Cover becha cearense ball capa
Thumb photogrid 1524271828444

Vakinha de
Silvia Miranda Viana
Fortaleza/CE

BECHA CEARENSE BALL

ID da vaquinha: 297360

Copiar url:

Objetivo
R$ 500,00
Arrecadado
R$ 0,00
$ contribua

BECHA CEARENSE BALL será um evento voltado para as causas e lutas LGBT+ apartir do uso do entreterimento e da Cena Ballroom. O evento irá ocorrer nas comunidades da Regional I em fortaleza com formações em escolas públicas,oficinas de Vogue e a Ball finalizando o evento sendo no Cuca Barra.

Criada em
23/04/2018
Encerra em
15/05/2018

INTRODUÇÃO: O vogue é uma forma de expressão artística própria da comunidade LGBT+, que tomou a forma de uma dança em meados dos anos 60 em Harlem, região de Nova Iorque, nos Estados Unidos. Sofrendo forte discriminação fora de seus próprios círculos, a comunidade LGBT+ (principalmente latinos e negros) começou a organizar de forma espontânea competições de vogue chamadas de Balls, que se transformaram em espaços de afirmação e reconhecimento. Desde seu início, uma das ideias fundamentais desses eventos era a abertura para todos os tipos de pessoas, espelhando o contrário da experiência dos próprios membros da comunidade LGBT+ fora de seus guetos. Por isso, as "batalhas" de dança são organizadas em uma grande diversidade de categorias, dentre elas runway, realness, sex siren, old way, new way, vogue femme, etc. A tradição do vogue e das Balls permanece viva até hoje, espalhou-se pelo mundo, e ainda representa um meio de afirmação para a minoria LGBT+, especialmente a parcela negra dessa população, que vive na periferia. Felizmente, estamos testemunhando um momento de crescimento e fortalecimento do movimento no Brasil. O evento que propomos aqui, ao qual damos o nome "Becha Cearense", caracteriza-se no jargão do vogue como uma Kiki Ball, um baile vogue local (que tem uma escala um pouco menor do que uma Ball em seus moldes tradicionais) durante o qual são realizadas batalhas de algumas das categorias do vogue, sejam elas dançadas ou não. A realizadora desse evento é Silvia Miranda, uma mulher trans de 18 anos conhecida na cena Ballroom brasileira como Yagaga Avalanx.

Trabalhando como dançarina, Silvia participou da segunda edição da "BH Vogue Fever", Ball internacional organizada em novembro de 2017 na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Em fevereiro de 2018, ela participou da "Cyrcus Ball", outra competição internacional, desta vez promovida na capital do estado do Rio de Janeiro. Mais recentemente, em março de 2018, ela participou da "Holy Week Avalanx Ball", evento de porte nacional que aconteceu em Campinas, no estado de São Paulo.

Silvia também já tem certa experiência na organização de eventos, tendo participado da organização da "Halloween Ball", uma Mini Ball realizada  em Fortaleza em outubro de 2017. Ainda em Fortaleza, ela organizou a Ball "O Extraordinario Mundo da Disney", em fevereiro de 2018.

 

JUSTIFICATIVA: Vivemos em uma época na qual as discussões sobre os direitos de inclusão e a visibilidade de parcelas minoritárias da população brasileira se tornaram incontornáveis - na esfera pública de maneira geral, e nas artes em particular. Discussões sobre os direitos da comunidade LGBT+, por exemplo, vêm sendo estimuladas até mesmo por grandes meios de comunicação, como jornais, revistas e canais de TV aberta, e encontra terreno fértil nas redes sociais, atingindo inclusive classes sociais que historicamente têm um acesso mais restrito a tais questões. Vivemos um momento de conquistas para aqueles(as) que fazem parte da comunidade LGBT+, embora conquistas desse tipo sempre incitem uma resposta contrária de grupos conservadores da sociedade, como de fato tem acontecido. Por isso, acreditamos que a luta por direitos e por visibilidade deve se intensificar, e deve encontrar espaços de expressão em todas as esferas da vida em sociedade: principalmente nas periferias da cidade, onde normalmente há menos espaço dedicado à cultura em geral.  A proposta do nosso evento, sendo uma Ball, é de empoderamento de todos(as) que fazem parte da comunidade LGBT+, e ele deverá acontecer em meio à luta por diretos e respeito que se insere em outras ações que já vêm sendo realizadas nas comunidades da Regional I, na periferia de Fortaleza. Nosso objetivo é que o evento seja realizado no Cuca da Barra Ceará, e colabore, desse modo, para a prevenção de possíveis ações preconceituosas e violentas contra o nosso público LGBT+.

