💫EDUARDO SANTOS ALMEIDA 💫
São Paulo sp / SP
Se você contribuir com está vakinha, vai ajudar a bancar as sessões de fisioterapia que o Eduardo Santos Almeida, nosso Dudu, precisa para continuar se recuperando do milagre que aconteceu em sua vida: ter sobrevivido a um AVC hemorrágico que sofreu em agosto de 2019, menos de um mês depois de completar 15 anos.

Aliás, se tem alguém que é um verdadeiro milagre desde que nasceu é o Dudu.

Em 2004, sua mãe estava grávida dele e de sua irmã gêmea, Duda. E eles foram daqueles que nasceram de sete meses, literalmente. Ambos precisavam chegar aos 2 kg, para poderem sair do hospital. Mas para ele ainda veio outra questão: aos 15 dias do nascimento, foi diagnosticado com hidrocefalia, um acúmulo de fluido nas cavidades internas do cérebro, que causa dores e aumento da cabeça.

Então, antes mesmo de atingir os 2 kg, ele já encarou outra batalha: sofreu sua primeira cirurgia para inserir uma válvula no crânio para drenagem.

E o Dudu cresceu e levou uma vida normal. Brincou muito, nos deu alguns outros sustos, muitas alegrias, teve muuuuita preguiça de ir a escola, tudo dentro do normal para um garoto da idade dele em todas as fases até a adolescência.

Em agosto de 2019, ele chegou da escola reclamando de fortes dores de cabeça. Começou a vomitar e a ficar sonolento. Sinal de alerta que fez seus pais correrem com ele para o hospital Santa Marcelina da Cidade Tiradentes, onde foi feita uma tomografia e a médica que o avaliou alegou estar tudo normal. Só receitou dipirona.

Mal deu tempo de voltar para casa e os sintomas se intensificaram. A dor de cabeça ficou desesperadora, os vômitos viraram jatos.

Os pais voltaram ao Santa Marcelina, desta vez o de Itaquera, onde Dudu passou por exames e o diagnóstico foi que a válvula não estava funcionando, o que fez a cabeça encher de líquido e causou hemorragia cerebral. No dia seguinte, já em coma, em meio a uma febre que não baixava, alta frequência cardíaca e pressão despencando, fez uma cirurgia para inserir uma nova válvula.

Daí para frente Dudu enfrentou mais algumas pequenas batalhas nos seus 4 meses de internação, boa parte deles na UTI: foi entubado, colocou sonda no estômago, teve meningite e infecção pulmonar.

E por não responder às medicações como se esperava, foi sugerido que ele fosse para casa para ter cuidados paliativos e de lá ser assistido pelos médicos, que não davam mais esperanças.

Mas estamos falando de um guerreiro, né? Ainda naquele ano, próximo ao Natal, Dudu começou a ter pequenos movimentos, que os médicos diziam ser espasmos. Só que os “espasmos” foram evoluindo, até que, um dia, ele acordou chorando e pedindo para acenderem as luzes. Nosso Dudu estava de volta!

Com a memória preservada, ele continuou melhorando: retiraram a traqueostomia e também a sonda e agora ele se alimenta normalmente.

Ainda há algumas dificuldades, como perda de memória recente, da visão e dos movimentos do braço esquerdo e perna direita. Ele também usa fraldas quando necessário.

Mas Dudu está vivo!!! E chegou a voltar a caminhar com ajuda de andador e até a ir ao banheiro sozinho. Mas, com uma quarentena cada vez mais longa no meio do caminho, sem uma frequência nas sessões de fisio, vem regredindo e agora, já com 17 anos, voltou à cadeira de rodas.

As vitórias do Dudu sempre dependeram de muita fé, muita força de vontade e bons médicos. Por isso, estamos pedindo sua ajuda para o que falta para vencer mais essa batalha: acompanhamento de um bom fisioterapeuta, que possa dar melhor suporte aos exercícios e a sua recuperação.

Assim, vivendo com mais autonomia, ele vai poder manter o sorriso lindo no rosto =)

Depoimentos0

Já ajudou 💫EDUARDO em alguma campanha? Mostre aos demais usuários que você confia nele(a) deixando um depoimento.
  • Vaquinhas criadas2
  • Vaquinhas apoiadas1
  • Sobre 💫EDUARDO

Todos os direitos reservados. 2021