Eventos de mortalidade do boto-cinza (Sotalia guianenseis)

ID da vaquinha: 87033
Eventos de mortalidade do boto-cinza (Sotalia guianenseis)
URL copiada!
0%
Arrecadado
R$ 0,00
de
Meta
R$ 10.000,00
Apoiadores
0
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

O boto cinza, Sotalia guianensis (van Bénéden, 1864)  é um pequeno cetáceo de hábitos costeiro e apresenta sua ocorrência registrada desde Honduras até o litoral de Santa Catarina, no sudeste do Brasil. Está frequentemente envolvido em eventos de capturas acidentais em redes de emalhe, ocasionados pela atividade pesqueira. O emalhe em rede de pesca é considerado como o maior fator de risco de mortalidade a está espécie. Na região Norte, as atividades pesqueiras são muito intensas e na região da baía do Marajó, está atividade é recorrente e  causa sérios impactos as populações de botos-cinza (Sotalia guianensis). O objetivo principal do estudo é identificar as causas da mortalidade de botos-cinza, através do recolhimento de carcaças em monitoramentos sistematizados nas praias dos municípios de Salvaterra (Praia grande, Praia grande de Joanes) e Soure (praia do pesqueiro), independente do estado de conservação.

Texto:

 

DESCRIÇÃO GERAL

 

O boto-cinza Sotalia guianensis (van Bénéden, 1864) é um pequeno cetáceo que tem hábitos preferencialmente costeiros e com ocorrência registrada desde Santa Catarina, na América do Sul (SIMÕES-LOPES, 1988), até Honduras, na América. Em função de seus hábitos costeiros tem sido envolvido em eventos de capturas acidentais (SICILIANO, 1994 ).

De acordo com Emin-Lima et al. (2010) os encalhes do boto-cinza (Sotalia guianensis) no município de Salvaterra são frequentes, com destaque para a Praia Grande, onde é registrado o maior número de encalhes, os quais podem estar relacionados aos impactos antrópicos. Esse golfinho é frequentemente capturado de forma acidental por redes de pesca, devido a sobreposição entre as suas áreas de forrageamento e as áreas utilizadas na atividade pesqueira (MARTINS, 2011).

De acordo Di Beneditto et al. (2010) os mamíferos aquáticos desempenham um papel fundamental no equilíbrio ecológico dos ecossistemas onde habitam. Sua relação trófica com os outros animais demonstra que são bons indicadores de qualidade ambiental nos ecossistemas marinhos e fluviais.

            De acordo com Balbão, Mader e Sander (2006) as atividades humanas vêm causando muito impacto na fauna aquáticas através das atividades pesqueiras como também degradação de áreas costeiras que vem causando declínio nas espécies de mamíferos aquáticos .

 

 

HIPÓTESE

 

As interações  antrópicas  pode influenciar nos encalhes do boto-cinza onde essa espécie e muito capturados acidentalmente na maioria dos casos pela incapacidade de se desvencilharem das redes de emalhe, acabam indo a óbito como também outros fatores de interação como captura intencional que usam o animal retiram seus órgãos como isca de pesca ou como também  por contaminação por agentes poluentes, que pode esta relacionado com os eventos de mortalidade na região de Marajó.

 

OBJETIVOS

 

Identificar as causas de mortalidade do boto-cinza (Sotalia guianensis) analisando os registros de encalhes para obtenção informações sobre a causa de morte desse mamífero aquático na região do município de Salvaterra e Soure, Pará.

•       Monitorar as praias do município de Salvaterra e Soure para obter informações de registro de encalhe do boto-cinza.

•       Coletar de material biológico e osteológico do boto-cinza

•       Identificar as causas de morte do boto-cinza através observação de marca externas da carcaça ou necropsia do animal coletado.

 

 MÉTODOS

 

O município de Salvaterra (00°45’ 21” S e 48° 45’ 54’’ W), pertence a mesorregião de Marajó e a microrregião do Arari, estado do Pará.  Este município limita-se ao norte com o município de Soure, a leste com a Baía de Marajó e ao sul com  município de Cachoeira do Arari (IBGE, 2016).

O município de Soure esta localizada na mesorregião do Marajó e na microrregião do Arari, Estado do Pará   a uma latitude (00º43'00") sul e a uma longitude (48º31'24") oeste, estando a uma altitude de 10 metros. Sua população estimada em 2010 era de 23.001 habitantes, segundo ( IBGE, 2016).

Será realizado o monitoramento sistematizado de praia, utilizando um percurso pré-estabelecido nas praias dos municípios de Salvaterra (Praia grande, Praia grande de Joanes) e Soure (praia do pesqueiro) recolhendo as carcaças do boto-cinza Sotalia guianensis (van Bénéden, 1864) independente do estado de conservação, por uma equipe de 3 pesquisadores ao longo do trecho e como também atender os encalhes informados pela população local dessas cidades.

Os registros de encalhe irão fornecer informações a respeito da ocorrência de  interações antrópicas e auxiliará na identificação da causa da morte do indíviduo, bem como os dados de carcaças em bom estado, que a partir da realização de necropsia possibilitará extrair amostras biológicas e material osteológico para serem estudados posteriormente.

Os dados coletados serão extraídos e armazenados a partir das carcaças de boto-cinza recolhidas nas praias. Será avaliado o estado de decomposição da carcaça e a presença de marcas de interação com a pesca. Estas informações irão subsidiar uma planilha sobre esses eventos de mortalidades.

 

  Os dados obtidos serão analisados de forma quantitativa e serão registradas as seguintes informações em conjunto com cada carcaça encontrada: data, local, sexo, comprimento, interação antrópica e número de campo, com objetivo de obter dados para discussão sobre esses eventos de mortalidades.

Cronograma do Projeto 2020 Janeiro– Primeiro Monitoramento Praia

 

Março/Maio–  Monitoramento Praia

 

2020

 

Julho/ Setembro – Monitoramento Praia

 

Novembro– Finalização do Monitoramento 

 

 

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021