De acordo com o Portal de notícias G1, o Ceará é o quarto estado que mais mata Gays,Travestis e Transexuais no Basil. Acreditamos que a mudança de tais estatísticas passa também por um movimento no sentido de conquistar a atenção do público que faz parte do próprio problema. Propomos aqui fazer isso na forma de entreteriemento, com um evento que faça com que certos aspectos da comunidade LGBT+ sejam vistos de um prisma diferente, e que dê um foco na rica cultura e história de nossa comunidade. Em última instância, esperamos com nosso evento conseguir fazer com que os(as) participantes se sintam empoderados(as) e capazes de lutar pelos seus direitos. Por outro lado, esperamos ainda que a Ball faça com que o público perceba a seriedade do assunto e se sensibilize pela causa, através de uma temática fundamentada não só no vogue tradicional, mas também na cultura cearense, por isso o título "Becha Cearence".

 

OBJETIVO GERAL: Empoderar os membros da comunidade LGBT+, em especial aqueles(as) que oriundos(as) a periferia, e contribuir pela causa LGBT+ no Ceará através da Cena Ballroom.

 

OBJETIVOS EPECÍFICOS : 

-Expandir a Cena Ballroom do Ceará;

-Fortalecer a luta pela causa LGBT+;

-Fazer o uso do entreterimento para que a causa ganhe mais visibilidade;

-Alcançar um público de diferentes culturas, crenças e raças, fazendo com que ele se sensibilize pela causa;

 

METAS: 

-Realizar uma Ball com o tema "Becha Cearense" em junho de 2018 no Cuca Barra;

-Junto com a "Becha Cearense Ball", promover uma formação sobre a cultura LGBT+ e Ballroom em pelo menos 5 escolas da Regional I;

-Realizar uma Ball com o tema "Video Game" até, no máximo, maio de 2018, também em Fortaleza;

-Realizar uma Ball com o tema "Cultura Greco-Romano" também em Fortaleza;

-Aumentar em no mínimo 10% o número de pessoas que frequentam os treinos gratuitos de Vogue no Cuca Barra;

-Contribuir para uma necessidade específica da comunidade LGBT+, fazendo com que pelo menos 5 pessoas Trans consigam realizar a mudança do prenome nos cartórios de Fortaleza.

 

METODOLOGIA:

Pretendemos, antes de tudo, pleitear o apoio oferecido através da VII Edição do Edital Ação Jovem e, além disso, buscar obter a ajuda de terceiros para a realização da "Becha Cearense Ball", com as categorias Runway-Artesanato Cearense, Realness-Casal Perfeito e Vogue Perfomance-Cangaceirxs;

Em um segundo momento, organizaremos aulas expositivas que serão ministradas por Instituições de referência LGBT+e Pessoas Trans e juntos levaremos essa proposta às escolas públicasda região para a realização de formações com os alunos.

Queremos ainda organizar em detalhes e levar os projetos de outras Balls (Em especial, as acima citadas "Video Game Ball" e  "Greco-Romano Ball") à coordenação de outros Cucas, fundações e instituições culturais de Fortaleza para uma possível realização do evento em seus espaços.

Tendo definido datas, pretendemos realizar divulgação através das redes sociais e da rádio Cuca sobre os treinos gratuitos de Vogue para que o público receba mais inforrmações tanto sobre os próprios treinos quanto sobre a cultura Ballroom.

Pretendemos ainda divulgar a ação que o Centro de Referência Janaina Dutra faz para que as pessoas Trans tenham apoio, ajuda e informações na mudança de nome.

$ contribua

Novidades (0)

Quem ajudou (0)

Denuncie

É necessário estar identificado para fazer uma denúncia. Registre-se ou faça login.

AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.