Cover 10155162 1377322355883747 7946328465318535364 n
Thumb logo r dio

Vakinha de
Rodrigo Rodrigues
PORTO ALEGRE/RS

APOIE A VOZ DO MORRO

Objetivo
R$ 3.000,00
Arrecadado
R$ 0,00

Somos um coletivo de mídia popular de atuação comunitária e estamos buscando apoio para manutenção dos equipamentos.

Criada em
25/07/2016
Encerra em
24/12/2016

RÁDIO COMUNITÁRIA A VOZ DO MORRO: O AR NÃO TEM DONO, É DE TODXS!  Acreditamos que a mídia feita pela elite, que tenta uniformizar nossos corpos e mentes e matar o pensamento, só pode ser derrotada com mídia popular. “Façamos nós por nossas mãos tudo o que a nós nos diz respeito” e isso inclui contar nossa própria história, com nossa linguagem, do nosso jeito. A RÁDIO A VOZ DO MORRO não tem “diretoria”, temos um coletivo, onde todos e todas as comunicadoras participam, através da democracia direta. Também não cobramos nenhum tipo de taxa nem veiculamos anúncios. Buscamos promover iniciativas culturais próprias e autênticas das comunidades, como saraus, festas populares e trilhas ecológicas, para criar, além de outra mídia, novas possibilidades de cultura, arte e lazer na periferia, criando vínculos reais e solidários entre nossxs vizinhxs.    Não temos nem promovemos partidos eleitoreiros, governos, patrões nem religiões. Lutamos contra as práticas e os discursos homofóbicos, machistas, racistas, fascistas, eleitoreiros, reacionários e burocráticos. Promovemos as lutas e organizações de base que buscam seus objetivos através da ação direta e da organização popular, e nos consideramos uma dessas organizações de base. A Rádio não fica fechada em uma sala: saímos pra rua pra lutar também.  UM POUCO DE NOSSA HISTÓRIA A Rádio A Voz do Morro surgiu na periferia da Zona Leste de Porto Alegre, que abrange as comunidades do Morro Santana, Mário Quintana e Jardim Carvalho (CEFER 1 e 2, IPE 1 e 2, etc). Fazem parte dela moradorxs da região e apoiadorxs. A rádio nasceu em 2002, a partir do grupo de homens e mulheres que se reunia no Comitê de Resistência Popular Zona Leste, organização popular que promove lutas na periferia. Ela começou como rádio-poste aos finais de semana, pra divulgar eventos da comunidade, fazer debates sobre problemas esoluções e divulgar artistas locais. Com muita luta, muitos mutirões, brechós, rifas e tudo mais, conquistamos o nosso primeiro transmissor e a rádio passou a ter um dial (88,3 Fm) e programação fixa, com mais participação de grupos e moradores da comunidade. Sem sede até esse ano de 2016, foi funcionando aonde dava. A Rádio atuou e atua em diversas frentes, tais como:      - RÁDIO NA PRAÇA: quinzenalmente, a rádio vai para alguma praça da comunidade e busca o envolvimento dos demais moradores em debates como educação, transporte público, racismo, moradia, luz, água, saneamento, feminismo, saúde, mídia, etc.  - APOIO AOS ARTISTAS LOCAIS: a Rádio apoia divulgando as músicas, poemas, livros, etc, de artistas da região. Também apoia na produção de músicas e criação de clipes musicais.  - RÁDIO NA ESCOLA: a Rádio promove oficinas nas escolas da região, buscando incentivar a gurizada criar seus próprios meios de comunicação e mídias, dentro ou fora da escola. - RÁDIO NA BIBLIOTECA:a Rádio promove oficinas na Biblioteca Comunitária da Vila das Laranjeiras, fazendo mediação de leitura e incentivando a produção de áudios, vídeos e jornais com as crianças dos SASEs da região.  - RÁDIO PRA VER: produção de vídeos com entrevistas, debates, eventos, etc, que acontecem na comunidade, promovidos ou não pela Rádio, para posterior divulgação no Facebook e no Blog da rádio, que também são veículos por onde divulgamos as iniciativas comunitárias.  - ECOTRILHA: Compartilhamos o conhecimento de trilhas da região, fazendo plantio de mudas naturais do habitat e recolhendo o lixo e material reciclável que, infelizmente, ainda se encontra pelas região. Todas essas iniciativas são sustentadas com o esforço de cada uma e de cada um que participa da rádio. Somos camelôs, professorxs, metalúrgicxs, taxistas, estudantes, operárixs, autônomxs, etc, que sonham com um mundo mais justo, livre e solidário.  PEDIDO DE APOIO Nesse momento, estamos muito felizes porque finalmente conseguimos, após 13 anos de trabalho e com muitos altos e baixos, ter uma sede própria. Entretanto, ela precisa de muitas coisas ainda para chegar a ser inaugurada. Além da infraestrutura externa, nossos equipamentos foram sofrendo muitas avarias com o tempo, e estão defasados e desgastados. Por isso,  estamos pedindo seu apoio para que possamos continuar contribuindo com a comunidade. Estas doações serão essenciais para que possamos efetivar nossa estrutura de trabalho na comunidade, qualificando nossa estrutura de maneira que sozinhos, apenas com nossas pernas, não conseguiríamos. O seu apoio vai para: - manutenção de equipamentos

Novidades (0)

Quem ajudou (0)

Contato

Envie uma mensagem diretamente para o dono desta Vakinha.





Denuncie

Iremos verificar sua denúncia e entrar em contato com o dono da Vakinha.