Solidariedade / Pessoas / Saúde / Caridade

Precisamos ajudar a Barbara a recomeçar

ID da vaquinha: 1695927
Precisamos ajudar a Barbara a recomeçar
CECILIA LARA DA CRUZ
69%
Arrecadado
R$ 3.445,00
de
Meta
R$ 5.000,00
Apoiadores
43
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

UPDATE:

AUMENTAMOS O VALO0R DE 4MIL PARA 5 MIL PORQUE NOSSA CONSULTA NA DEFENSORIA FOI ADIADA PARA MAIO! NÃO PODEMOS ESPERAR TANTO TEMPO, POR ISSO VAMOS ENTRAR COM UM ADVOGADO PARTICULAR

Meu nome é Cecilia, a Bárbara cuidou do meu filho Bernardo durante 3 anos. É uma mulher forte, generosa, carinhosa e responsável.Bárbara tinha 4 filhos, de 10, 12, 22 e 24 anos.

Se separou de André (que a agredia constantemente) há cerca de 5 anos, e há alguns meses se envolveu com Sandro, que ainda não tinha se separado da sua mulher.

mesmo já em outro relacionamento, as brigas com o ex-marido eram constantes. em 24 de outubro de 2020 andré e bárbara brigaram na porta da casa dela (casa onde eles moraram, andre ja tinha saído da casa e barbara morava lá com 3 filhos), ele bateu nela e sandro foi depois tirar satisfações.aconteceu uma briga generalizada entre sandro, andré, pablo (filho de 22 anos da bárbara) e outros vizinhos. sandro saiu, voltou com uma arma, atirou contra o portão da casa de bárbara e acertou pablo na cabeça. ele morreu 3 dias depois.bárbara viu tudo, tentou reanimar o filho, mandou sandro ir embora e começou a ser ameaçada pelos vizinhos, que queriam linchá-la pois consideravam ela a culpada de tudo.

começaram a bater nela e uma policial a tirou da confusão e a levou pra delegacia, onde ela foi liberada como TESTEMUNHA do caso. na delegacia, o próprio delegado disse pra ela nao voltar pra casa pra que não matassem ela por lá, mas disse também que não poderia fazer nada por ela. ela foi embora, com medo, passou dias na rua recebendo no ameaças pelo telefone e pelas redes cociais - os vizinhos disseram que iam enviar até o crime organizado atrás dela! eram ameaças e ameaças enviadas o dia todo pra ela.depois de 3 dias na rua a bárbara viu pela televisão que Pablo nao tinha resistido e tinha morrido no hospital. o cidade alerta, da Record, fez uma série de reportagens sobre o caso - com a repórter Lorena Coutinho - e em todas as reportagens a Bárbara, que deveria ser tratada como vitima e testemunha, era tratada com cúmplice do assassinato, pois achavam que ela tinha fugido com o sandro - mesmo sem ninguem ter nenhuma prova disso. isso foi gerando um ódio generalizado em meio aos vizinhos, e num dos videos podemos ouvir o apresentador Luiz Bacci gritar: VAMOS VER SE ESSA MÃE VAI TER CORAGEM DE APARECER NO VELÓRIO!, como se a assassina fosse ela. bárbara não teve coragem, depois de tantas ameaças, de ir ao velório e não conseguiu se despedir do filho. depois de dias andando de ônibus pelo interior de MG e pedindo ajuda pra desconhecidos, barbara conseguiu contato com sandro e foi se encontrar com ele pra acertar as contas.sandro pediu perdão mas felizmente logo a polícia o encontrou. barbara estava junto e isso fez com os vizinhos e familia ficassem ainda mais raivosos. ela foi liberada como TESTEMUNHA e sandro está preso, aguardando julgamento.  

agora, a situação de Bárbara: a familia a bloqueou de todas as redes e não fala com ela. bloqueou tbm o contato com os filhos, de 10 e 12 anos, de quem ela não tem notícias há semanas. eles estão com mãe e a irmã dela, mas proibidos de falar com  ela.ela não pode voltar pra casa por conta do medo do linchamento, e o ex marido já entrou na casa dela para roubar seus pertences. A casa é dela, os móveis são dela, mas ela está impossibilitada de voltar e pegar suas coisas. Nem as roupas dela ela tem! a irmã dela está com as roupas na casa dela, já tentei algumas vezes reaver ao menos as roupas pra que ela tenha alguma dignidade pra procurar emprego, mas a irmã não devolve. a ex- patroa dela, cidadã de bem, médica, a mandou embora e tbm bloqueou contato. ao menos pagou a rescisão, mas o dinheiro já está acabando.ou seja, em 2 meses, a bárbara perdeu: um filho, assassinado na frente dela; o emprego; os dois filhos pequenos; a casa; os moveis; todas as roupas; o contato com a família. ela trabalhavam, cuidava dos filhos, conquistou tudo com muito esforço, e de uma hora pra outra se viu sem nada, sem ter cometido crime nenhum.

ela é uma mulher muito forte e vai se recuperar, mas precisa de ajuda.

no momento ela está na casa de uma mulher de confiança, só com a roupa do corpo.

estamos articulando trabalho pra ela, mas nem roupa ela tem pra ir nas entrevistas.então, pedimos ajuda para realizar os passos:- comprar roupas e objetos pessoais;

- arranjar um emprego;

- conseguir alugar uma casinha e comprar moveis básicos;

- entrar com ação judicial para reaver moveis, casa e os filhos;

- entrar com ação judicial para processar a rede record e os vizinhos que fizeram posts nas redes sociais a chamando de assassina, por danos morais.

pra isso, precisamos de dinheiro, que será usamos pra comprar as roupas, pagar transporte pra entrevistas de emprego, comprar moveis, e finalmente arcar com as custas dos processos, que são em várias frentes.estamos sendo orientadas pela rede JUSTICEIRAS, que nos sugeriu realizar esta vaquinha pra que a gente consiga ajudar barbara a recomeçar e ter seus filhos pequenos de volta com alguma dignidade.o advogado será na defensoria pública. o dinheiro é para dignidade no recomeço. eu vou prestar contas de tudo o que for gasto.

sabemos que nessas horas, só as mulheres estão pelas mulheres mesmo. então peço para que vcs espalhem esta história pra todas as redes de mulheres que acharem que possam ajudar.

meu nome é cecilia lara, as fotos são da bárbara com meu filho. estamos nos expondo nossas vidas aqui para que essa injustiça seja desfeita e bárbara possa ter o mínimo de paz depois de tanta tragédia.

 

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.
Elementos SVG

Curta e compartilhe nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados. 2021