O Jardim Kika grita por cultura

ID da vaquinha: 22783
O Jardim Kika grita por cultura
URL copiada!
0%
Arrecadado
R$ 0,00
de
Meta
R$ 4.200,00
Apoiadores
0
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

PROJETO SOCIAL

[O BAIRRO JARDIM KIKA PEDE COR]

De que forma o grafite contribui à cultura?

Na forma de expressão incluída no âmbito das artes visuais, que gera uma linguagem intencional para interferir na cultura do bairro. Exemplos: O cidadão, ao ver a beleza das artes, sente desejo por equiparar-se ao artista e seu progresso, como indivíduo que luta pelo que acredita, colocando metas em sua vida para conquistar os recursos necessários; Na mensagem da arte em si, com diferentes interpretações, que podem abrir mentes frente à realidade social do bairro. A arte é um meio de comunicação, ela nos dá um entendimento de um mundo mais amplo e nos traz conteúdo para compreender melhor a vida.

O que garante que só arte será feita?

Grafiteiros dos mais diversos universos culturais se disponibilizaram a nos presentear com suas artes, porém que necessitariam dos recursos. Além deles, diversos coletivos, que buscam transmitir a realidade do mundo nos muros, irão realizar suas inscrições de 01 a 15 de Maio e os desenhos serão selecionados pela bancada Júrisgraffiti, que divulgará o resultado no dia 17 de Janeiro de 2016, domingo, às 18:00 – Centro Cultural Palhaço Carequinha, Rua Professor Oscar Barreto Filho, 50 - Parque América - Grajaú - São Paulo - SP.

Porque esta ação é necessária para o bairro?

Moradores que seguem sua rotina de forma tão assídua, que já acostumaram a esperar as coisas advirem do governo — que por sua vez entende o problema como oriundo da baixa demanda por soluções — esclareceram-nos suas principais necessidades em seu bairro, e o que mais nos chamou a atenção foi que suas respostas eram sempre parecidas: “Tem que trazer mais informação interessante pra essas ruas que meu filho fica, porque eu tenho medo dos novos interesses dele”. “Tenho um filho de 12 anos que acabou de conhecer a pichação. Eu, particularmente, não gosto dessa arte e preferia que ele fizesse o que gosta de forma mais artística. Mas como posso cobrar, se a arte aqui, onde ele ama ficar, não chega?”.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021