Cover dco  1
Thumb dco

Vakinha de
Diário Causa Operária Online
São Paulo/SP

Contribua com o Diário Causa Operária – Novembro/Dezembro

Objetivo
R$ 15.000,00
Arrecadado
R$ 625,00
$ contribua

Ajude a financiar uma imprensa revolucionária, comunista e contra o golpe!

Criada em
15/11/2017
Encerra em
16/12/2017

Em dezembro de 2013, ou seja, quase três anos antes do golpe de Estados que derrubou Dilma Rousseff, o editor chefe do Diário Causa Operária, Rui Costa Pimenta, já chamava a atenção para o perigo iminente do golpe no Brasil e a tendência golpista em vários países da América Latina e do mundo.

Essa análise precisa dos acontecimentos, com anos de antecedência, só foi possível pelo acompanhamento e denúncia diária feita pela nossa imprensa. O Diário Causa Operária é além de notícias, análise, opinião, uma proposta de ação para os eventos da Brasil e do mundo hoje, e isso é verdadeiramente único. Além de denunciar o golpe antes, durante e depois da queda de Dilma, os militantes que compõem seu corpo de editores, com mais de 14 anos de experiência neste trabalho, atuaram incansávelmente para intervir no curso da luta contra o golpe, e foram, na medida de suas forças, bem sucedidos. Neste último período o Diário se destacou por, além de outras coisas: Ser o principal meio de comunicação a convocar os atos em defesa de Lula em Curitiba, e ao fazer sua cobertura e divulgação. Ser o principal meio de comunicação a participar da campanha pela anulação do impeachment e realizando a convocação dos atos nacionais que ocorreram em Brasília.

Nada disso seria possível se nós não tivéssemos total independência dos capitalistas, se nós não tivéssemos total liberdade para dizer e propagandear o que pensa e acha correto. Sem essa independência, que é uma luta contra o monopólio da imprensa golpista, o Diário não seria uma voz dos trabalhadores e de todo o povo oprimido, e não seria tão perseguido também, apenas este ano, o prefeito golpista João Doria entrou com duas ações contra o jornal. Por isso, nossa imprensa se sustenta 100% com a colaboração de todos os interessados em levar adiante uma publicação revolucionária, em defesa da classe operária e a serviço da luta dessa classe. Esta campanha é sobre manter o que está bom e todas as conquistas, manter o Diário, mas expandir, e fazer mais, alcançar mais.

O que queremos fazer:

1) Manter o Diário funcionando

2) Expandir seu público leitor para que a análise acertada lá feita, todos os dias, alcance as amplas massas dos trabalhadores e do povo

3) Aumentar o número de artigos publicados, que já são algumas dezenas por dia

4) Combater o monopólio da imprensa golpista, atacando a manipulação destes órgãos de imprensa com uma política que seja o interesse do povo

5) Aumentar o número de reportagens feitas pelo Diário como a reportagem exclusiva que fizemos sobre a situação na Venezuela

6) Melhorar a qualidade técnica do jornal

7) Continuar trazendo ao povo trabalhador um meio de comunicação que os represente, que tenha como receber denúncias e dar voz a elas.

8) Continuar garantindo que este jornal se mantenha sem o dinheiro de empresas ou empresários

9) Sustentar o Diário com contribuições de seus leitores, pois assim saberemos que, enquanto estivermos do lado certo da história, do lado dos trabalhadores, o Diário continuará funcionando.

Contribua com quanto puder!  

$ contribua

Novidades (0)

Quem ajudou (10)

  • Elizabete Rodrigues de Mello
    em 08 de Dezembro de 2017 diz: Firmes na luta para um Brasil mais justo, menos desigual.

  • Jose carlos maziero
    em 07 de Dezembro de 2017

  • Ivo Miranda Gomes
    em 06 de Dezembro de 2017 diz: Apoio #Manu2018 e sou solidário a esquerda consequente.

  • anônimo
    em 06 de Dezembro de 2017

  • anônimo
    em 05 de Dezembro de 2017

  • Maria Rocha
    em 05 de Dezembro de 2017

  • Carlos Cascadan
    em 04 de Dezembro de 2017

  • anônimo
    em 30 de Novembro de 2017

Contato

Envie uma mensagem diretamente para o dono desta Vakinha.





Denuncie

Iremos verificar sua denúncia e entrar em contato com o dono da Vakinha.