Cover 023c1e16 ec2f 4ca5 af76 98c59979f2ae
Thumb brasao 2014 azulbranco

Vakinha de
Alessandro Hayden
Manaus/AM

Doação de uma Nação

ID da vaquinha: 58441

Copiar url:

Objetivo
R$ 15.000,00
Arrecadado
R$ 3.117,35

* Encerraremos a campanha para dar tempo de os recursos chegarem ao boi a fim de colaborar com as quitações pós-festival. O montante pode não ser muito, mas somados às outras doações, realizadas em materiais, representa a força dessa nação. Haverá o Estandarte, haverá a cápsula. :)

Criada em
02/06/2016
Encerra em
31/08/2016

* Encerraremos a campanha para dar tempo de os recursos chegarem ao boi a fim de colaborar com as quitações pós-festival. O montante pode não ser muito, mas somados às outras doações, realizadas em materiais, representa a força dessa nação.

CAMPANHA: PAIXÃO DE UMA NAÇÃO

 

Antes e depois do Festival - DOAÇÃO FINANCEIRA:

Doe qualquer valor via este site que utiliza transações eletrônicas seguras; Sua doação ficará registrada; Ao final da campanha, o dinheiro será transferido para  as contas do boi juntamente com a relação de todos os doadores e o montante doado; -A meta ainda é bem inferior ao que seria realmente necessário, mas já será de grande ajuda e demonstrará a força da nação. Claro, caso a campanha seja um sucesso, aí sim poderemos aumentar a meta.

ATUALIZAÇÃO DA CAMPANHA DEVIDO A VALIDADE DO REGULAMENTO NA ÚLTIMA NOITE: Os doadores têm seus nomes registrados no site da campanha e, aqueles que doarem até o dia 30 de junho, terão seus nomes impressos no Estandarte Memorial que ficará em exposição permanente.

Em segunda etapa, haverá ainda a coleta de cartas de crianças, idosos e figuras marcantes do boi, falando dos momentos vividos pelo Festival, contando um pouco de suas histórias e sobre o que esperam do festival em mais 25 anos. Estas cartas serão inseridas no bastão de suporte do Estandarte Memorial, que, posteriormente, será selado e transformado em uma cápsula do tempo.

E você que é sócio também pode ajudar quitando suas mensalidades. Acesse: http://www.sociocaprichoso.com.br/home

#ninguemgostamaisdesseboidoqueeu

 

A CAMPANHA

É público e notório: o Brasil atravessa um momento de enormes dificuldades. Dificuldades estas que afetam diretamente a vida do nosso povo bem como a saúde financeira de nossos patrocinadores privados. Ainda assim, por conhecerem a estrutura da festa e os benefícios desta mesma festa para com o povo parintinense, estes patrocinadores vêm realizando um enorme esforço para manter o investimento no festival, da forma que lhes é possível neste momento, seja mantendo os valores do ano anterior, ou mesmo com valores a menor, mas mantiveram por acreditarem na cultura popular, por acreditarem em Parintins e no artista parintinense.

Mas as reduções de valores dos entes privados foram negociadas e informadas com a antecedência necessária para que pudéssemos reagir a tempo, seja buscando novos apoios, seja buscando novos patrocínios, seja realizando cortes e renegociações internas.

Contudo, faltando apenas 30 dias para colocarmos o boi na arena nas noites de disputa, aconteceu o inesperado: a abrupta retirada do maior patrocinador e organizador do Festival, o Governo do Estado do Amazonas. Nós entendemos o momento vivido por todos, mas esta forma abrupta desta retirada, às vésperas do festival, nos trouxe um grande questionamento, um enorme desafio: Como realizar um festival grandioso, à altura da criatividade parintinense, sem o organizador e principal patrocinador da festa? Ora, o Governo do Estado era o principal responsável por toda a operacionalização e seus custos envolvidos (que não são decididos ou ‘gerenciados’ pelos bumbás, frise-se isto), dono e gestor deste processo desde 1988, quando o Estado assumiu esta função.

É hora de olhar para frente, pois, haverá festival!

