Vaquinha / Outros / Dinheiro

Adeus, Peles!

ID da vaquinha: 6183
Adeus, Peles!
URL copiada!
43%
Arrecadado
R$ 5.375,00
de
Meta
R$ 12.500,00
Apoiadores
52
Encerrada
  • Sobre
  • Novidades
  • Quem ajudou
  • Mensagens

Thumb imageThumb 10922525 969742446383148 6749458387742457555 nAo mesmo tempo em que tenho claro na minha cabeça a maneira como eu me sentia quando estava (bem) acima do peso, de vez em quando esqueço essa sensação e a impressão que tenho é a de que sempre fui do jeito que sou hoje. Somente quando me pego sentando com cuidado nas cadeiras, passando de lado em qualquer porta, prendendo a respiração para amarrar o cadarço do sapato ou puxando todo o cinto de segurança achando que não vai fechar é que percebo tudo por que passei.

Quando meu peso passou a ser um problema de saúde e começou a me impedir de andar direito, dormir bem e fazer coisas básicas do dia a dia, notei que precisava mudar. O problema é que ninguém quer sair do conforto – mesmo que fosse desconfortável, era um desconforto que eu conhecia e ao qual estava acostumado. Ao sair de um emprego decidi que entraria na academia. Para ser sincero, eu já tinha feito uma aposta comigo mesmo de quanto tempo levaria para desistir, então não marquei nutricionista. Aproveitei que minha família – à qual nunca vou conseguir expressar toda a minha gratidão – fez um acordo para todos perderem peso e adquiri um plano mensal na academia. Estava na hora de fazer uma avaliação física.

Não foi surpresa que a balança da academia não conseguisse marcar o que eu pesava, nem o adipômetro (aquele alicate que pega a pele e mede o percentual de gordura que você tem) conseguiu avaliar a quantidade de gordura que eu tinha. Então fui a uma farmácia e lá, no dia 19 de setembro de 2013, meu peso era 182 Kg. Não que eu tenha me surpreendido, mas estar tão próximo assim dos 200 Kg me deu uma tristeza que não consigo calcular. Ali mesmo surgiu a vontade de desistir, afinal o caminho era longo demais e tudo o que eu precisava fazer era continuar praticando o esporte do qual eu melhor entendia: fingir estar bem.

O primeiro dia de academia consistiu em andar 30 minutos e pedalar mais 30, e até hoje não me lembro de ter sentido tanta dor quanto naquela meia hora andando. Minhas panturrilhas queimavam, meus joelhos gritavam, eu parecia uma cachoeira de tanto suor e tudo isso na incrível velocidade de 3,6 Km/h até 4,0 Km/h.

Para arrumar minha alimentação, fiz apenas trocas: sete lanches do McDonald’s por arroz integral e filé de frango; três mistos quentes por torrada integral; dois litros de Coca-Cola por dois litros de água gelada; uma pizza inteira por um lanche de atum. Coisa simples.

O tempo passou e fui seguindo tudo certinho. Passou-se um mês, passaram-se dois meses, passaram-se três meses, e o resultado do meu esforço estava aparecendo na balança. Graças ao apoio incondicional da família de sangue e da família que escolhi, que me dava ajudas diárias via WhatsApp mandando dicas ou apenas me ouvindo reclamar de tudo, eu continuei.

Já se passou um ano e oito meses desde o dia em que comecei tudo; nesse tempo foram-se 81 Kg.

Sendo feliz do jeito que sou hoje, a única vontade que tenho é a de ter começado antes. Agora, resta somente um pequeno empecilho que se chama: peles.

É nesse ponto em que as internet entra. Depois de perder tanto peso, vou precisar fazer uma cirurgia para corrigir todo o excesso de pele na minha barriga, peitos e coxas, e, adivinhem, não é um procedimento barato. Fazendo a conta apenas das cirurgias, chegamos à bagatela de R$ 22.500,00.

Com a ajuda da mãe, a entrada para que a cirurgia seja realizada mês que vem já foi garantida, mas ainda tenho R$ 12.500,00 para pagar, além de todos os remédios, drenagens e cintas/meias que vou precisar.

Já atingi um objetivo que, há quase dois anos, pensei ser impossível. As dúvidas que tinha sobre minha própria capacidade deram lugar à maior determinação de que já precisei na vida, mas, neste momento, preciso muito que outras forças se juntem à minha para concluir com vitória esta fase. Você não precisa fazer meia hora de esteira, não precisa dar adeus ao seu chocolate preferido, nem substituir o açúcar do seu café por adoçante. Essa parte é comigo (e eu sigo fazendo!).  Contribuindo com R$ 10,00, R$ 100,00 ou R$ 1.000,00 (rs vai que né), você se junta a mim nesta luta pessoal para viver sem as limitações que aquelas dezenas de quilos perdidos me impunham, me ajuda a enxergar no espelho que valeu a pena jogar todos os telefones de deliveries e fast food  no lixo.

Encerrada
AVISO LEGAL: O texto e as imagens incluídos nessa página são de única e exclusiva responsabilidade do criador da vaquinha e não representam a opinião ou endosso da plataforma Vakinha.

Todos os direitos reservados. 2021