Vaquinha / Outros / Dinheiro

O esporte me salvou. Me ajude a salvar outras Vidas

ID da vaquinha: 228221
O esporte me salvou. Me ajude a salvar outras Vidas
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
URL copiada!
9%
Arrecadado
R$ 270,00
de
Meta
R$ 3.000,00
Apoiadores
7
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

Olá a todos, sejam bem vindos à minha História. Eu sou Abel Moraes e tenho orgulho e paixão pelo o que eu faço.

Em 1993, quando eu tinha 7 anos de idade comecei a treinar Capoeira em um projeto social. Eu era um aluno dedicado e não costumava faltar aos treinos. Nos anos seguintes eu e meus amigos nos reuniamos no quintal da minha casa e faziamos uma roda de capoeira. Como não tinhamos condições de comprar material profissional, improvisávamos os instrumentos musicais: A cabaça do berimbau era lata de leite, o nosso tambor eram baldes de água ou latão de tinta, e o nosso chocalho usávamos garrafinha de refrigerante e colocavamos brita e areia.

1993: Eu e minha irmã fazendo movimentos da Capoeira

Em 2000, fui matriculado em um colégio interno situado em Ribeirão das neves para fugir da violência no bairro. Nesse local tive a oportunidade conhecer o Judô ( caminho suave ) por boa conduta na escola. Nesse mesmo ano, eu já com idade de 14 anos, disputei 2 campeonatos e senti a sensação inesquecível de pisar em uma arena para lutar e me apaixonei pela adrenalina. Pratiquei Judô por quase 4 anos e tenho em meu currículo aproximadamente 18 lutas, mas precisei interromper a prática pois eu conclui o tempo de estadia no internato em 2004.

Meu Shiran Antônio Costa apresentando a equipe de Judô na CDM.

 

Já em 2006 eu me encontrava em situação de sedentarismo. Trabalhava até altas horas da madrugada, bebia e fumava muito e com 1,79 metros de altura cheguei a pesar 59 kg. Então me indicaram uma academia de Taekwondo (Caminho dos pés e das mãos) e fiquei maravilhado com a modalidade. Treinava 3 vezes por semana e estava aprendendo rápido os movimentos, mas, com 2 meses de treinamento e o meu corpo já debilitado pela vida que eu levava, entrou em colapso e quase sofri uma parada cardíaca em cima do tatame. Eu tinha 20 anos de idade e cheguei a pensar que eu não me recuperaria daquela situação e tive medo de morrer. Dia 1 de Novembro farão 11 anos longe do cigarro. Sou Bi-Campeão Mineiro e possuo 11 lutas no cartel.

 

Eu sempre desejei ser um atleta completo e em 2008 me matriculei em uma academia de Muay Thai (Luta das oito armas), mesmo com o receio de que eu poderia sair dali em uma maca devido a fama de todos os veteranos serem agressivos e convardes. MITO! Pelo contrário, pois são exatamente os mais experientes que auxiliam na evolução do atleta iniciante, assim como em todas as modalidades. Dessa forma, eu treinava todos os dias da semana as duas modalidades: Taekwondo e Muay Thai.

Duelo entre Abel vs Snake. Os dois guerreiros que residem um só corpo.

 

Treinei Muay Thai até 2010, mas infelizmente a academia fechou, mas logo em seguida, no mesmo ano, fui convidado para treinar Sanshou (Boxe chinês) por um grande lutador de Sandá. Nessa modalidade envolvem todos os fundamentos de um striker assim como, as projeções do Shuai Jiao (Judô chinês) . Aprendi muito em pouco tempo, fiz 2 lutas duríssimas contra atletas fantásticos, assim pude sentir o gosto de tomar socos na cara, chutes na costela e quedas cinematográficas e como não fosse o suficiente, descobri que gostava disso e vibrava a cada olho roxo e boca suja de sangue.

Minha esposa e meu príncipe Haniel em um exame de graduação

Hoje eu represento o meu Mestre Hirã Rodriguez, faixa preta de Jiujitsu e Prajied Silver em Muay Thai. Esse Homem confiou em meu potencial desde o primeiro soco na manopla em 2012. Na Impacto Técnico Team, fundada pelo meu mestre, pude me aprofundar no Muay Thai me tornando um guerreiro de espírito inabalável e indomável. Além disso, eu já mais avançado no estilo, comecei a treinar o Jiu Jitsu (Arte Suave). Em 2014 eu estava pronto para lutar em alto Nível e sem preliminares estreei com sucesso no MMA Profissional (Mixed Martial Art) no maior evento de MMA de Minas Gerais naquela época.

Atletas profissionais do mestre Hirã Rodriguez prontos para guerra.

 

Contar a minha história me levou a momentos memoráveis: Sofrimento, lesões, incertezas, superação, dedicação, e principalmente vitórias, sejam elas nas derrotas ou nos triunfos. E por essa razão, devo a minha vida ao Esporte, pois em todas as fases da minha trajetória houve batalhas árduas e em todos esses momentos eu pude me apegar as oportunidades que Deus colocou em meu caminho. Em Dezembro serei submetido à Prova de Fogo, um grande desafio: Farei o exame de Prajied Preto de Muay Thai e preciso da sua ajuda, pois não tenho condição financeira para pagar. Com a minha graduação poderei dar oportunidade para outros jovens que também passam pelo que passei, criando projetos sociais para comunidade carente além de fazer parcerias com instituições, escolas e academias para comprarem essa ideia. Estou cursando Faculdade de Educação Física com o objetivo de ter ainda mais embasamento nas atividades que quero desenvolver, como academia ao céu aberto para pessoas sedentárias, com problema no peso e terceira idade, ou seja, abrangendo os grupos vulneráveis nessa missão que serão ministradas parques e praças das cidades totalmente gratuito, pois assim como aconteceu comigo, o esporte pode literalmente Salvar outras vidas.

Obrigado a todos, foi uma honra compartilhar minha história com vocês.

Abel Moraes.

Agradeço a Deus pela oportunidade de viver para vivenciar todas essas histórias.

Se preferir depositar diretamente para mim, logo abaixo está a minha agencia ok. Forte abraço e muitissimo obrigado.

Abel Moraes de Sá

Banco Bradesco 

Agência:0940                          Conta: 60033 - 4                           CPF: 08762154605

 

 

 

 

 

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021