Como realizadores de uma festa secular, é importante caminhar para frente, rumando ao futuro e vencendo as incertezas com a experiência do passado. E não faz muito tempo, nossa festa era mais singela, mas carregada de histórias, de paixão e emoção. Muitas vezes o boi saiu nas ruas apenas com a contribuição de padrinhos, de rifas, de bingos.

Ano após ano, foram incorporados novos métodos e novas técnicas, mas foi com a chegada de patrocinadores que nossos artistas puderam expor todo o seu potencial, através dos olhos de Joãozinho Trinta, nossa arte encantou o Brasil e ganhou mundo. Com mais recursos, tínhamos à mão melhores materiais, resultando cada vez mais em melhores acabamentos, melhor plasticidade. A apresentação em formato de arena, circular, transformou-se num dos maiores palcos de teatro a céu aberto, com a incorporação da arte cênica, das danças e demais recursos teatrais. A cada ano, alegorias maiores e melhores. Mas se há algo que não mudou e jamais mudará, é toda essa motivação de se superar, de criar, de ousar, se reinventar e se fazer melhor a cada ano, movidos pelo combustível da rivalidade. É a saga de um povo em busca da sonhada vitória, a cada um destes mais de 50 anos de festivais, e que seguira assim nos próximos 50 festivais.

Um festival que “já está falado em quase todo o planeta”, tem a obrigação de se fazer e refazer melhor a cada ano. Se isto, por um lado aumenta os custos para a realização, por outro lado, esta mesma festa firma-se como um dos principais aportes de recursos na economia parintinense. São milhares de pessoas beneficiadas direta e indiretamente com o festival. Sejam as costureiras, as merendeiras, os artistas, soldadores e, até mesmo, aqueles que necessitam de alguma inclusão social e reabilitativa. E tem os comerciantes locais de grande e pequeno porte, tem os autônomos como a dona Maria do Tacacá, tem o Rey com sua lanchonete X-Pio. O festival é sim uma oportunidade econômica de nossa gente, antes, durante e depois das três noites de festa. A economia do Boi de Pano injeta mais de 60 milhões de reais na economia da ilha. Boa parte desse dinheiro retorna ao Estado na forma de impostos. Entendemos que enfrentaremos grandes desafios e que eles não desaparecerão ao fim deste festival, mas para os próximos, já estaremos preparados. Será um momento de repensar, de ajustar e de crescer. Esta crise só nos fará mais fortes, só aguçará a nossa criatividade, estejam certos disto.

Propomos com esta campanha, quase que uma volta ao passado, quando diante das dificuldades, os guerreiros de pele azulada se uniam, colaboravam, doavam e se doavam para colocar o boi na rua. É hora de fazermos um pedido direto a você torcedor azul: Doe, mas doe se puder e com quanto puder.

Sabemos que a crise é para todos, que afeta todos, mas se você puder dar a sua parcela de contribuição você não estará apoiando somente o Boi Caprichoso, estará ajudando diretamente todas as pessoas que trabalham e fazem, com suas próprias mãos, o maior espetáculo folclórico do planeta!

 

Haverá festival! E haverá de ser mais um grandioso espetáculo da criatividade do povo parintinense e, mais do que nunca, o nosso tema será o nosso lema. O que antes se tratava de uma justa homenagem à Parintins e seu povo, agora é muito mais que isso, agora é o  brado de nossa gente, é o grito de guerra de nosso povo aguerrido, de um povo campeão: “VIVA PARINTINS!”

"Enquanto o meu rio Amazonas correr para o mar E a minha bandeira no céu estrelado estiver tremulando Eu hei de lutar Soberano fluindo encanto Dessa brincadeira Pois os campeões são sempre assim Reagem quando tudo parece o fim Meu povo pronto a derramar Seu sangue e suor Pelo nosso Caprichoso E vai ser sempre assim Caprichoso, Caprichoso Tradição e raiz Contigo Caprichoso eu serei feliz."

Regras e Termo Geral de Participação – ATUALIZADO DEVIDO À VALIDADE DO REGULAMENTO DA DISPUTA NA ÚLTIMA NOITE DE ESPETÁCULO.

