura de rua. Assim, o projeto pretende interagir com o esporte e a promoção de um evento voltado a um local sem muito histórico de promoção de lazeres deste formato.

 

  1. Plano de Trabalho
    1. Escola de Skate
  • Projeto será voltado para crianças e jovens de 05 até 17 anos, ocorrerá diariamente percorrendo as escolas da Região num formato aonde iremos utilizar uma sala para montar o museu do skate com fotos e todo um material contando toda trajetória da chegada do esporte no pais bem como sempre trazendo um profissional da área para realizar Works shops de vídeo ,fotos entre outros .Na sala de Vídeo fazendo exibição de filmes que contam toda trajetória do esporte .E na quadra da escola aulas de skate .Será criado um canal nas mídias sociais aonde será postado diariamente o trabalho e o progresso no projeto dando isso visibilidade e seriedade ao desenvolvimento social do nosso trabalho.

 

    1.  Campeonato de skate

O campeonato ocorrerá de 4 em 4 meses , voltado a três categorias, infantil (até 10 anos de idade), Mirim (de 11 aos 13 anos de idade) e iniciante (até 17 anos de idade) e Amador (acima de 18). Terá inscrições gratuitas, será aberto para atletas que não participaram da escola de skate e de outras comunidades, proporcionando um caráter real de competição, seguindo as regras da confederação brasileira de skate e Federação Paulista de Skate .

 

    1.  Produção de vídeo

O vídeo será para registrar os processos de desenvolvimento do projeto, acompanhando a escola de skate dando ênfase para início, meio e, principalmente, o fim, no qual explicitará os resultados e impactos proporcionados pelo projeto.

 

  1. Hip-Hop na Escola – “Da Teoria à Prática”

A CULTURA HIP HOP INTEGRADA AS DISCIPLINAS ESCOLARES

Ex; Graffitit e Artes (Educação Artística), DJ e Matemática, RAP com Literatura e Historia, Breaking e Educação Física.

    1. Objetivo

A iniciativa é uma forma de conversar com a juventude sobre a importância de valorizar seu período de formação escolar, conhecer e valorizar a cultura popular brasileira, as ações sociais, públicas e familiares em que estão inseridos.

O hip hop se transforma em ferramenta para veicular estes temas utilizando-se de seus elementos como a dança, as artes plásticas e a música.

Nossa proposta visa fazer um trabalho integrado onde os artistas irão fazer de forma simultânea a apresentação teórica e histórica do movimento e ao mesmo tempo demonstrar de forma prática suas ações.

 

    1. Justificativa

Algumas Apostilas do Ensino Fundamental e Médio das Escolas Estaduais estão abordando o tema Hip Hop, mas alguns diretores, coordenadores pedagógicos e professores pouco conhecem o tema, buscando na maioria das vezes subsídios de informação através da mídia comercial, o que traz uma certa reprodução distorcida de como surge o movimento hip hop e o que realmente a cultura hip hop se propõe a ser ou fazer.

O hip hop através de sua linguagem direta, torna-se veículo de informação sobre temas como saúde, trabalho e cidadania, promovendo a inclusão social, digital e trabalho, possibilitando o resgate de jovens em risco social a ter sua reabilitação e reintegração à sociedade.

A Ação propõe criar um elo de troca de informação entre os participantes fazendo uma verdadeira formação de agentes multiplicadores da cultura hip hop criando uma ampla rede de divulgação e disseminação do movimento. Estas ações servem para o reconhecimento do hip hop como movimento cultural e social através de suas ações de manifestação e expressão.

 

    1.  Graffiti

Os materiais e sua utilização, as técnicas de pintura e desenho usadas através dos conceitos básicos do Graffiti, a comunicação visual e a artes plásticas. A intervenção Urbana do Graffiti, demonstração de algumas de suas técnicas como os Trow-up, Bombs, Caracteres e Wild Style.

 

      1. Graffiti (Artes Plásticas)

Pode ser aprimorada suas técnicas junto às aulas de Artes e Educação Artística, pois é necessário conhecer técnicas de traços, desenhos, misturas de cores, cores primarias, terciárias, etc...

 

Obs: Enquanto segue a apresentação dos outros elementos o grafiteiro vai ilustrando os acontecimentos em tempo real junto a um Flip Chart na Lateral do palco.

 

    1. O DJ e a Matemática

Discotecagem; Apresentação dos aparelhos, montagem dos equipamentos, (pick-ups, amplificadores, mixer, e etc...), conhecimento das técnicas básicas da discotecagem, scratchs, colagem, montagem, samplers, back-to-back, intervenção musical, operação de som para festas e eventos, as ações profissionais dos DJ’s no Brasil e no Mundo.

      1. DJ (Discotecagem)

 Pode ser usada junto a Matemática e Física, pois no campo da musica é necessário entender de tempo, espaço, compasso musical, ondas sonoras, velocidade do som, o que é analógico e digital, etc...

Obs: O DJ é o segundo personagem a ser apresentado, pois ele irá fazer toda a sonoplastia e som ambiente necessário para os demais elementos e apresentações musicais.

 

    1. O Breaking e a Educação Física  

Break Dance; Sua historia social e cultural, conhecimento básico dos principais elementos; (popping, locking, b.boy), a influência do funk e do soul, preparação física, técnicas e movimentos, a expressão corporal como veículo de informação e manifestação cultural.  

      1. Breaking (Dança)

 Este elemento em especial é ligado à Educação Física e Expressão Corporal, mas pode ser trabalhado em conjunto com várias disciplinas, como aulas de Artes através do Teatro e performances, junto a Biologia e Ciências trabalhando a anatomia do corpo e seus cuidados. Além de aulas de música para desempenho da coordenação motora, dança, etc...  

Obs: Como o elemento Breaking por conta de sua plástica e desempenho artístico é um dos elementos que mais cria apreço e admiração ao publico, neste momento fazemos uma breve apresentação ao publico, com um grupo de dança ou b.boys e b.girls convidados que proporcionam neste momento uma grande troca de energia e descontração.

    1. O Rap e a Literatura

RAP – Ritmo e Poesia; Sua posição histórica e cultural, formas de composição musical e letra, formas de rima, métrica, técnicas de canto, interpretação, atuação como Mestre de cerimônias, apresentação de festas e eventos, o MC como interventor cultural e social.  

      1. RAP (Ritmo e Poesia)

As aulas de Português e História são grandes parceiras para uma boa composição musical e de fato utilizar o Rap como um veículo de informação e conscientização. Os alunos terão o conhecimento sobre os temas abortados, pronúncia, escrita das palavras, verso e prosa, interpretação de textos, boa leitura, etc...

Obs: Após a apresentação do elemento RAP, o convidado do dia, Rapper e Artista de grande destaque no cenário nacional, faz uso da palavra para fazer um breve depoimento e testemunho de sua trajetória no mundo do hip hop e os principais acontecimentos de sua carreira.

Para o encerramento final, são apresentados os registros feitos em desenho pelo grafiteiro do dia sorteados ou oferecidos ao público, e em seguida um Pocket Show interagindo com os elementos do hip hop, artistas e público presente.

 

  1. Público Alvo

Jovens estudantes de Escolas Públicas, do Ensino Fundamental e Médio - Idade entre 11 e 19 anos - com participação de Professores, Coordenadores Pedagógicos e Equipe de Unidades Escolares, atendendo também moradores de regiões periféricas consideradas áreas de risco social. As Atividades serão desenvolvidas prioritariamente nas Principais Escolas Municipais e Estaduais, Abrigos, Casa da Retaguarda e Fundação Casa.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2022