Vaquinha / Outros / Dinheiro

FAZER MEU CURSO

ID da vaquinha: 50007
FAZER MEU CURSO
Você não possui corações!
Clique aqui para comprar.
0 coração recebido
COMPARTILHE ESTA VAQUINHA
URL copiada!
2%
Arrecadado
R$ 80,00
de
Meta
R$ 5.000,00
Apoiadores
1
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Corações Recebidos
  • Mensagens

É apenas uma figuração, mas para quem conhece a história do entrerriense Henrique Hewe, sabe que é o início do sonho de ser ator profissional. Tantos atores que hoje são estrelas, começaram da mesma forma, na figuração, temos de exemplos Juliana Paes, Brad Pitt, Adriana Esteves, fazer figuração é uma forma de adquirir experiência e de conhecer as pessoas do meio artístico.Antes de chegar em "Liberdade Liberdade" conheça a história de vida do Henrique, contada por ele: "Eu nasci em uma família muito pobre na cidade de Entre Rios. Fui criado por outra família, por Dona Marlene Silva. E os irmãos: Dilza Maria da Silva e Sandro da Silva. E mais um sobrinho, Tiago da Silva.Eu sempre sonhei em ser ator. Mas era tudo difícil na época. Aos 7 anos de idade já despertava isso. Ainda criança, comecei a trabalhar, para ajudar a minha família.Comecei vendendo goiaba branca. Todo dia acordava cedo para vender goiabas.Depois fui vender picolé. Já catei latinhas. Fui Revendedor da Hermes, também montei uma Lan house, que não deu certo.Mas tudo começou(ser ator) quando conheci duas crianças, quando vendia maçãs do amor no Colégio Estadual Duque de Caxias, isso foi em 2003. Nome das crianças; Maria e Mateus.O tempo passou e ficamos amigos. Entrei para família, a família Ayres, a família de José Marcos di Ayres, professor de Filosofia.Essa família que me levou a Salvador, onde morei 4 anos. Batalhei lá em Salvador até conseguir vim para o Rio. Me mobilizei após figurar no primeiro filme, Irmã Dulce.Lembro me de uma vez que não tinha onde morar, sair de casa sem destino. Fui parar num pensionato feminino, onde Idalia Amorim me acolheu, onde fiquei 40 dias, até conseguir emprego.Em Salvador, fiz algumas peças, mas queria mesmo vim para o Rio de Janeiro, pois via muitas postagens de figuração, mas estava longe. Então criei uma meta: mesmo trabalhando fichado de carteira, vendia picolé durante o dia, praticamente nem dormia, para conseguir meu objetivo.Quando cheguei aqui no Rio, vim sem nada certo. Vim no escuro, sem conhecer ninguém, e já na segunda semana fui chamado para figurar em Mister Brau. E em seguida, na novela "Liberdade Liberdade', em que fiquei muito feliz em dividir espaço com os globais.Ainda não tenho falas. Estou estudando para isso. É essa a minha história. E a frase que eu sempre cito: é quem tem medo de viver, que se mate" Parabéns Henrique, que consiga conquista mais e mais objetivos, e que apesar de toda a dificuldade na sua vida, você nunca desistiu, lutou, e sempre batalhou pelos seus objetivos.Curiosidade: A diária de figuração varia de R$ 50 a R$ 150, e os mais cotados chegam a faturar R$ 3 mil por mês. Algumas pessoas vivem só disso.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.