- Os doadores, ao efetivar o ato da doação, aceitam a impressão de seus nomes no material que será confeccionado um Estandarte, para uso do Boi Caprichoso, em forma de agradecimento/contrapartida das doações recebidas; - Os doadores, estão cientes de que o Estandarte será utilizado em exposição permanente e, esporadicamente, itinerante; - O doador que quiser apenas contribuir sem ter seu nome impresso na confecção do Estandarte, poderá expressar sua vontade no campo de enviar mensagem, na página da doação, cujo link será divulgado nas redes e canais OFICIAIS do Boi Caprichoso; - As doações podem ser realizadas em qualquer valor, nos limites mínimos permitidos pelo site, página, aplicação da doação; - As doações com valores mais expressivos, poderão ter um diferencial, seja negritado, seja com uso de fonte maior, cabendo à viabilidade da ação de designer; - A ação será financiada pelas próprias doações, desde que ao menos um terço da meta inicial seja alcançada, até o dia de corte para a impressão do Estandarte; - Como a doação seguirá até o atingimento da meta, podendo acontecer somente após o festival, fica estabelecida a data do dia 30 de junho para as doações em consequência ao nome impresso no Estandarte; - Ao final da campanha, haverá a transferência dos valores para a Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso (ACBBC), para reforço de suas quitações, uma vez que boa parte dos pagamentos é efetivada após as noites de apresentações; - Fica estabelecida a meta inicial de R$15.000,00 sendo este valor considerado tangível dentro das expectativas iniciais. Caso a campanha obtenha pleno sucesso e a meta seja alcançada antes do prazo tido como data de corte para confecção do Estandarte e, em havendo interesse de mais doadores, iremos readequar a campanha para atender os demais interessados em ajudar, contribuir e somar com o festival que representa a identidade cultural de um povo, de uma nação; - O projeto de Doação com a contrapartida, em forma de agradecimento, da exposição dos nomes dos doadores no material do Estandarte, não tem vinculo com a campanha da Cápsula do Tempo, embora ambas as campanhas se complementem e potencializem o valor histórico e cultural do objeto fim; - O tempo de duração do Estandarte é indeterminado, podendo ser restaurado futuramente, caso seja necessário, devido ao prazo de validade de decomposição dos materiais nele utilizado e à exposição aos elementos da natureza; - O repasse à ACBBC será feito através da planilha original do site da campanha, que conterá o nome de todos os doadores, valores, formas de doações, taxas cobradas unicamente pela empresa provedora do serviço, e, valor repassado, para que a ACBBC possa, de forma transparente, anexar à prestação anual de contas, como doação.

Novidades (0)

Quem ajudou (34)

  • Valdir Miguel Langbeck Soares
    em 24 de Junho de 2016 diz: Pra sempre Caprichoso! Ninguém gosta mais desse boi do que eu!!!! Vamos Touro Negro!!!

  • Ygor Aroucha Thomé
    em 23 de Junho de 2016 diz: Tragam o Bi-campeonato para nós!

  • Washington Vasconcelos Junior
    em 17 de Junho de 2016 diz: VIVA PARINTINS !

  • Eliana do Carmo Trindade de Assis
    em 17 de Junho de 2016 diz: Parabéns pela brilhante ideia de arrecadar recursos, espero que seja mesmo em prol da brincadeira do boi caprichoso gosto muito do boi caprichoso vivi minha infância participando dos ensaios que eram na Casa do seu Luiz Gonzaga, minha casa fazia fundo com o terreno, depois passou para a casa do Senhor Lageiro, hoje não moro mas em Parintins, mas tenho saudades dessa época.

  • Caio César Pereira de Souza
    em 16 de Junho de 2016 diz: RUMO AO BI!!!

  • danielly milho lopes
    em 16 de Junho de 2016

  • Lucas Guerra
    em 16 de Junho de 2016 diz: Fiz a minha parte, agora é aguardar o festival! "Vivo pra te amar, sou livre pra voar Nas asas do amor, eu canto pra você Meu boi, meu boi, meu boi É amor, emoção Te amo, meu Boi Caprichoso" ♫

  • Edinalda Socorro Almeida Sampaio
    em 14 de Junho de 2016 diz: Já fiz a minha parte.

Denuncie

É necessário estar identificado para fazer uma denúncia. Registre-se ou faça login.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.