Festa 18 anos

ID da vaquinha: 48046
Festa 18 anos
URL copiada!
0%
Arrecadado
R$ 0,00
de
Meta
R$ 6.000,00
Apoiadores
0
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

Vou tentar contar um pouco dessa história.

Em 1999 um casal se uniu e dessa união nasceu uma linda menina, que aqui vou chamar de Pérola. Amada e querida por todos, porém o pai não demonstrava tanto amor. Quando a Pérola estava com dois anos, sua mãe decidiu não ter mais filhos optando por usar o DIU (dispositivo intra-uterino). O pai da Pérola foi contra, dizendo que era falho e que a mãe engravidaria novamente. Que se ela engravidasse, ele iria embora e deixaria a mãe sozinha com os dois filhos. Seis meses depois de colocar o DIU, surgiram enjôos, mal-estar. A mãe da Pérola, ficou assustada, pois se estivesse grávida, o marido ia embora e deixaria mãe e filhos desamparados. O tempo foi passando e a barriga crescendo… o pai da Pérola percebeu. Fez um escândalo e todos os dias ameaçava ir embora. Um teste de gravidez confirmou o que era inevitável, a mãe da Pérola ficou grávida usando o DIU. A pressão psicológica era diária, o pai da Pérola discutia todos os dias com a mãe. A Pérola assistia aquilo sem entender, pois só tinha dois aninhos. Certo dia, o pai chegou em casa atormentando, dizendo que não queria esse filho. A mãe da Pérola já cansada disso tudo, fez uma trouxa com as roupas dele e disse: se você não é homem para ser pai do meu filho, não é homem para ser meu marido. O casamento acabou ali naquele momento. A mãe da Pérola ficou sozinha, com uma criança de dois anos e outra no ventre. Desempregada, sem o marido e sofrendo por não saber como seguir a vida. Duas semanas depois, sentiu dores na barriga, foi ao banheiro e o pior havia acontecido. O irmãozinho da Pérola havia morrido no ventre. O estresse havia causado tamanha perda. Para completar, o DIU foi parar na bexiga e foi necessário uma cirurgia delicada para a retirada. Quando o pai da Pérola soube o ocorrido, tentou de todas as formas reatar o casamento. Mas a mãe da Pérola estava decidida. Jamais voltaria para o homem que provocou tanta tristeza em sua vida. Iniciou assim uma nova fase, tentando se reerguer depois de tantas decepções. A Pérola ficava com a avó materna, enquanto a mãe se desdobrava trabalhando para dar uma vida justa para a filha. O pai em nenhum momento ajudou. A mãe foi pai e mãe e aguentou todos os obstáculos que a vida proporcionava. O pai se recusava a pagar a pensão, preferia ostentar para os amigos, sendo o solteiro do momento. Não via a filha, não procurava e a Pérola foi crescendo… crescendo… se tornou uma menina linda, educada e indiferente ao pai. A mãe, como sempre, fez tudo por ela, tentando proporcionar o melhor para a sua filha, dentro das suas possibilidades. Com um salário baixo, custeava curso de Inglês, Francês e ainda pagava van para levá-la à escola, já que a mesma não podia levar a filha por estar trabalhando. Hoje a Pérola tem 16 anos e está quase se formando no curso de Inglês. É feliz, determinada em fazer faculdade e sabe que tudo que tem hoje, deve à sua mãe, que não mediu esforços para educar a filha. A mãe continua trabalhando, sem a ajuda do pai. Tanto tempo depois, ele nunca ajudou as duas. A Pérola sonha em completar 18 anos e fazer uma linda festa, já que a mãe não teve condições de fazer uma de 15 anos, tão sonhada por toda menina nessa idade. É aí que entra a ajuda que a mãe da Pérola precisa. O sonho é uma festa de 18 anos, com a família reunida, para celebrar a vitória de ter crescido no caminho do bem. Mas a festa só seria possível com a ajuda dos amigos. Faltam dois anos, tempo suficiente para arrecadar o necessário. Desde já, obrigada. Conto com a sua ajuda. A Pérola agradece.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021